link para a página principal do portal
Tamanho da Letra   menor ou maior
formulário de busca
Território, federalismo e política de saúde no Brasil

Departamento: DAPS - DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO EM SAÚDE

Programa de pós-graduação: SAÚDE PÚBLICA

Linha: DESENVOLVIMENTO, ESTADO E SAÚDE

Grupo: ESTADO, PROTEÇÃO SOCIAL E POLÍTICAS DE SAÚDE

Subárea de Conhecimento: 4.06.02.00-1

Descrição do projeto:
O modelo de análise proposto nesse projeto considera que os processos de descentralização e regionalização da saúde são dependentes de variáveis histórico-estruturais e político-institucionais que se articulam no espaço geográfico e conformam dinâmicas territoriais específicas em cada um dos estados brasileiros. Estas podem ser aferidas pela estrutura produtiva, pelas condições socioeconômicas, pelo papel das estruturas de gestão local e arranjos federativos regionais, e dos sistemas de saúde implantados em territórios específicos; pelos recursos disponíveis para o gasto público em saúde nos municípios e seus agregados regionais (fruto da capacidade arrecadatória própria dos entes subnacionais e das transferências intergovernamentais do SUS), e; pelas relações público-privadas na prestação de serviços e na gestão da saúde.
Algumas questões de investigação se destacam: de que modo esses elementos de diferenciação e diversidade espacial se traduzem em dinâmicas territoriais específicas e explicam algumas situações encontradas no Brasil? Considerando a variedade de contextos, é possível a identificação de dinâmicas próprias de determinados lugares que influenciam a descentralização e a regionalização da saúde? Que modelos de descentralização e regionalização são resultantes desse processo?
O objetivo geral do estudo é analisar os condicionantes territoriais dos processos de descentralização e regionalização do Sistema Único de Saúde (SUS) em cinco regiões selecionadas no contexto do Pacto pela Saúde (2007 a 2010).
O estudo se apoiará no referencial teórico da economia política, buscando revelar as complexas relações entre as dimensões econômica, política e social da saúde e sua expressão territorial. Outras abordagens também serão utilizadas como a do institucionalismo histórico.Além de ampla revisão bibliográfica sobre os temas em questão a investigação adotará métodos quantitativos e qualitativos de processamento e análise dos dados.
O projeto está sendo desenvolvido no âmbito do Programa de Produtividade em Pesquisa do CNPq.

Natureza:

  • Pesquisa

Ano do início do projeto: 2012

Ano do fim do projeto: 2018

Coordenador: LUCIANA DIAS DE LIMA

Participante Bolsista:

 
Sábado, 20 de Abril de 2019

ENSP NA WEB

facebook twitter Instagram youtube Soundcloud

BAIXE O APP DA ENSP

Google Play Store Apple App Store

Este portal é regido pela Política de Acesso Aberto ao Conhecimento,
que busca garantir à sociedade o acesso gratuito, público e aberto ao conteúdo integral de toda obra intelectual produzida pela Fiocruz.


Creative Commons License

O conteúdo deste portal pode ser utilizado para todos os fins não comerciais, respeitados e reservados os direitos morais dos autores.