Ministério da Saúde

Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca

Pós-Graduação em saúde pública

O Programa de Saúde Pública iniciou suas atividades em 1977 e tem seus cursos credenciados pela Capes. Saiba mais

Destaque

Mestrado analisa programa de tuberculose em município do Rio de Janeiro

No dia 9 de julho, apresentação da dissertação de mestrado profissional em Saúde Pública Análise estratégica das ações de vigilância epidemiológica do Programa de Controle da Tuberculose no município de Itaboraí/RJ, por Beatriz da Costa Soares, na sala 411 da ENSP, a partir das 9 horas.

Pesquisadores debatem formas de aprimorar a vigilância do óbito materno, infantil e fetal

A Escola Nacional de Saúde Pública, em mais uma edição do Centro de Estudos Miguel Murat Vasconcelos, abordou um tema desafiante para os serviços de saúde e a sociedade civil do país como um todo: a redução da mortalidade materna, infantil e fetal. A necessidade de melhorar a informação sobre tais mortes, identificar a magnitude, as causas e os fatores que as determinam foram discutidos pelas pesquisadoras Célia Landmann Szwarcwald, do Icict/Fiocruz, Sônia Lansky, do Comitê de Prevenção do Óbito Materno, Fetal e Infantil da Secretaria Municipal de BH, e Sonia Duarte de Azevedo Bittencourt, da ENSP. "A mortalidade por complicações da gravidez, parto ou puerpério é considerada como uma causa de morte altamente evitável e tem sido foco de esforços nacionais e internacionais dirigidos à sua redução. Entretanto, o monitoramento dos avanços alcançados nessa redução da mortalidade materna tem sido problemático no país", avaliou a pesquisadora do Icict durante sua apresentação.

‘Dor crônica é um importante problema de saúde pública’

"A dor crônica é muito mais que um fenômeno biológico, contém aspectos psicológicos e sociais associados de forma intrínseca". Esse modelo biopsicossocial de entendimento sobre a questão foi utilizado pelo aluno de Doutorado em Epidemiologia em Saúde Pública, Israel Souza, ao desenvolver sua tese Resiliência e dor crônica: construção de um perfil de resiliência sob orientação da pesquisadora Ana Glória Godoi Vasconcelos. A dor crônica possui uma alta prevalência e consiste num importante problema de saúde pública, explica ele, trazendo impactos não apenas para o indivíduo acometido, mas também às famílias, ao sistema de saúde e para a economia, em especial devido ao absentismo, aposentadoria precoce e perda de emprego. O público pesquisado consistiu em 414 pacientes atendidos na Clínica de Dor e Cuidados Paliativos no Hospital de Clinicas de Porto Alegre (RS), todos com dor crônica musculoesquelética, com dados oriundos de pesquisa anterior.

O cenário dos mestrados profissionais no país e o caso da ENSP

Os mestrados profissionais, modalidade de pós-graduação stricto sensu voltada para a capacitação de profissionais mediante o estudo de técnicas, processos, ou temáticas que atendam a alguma demanda do mercado de trabalho, vêm ganhando cada vez mais força no cenário educacional brasileiro. Atualmente na Fiocruz, um terço dos programas de pós são oferecidos neste formato, de acordo com a coordenadora geral de Pós-Graduação da instituição, Cristina Guilam. Com objetivo refletir sobre os avanços, desafios e perspectivas dos MPs, a Escola Nacional de Saúde Pública realizou, no dia 17 de junho, o seminário Mestrados Profissionais da Pós-Graduação ENSP/Fiocruz: avanços e perspectivas. A atividade teve a participação das pesquisadoras da ENSP Marly Marques da Cruz, Inês Mattos, e Virgínia Hortale, além da coordenadora adjunta da Área da Saúde Coletiva da Coordenac?a?o de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e pesquisadora do Centro de Pesquisa Aggeu Magalhaes (CPqAM), Eduarda Cesse.

Documentos

Copyright 2006 ENSP/FIOCRUZ. Todos os direitos reservados.