Ministério da Saúde

Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca

Pós-Graduação em saúde pública

O Programa de Saúde Pública iniciou suas atividades em 1977 e tem seus cursos credenciados pela Capes. Saiba mais

Destaque

Mestrado profissional de Avaliação em Saúde abre inscrições

Estão abertas as inscrições para o mestrado profissional de Avaliação em Saúde da ENSP, coordenado pelas pesquisadoras Marly Marques da Cruz e Ana Cláudia Figueiró. Em sua quinta edição, o curso busca formar mestres em avaliação de programas de controle de processos endêmicos capazes de realizar trabalho avaliativo, considerando as dimensões sócio-histórica e técnico-operacional da avaliação, tendo por sustentação os processos de comunicação, educação permanente e reprodução de conhecimento em avaliação para o desenvolvimento de uma gestão transformadora. As inscrições vão até o dia 14 de novembro e devem ser feitas na Plataforma Siga SS.

Ceensp abordará consequências das mudanças climáticas na saúde

Tufões, tempestades e terremotos vêm deixando milhares de mortos e feridos, além de incontáveis desabrigados pelo mundo. O panorama é que a situação piore por conta das mudanças climáticas que estão ocorrendo em todo o planeta. Para debater o problema, o próximo Centro de Estudos Miguel Murat da ENSP reunirá os pesquisadores Christovam Barcellos (Icict/Fiocruz) e Norma Valencio (UFSCar). Com o tema Mudanças climáticas e desastres no Brasil - desafios para a segurança humana e a saúde coletiva, a atividade está marcada para o dia 8/10, às 14 horas, no salão internacional. Participe!

Trabalho analisa tecnologias em saúde na Inglaterra, no Canadá e no Brasil

No dia 3 de outubro, apresentação da dissertação de mestrado acadêmico em Saúde Pública Proceso de incorporación y recomendación de tecnologías en salud en Inglaterra, Canadá y Brasil: el caso dentro del NICE, CADTH y CONITEC, por Teresa Jesús Castilla Vicente, na sala 523 (Videoconferência da ENSP), a partir das 13h30.

Pesquisa aborda a saúde na agenda da política externa

Por que os governos dos presidentes Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva consideraram importante formalizar o tratamento do tema da saúde na agenda da política externa brasileira? Essa questão conduziu a pesquisa da aluna de mestrado profissional em Saúde Pública da ENSP Tayná Marques Torres Barboza. De acordo com os dados do estudo, o país, nesse espaço, apresentou sua experiência no tratamento do HIV/Aids, contribuiu para a regulação internacional do tabaco, defendeu o acesso a medicamentos, apoiou melhorias nos sistemas de saúde dos países em desenvolvimento e confirmou os esforços referentes aos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, aumentando sua influência no cenário internacional. "Na busca estratégica por credibilidade e autonomia, o país assumiria uma espécie de 'dever global', que seria realizado por meio de diversas parcerias internacionais e pela participação nas instituições globais", afirmou a aluna.

Documentos

Copyright 2006 ENSP/FIOCRUZ. Todos os direitos reservados.