link para a página principal do portal
Tamanho da Letra   menor ou maior
formulário de busca
Avaliação de duas escalas de estresse no trabalho: propriedades psicométricas e associação em diferentes desfechos de saúde

Departamento: DEMQS - DEPARTAMENTO DE EPIDEMIOLOGIA E MÉTODOS QUANTITATIVOS EM SAÚDE

Programa de pós-graduação: EPIDEMIOLOGIA EM SAÚDE PÚBLICA

Linha: EPIDEMIOLOGIA DE DOENÇAS CRÔNICAS

Grupo: DETERMINANTES SOCIAIS DA SAÚDE

Subárea de Conhecimento: 0.04.00.60-0

Descrição do projeto:
O relacionamento entre características do trabalho, a saúde e o bem-estar do trabalhador tem sido crescentemente demonstrado na literatura. As pesquisas psicossociais de estresse no trabalho, em sua
maioria, usam duas estruturas teóricas como guias: o Modelo Demanda-Controle (MDC) e o Modelo Desequilíbrio Esforço Recompensa (EER). Ambos teorizam que fatores estressantes no processo do trabalho constituem risco para a saúde e oferecem subsídios para estratégias de melhoria das condições de saúde dos trabalhadores, oferecendo explicações do relacionamento entre condições estressantes, sobrecarga e a saúde física e psicológica. Embora os dois modelos possam ser utilizados de maneira independente, a literatura mais atual argumenta que a utilização combinada constitui preditor mais eficiente nos desfechos relacionados à saúde, já que mensuram aspectos diferentes de
estressores no ambiente do trabalho. Este estudo tem como objetivo avaliar propriedades psicométricas e a associação independente e combinada de duas escalas de estresse no trabalho (MDC e DER) e os
seguintes desfechos: saúde auto-referida, hipertensão arterial referida e interrupção das atividades do trabalho por problemas de saúde.
Realizou-se estudo epidemiológico seccional que envolveu 1509 trabalhadores da assistência de enfermagem de três hospitais públicos no Rio de Janeiro. Aplicou-se questionário multidimensional que,
dentre outras variáveis, incluiu simultaneamente as escalas dos modelos MDC e DER. Para a avaliação psicométrica serão utilizados: o Coeficiente de Correlação Intraclasse, coeficiente Alpha de Cronbach,
correlação item-escala corrigida e Análise Fatorial Confirmatória. Os modelos para estimar a associação entre as variáveis de exposição e os desfechos na saúde serão desenvolvidos em três etapas. Primeiro as associações entre demanda-controle e desequilíbrio esforço-recompensa com os desfechos serão estimadas separadamente. Em segundo lugar, será observada a associação independente de cada variável de exposição (isto é, ajustando-se uma variável pela outra). Em terceiro, serão testadas as associações com modelos combinados através da formação de quatro categorias distintas de exposição: (1) não-expostos em nenhum dos modelos (categoria de referência); (2): expostos apenas no MDC; (3) expostos apenas DER; (4) expostos em ambos os modelos. Nestes as
associações serão estimadas através da razão de odds ajustadas e os respectivos IC (95%).
.

Natureza:

  • Pesquisa

Ano do início do projeto: 2008

Ano do fim do projeto: 2010

Coordenador: ROSANE HARTER GRIEP

Participante Interno:

Participante Externo:

 
Sexta, 24 de Maio de 2019

ENSP NA WEB

facebook twitter Instagram youtube Soundcloud

BAIXE O APP DA ENSP

Google Play Store Apple App Store

Este portal é regido pela Política de Acesso Aberto ao Conhecimento,
que busca garantir à sociedade o acesso gratuito, público e aberto ao conteúdo integral de toda obra intelectual produzida pela Fiocruz.


Creative Commons License

O conteúdo deste portal pode ser utilizado para todos os fins não comerciais, respeitados e reservados os direitos morais dos autores.