link para a página principal do portal
Tamanho da Letra   menor ou maior
formulário de busca

O projeto de criação de uma Escola de Governo em Saúde na ENSP foi iniciado no ano de 1996, tendo sido concebido, originalmente, como "um conjunto de iniciativas que colaborassem para a consolidação do Sistema Único de Saúde, com mais eficácia, eficiência, equidade e efetividade, aportando projetos inovadores relacionados ao seu aperfeiçoamento." A partir desses princípios básicos, o ensino, a pesquisa e a cooperação com o Sistema de Saúde reuniram-se numa nova concepção, voltada a fortalecer o papel da ENSP como uma instituição-chave na formação de quadros qualificados para o setor saúde e no apoio ao desenvolvimento de sistemas e serviços de saúde no país. Ou seja, seu papel enquanto uma Escola de Governo. | saiba mais |

Notícias

Conselho da Fiocruz aprova orçamento 2016 e reafirma não haver política de demissões

Após mais um movimento de pressão do coletivo de trabalhadores da Fiocruz - formado por servidores, terceirizados, alunos e bolsistas -, aos gestores da instituição, o Conselho Deliberativo da Fundação ratifica que não haverá política de demissões em decorrência das limitações orçamentárias nos termos do Decreto n. 8.540/2015. Após o CD nos dias 28 e 29/1 para apreciar o orçamento de 2016, a Presidência da Fiocruz reafirmou que "as necessárias economias a serem realizadas não devem recair sobre os trabalhadores terceirizados". No dia 28, os integrantes do coletivo realizaram o enterro simbólico do decreto e, depois, seguiram em marcha até a Residência Oficial da Fiocruz para entregar o abaixo-assinado com mais de mil assinaturas pela suspensão imediata das demissões na Fundação. Além dos cortes, o coletivo pressiona a instituição na busca pela reversão das demissões já implementadas e, ainda, fomenta a criação de espaços institucionais de decisões participativas.

Em defesa da Saúde Pública num contexto de emergência sanitária, ENSP diz não à restrição orçamentária na Fiocruz

O Conselho Deliberativo da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, reunido na terça-feira, 12 de janeiro, realizou uma análise conjuntural do cenário atual em que se encontra a Saúde Pública brasileira, à luz de uma possível restrição orçamentária do setor em pleno momento de emergência sanitária, caracterizada pela preocupante evolução dos casos de microcefalia e outras doenças congênitas associadas à exposição materna ao zika vírus. O CD ENSP considerou que qualquer supressão orçamentária na ENSP e na Fiocruz neste momento, levando em conta as restrições orçamentárias impostas nos últimos anos, significa trazer enormes prejuízos para o campo sanitário brasileiro.

Escolas de Saúde pública devem gerar conhecimento próprio

A organização dos sistemas e serviços de saúde e os contextos socioeconômico, cultural, epidemiológico e sanitário são determinantes para a ação das Escolas de Saúde Pública. A constatação, apresentada na mesa que explorou a Formação em Saúde Pública no Contexto Global, realizada no último dia (10/12) do 1º Colóquio Brasil Cuba de Formação em Saúde Pública, destacou os conceitos e práticas em saúde pública como elementos indissociáveis da organização social. A atividade reuniu, além da vice-diretora geral da Escola Nacional de Saúde Pública de Cuba (ENSAP), Tania Aguilar, e do subdiretor de Pesquisa e Docência do Instituto Nacional de Higiene, Epidemiologia e Microbiologia de Cuba (Inhem), Adolfo Álvarez, dois especialistas da Fiocruz na área de saúde internacional e formação de recursos humanos em saúde internacional, os pesquisadores Paulo Buss (Cris/Fiocruz) e Célia Almeida (ENSP/Fiocruz). 

Brasil e Cuba apresentam desafios à formação em saúde pública

I Colóquio Brasil Cuba de formação em Saúde Pública reuniu diversos pesquisadores, de ambos os países, para apresentar suas potencialidades no que se refere à formação em saúde, às ambições e aos principais desafios para alcançar uma saúde pública equitativa e universal. O diretor da ENSP, Hermano Castro, criticou a formação brasileira de médicos, que, segundo ele, ainda é muito voltada para o mercado. "É preciso aprender com a formação de Cuba, que traz a solidariedade entre os povos e a humanidade que tanto almejamos entre os nossos profissionais?, admitiu. Confira as apresentações, em vídeo, da solenidade de abertura e as mesas que discutiram os temas Os desafios à formação em saúde pública e A formação de profissionais e outros trabalhadores da saúde para ações de vigilância ambiental, epidemiológica e nutricional em Cuba.

 
Domingo, 14 de Fevereiro de 2016

ENSP NA WEB

facebook twitter Instagram youtube

Este portal é regido pela Política de Acesso Aberto ao Conhecimento,
que busca garantir à sociedade o acesso gratuito, público e aberto ao conteúdo integral de toda obra intelectual produzida pela Fiocruz.


Creative Commons License

O conteúdo deste portal pode ser utilizado para todos os fins não comerciais, respeitados e reservados os direitos morais dos autores.