Ministério da Saúde

Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca

Pós-Graduação em epidemiologia em saúde pública

O Programa de Epidemilogia iniciou suas atividades em 2007 e tem seus cursos credenciados pela Capes. Saiba mais

Destaque

O cenário dos mestrados profissionais no país e o caso da ENSP

Os mestrados profissionais, modalidade de pós-graduação stricto sensu voltada para a capacitação de profissionais mediante o estudo de técnicas, processos, ou temáticas que atendam a alguma demanda do mercado de trabalho, vêm ganhando cada vez mais força no cenário educacional brasileiro. Atualmente na Fiocruz, um terço dos programas de pós são oferecidos neste formato, de acordo com a coordenadora geral de Pós-Graduação da instituição, Cristina Guilam. Com objetivo refletir sobre os avanços, desafios e perspectivas dos MPs, a Escola Nacional de Saúde Pública realizou, no dia 17 de junho, o seminário Mestrados Profissionais da Pós-Graduação ENSP/Fiocruz: avanços e perspectivas. A atividade teve a participação das pesquisadoras da ENSP Marly Marques da Cruz, Inês Mattos, e Virgínia Hortale, além da coordenadora adjunta da Área da Saúde Coletiva da Coordenac?a?o de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e pesquisadora do Centro de Pesquisa Aggeu Magalhaes (CPqAM), Eduarda Cesse.

Cursos de Inverno ENSP: confira lista dos candidatos selecionados

Os programas de Pós-Graduação em Saúde Pública, Saúde Pública e Meio Ambiente e Epidemiologia em Saúde Pública, da ENSP, divulgam o resultado final da seleção para os Cursos de Inverno 2015. Os procedimentos e a documentação necessária para matrícula, que vai até o dia 23 de junho, devem ser acessados na Plataforma Sigass Fiocruz. Para esta edição dos Cursos de Inverno, Escola Nacional de Saúde Pública admitiu 592 alunos. Confira o resultado.

Entrevista: Protagonismo da ENSP no mestrado profissional é exemplo para o país

Eduarda Cesse, coordenadora adjunta da Área da Saúde Coletiva para mestrados profissionais da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), fala sobre o protagonismo da ENSP na oferta de cursos de MP e sobre como fortalecer e dar autonomia à modalidade. 

Ceensp debaterá vigilância do óbito materno, infantil e fetal

A redução da mortalidade materna, infantil e fetal no Brasil é ainda um desafio para os serviços de saúde e a sociedade civil como um todo. Uma das estratégias importantes para combater esse problema é a atuação conjunta de profissionais de saúde qualificados para desenvolver a vigilância de óbitos e de outros atores para exercer o controle social por meio dos comitês de mortalidade. Com esta premissa, o Centro de Estudos Miguel Murat de Vasconcellos da ENSP debaterá, no dia 17 de junho, a Vigilância do óbito materno, infantil e fetal e atuação em Comitês de Mortalidade. O encontro, marcado para 13h30, no salão internacional da Escola, receberá como expositores Célia Landmann Szwarcwald (pesquisadora do Icict/Fiocruz), Sônia Lansky (representante do Comitê de Prevenção do Óbito Materno, Fetal e Infantil da Secretaria Municipal de BH), Maria Esther Albuquerque Vilela (representante da coordenação-geral da Saúde das Mulheres do Ministério da Saúde) e Sonia Duarte de Azevedo Bittencourt (pesquisadora da ENSP). A atividade é aberta a todos os interessados e não é necessária inscrição prévia.

Documentos

Copyright 2006 ENSP/FIOCRUZ. Todos os direitos reservados.