link para a página principal do portal
Tamanho da Letra   menor ou maior
formulário de busca
A cultura de segurança do paciente: validação de um instrumento de mensuração para o contexto hospitalar brasileiro

Departamento: DAPS - DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO EM SAÚDE

Programa de pós-graduação: SAÚDE PÚBLICA

Linha: AVALIAÇÃO DE SERVIÇOS E TECNOLOGIAS EM SAÚDE

Grupo: AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DE SERVIÇOS E SISTEMAS DE SAÚDE

Subárea de Conhecimento: 4.06.00.00-9

Descrição do projeto:
A segurança do paciente, dimensão da qualidade do cuidado de saúde, configura-se como um tema de pesquisa amplamente estudado no cenário mundial. Estima-se que um a cada dez pacientes internados em hospitais sejam vítimas de algum tipo de erro ou evento relacionado à assistência, e que na maioria das situações, esses erros seriam passíveis de medidas preventivas. A necessidade do fortalecimento de uma cultura de segurança a nível organizacional constitui medida fundamental ao processo de melhoria da segurança do paciente no contexto hospitalar. O tema central deste projeto é a validação do questionário Hospital Survey on Patient Safety Culture (HSOPSC), contemplando sua adaptação transcultural e análises de suas propriedades psicométricas, para que o mesmo seja preciso ao avaliar a cultura de segurança do paciente, no contexto das organizações hospitalares no Brasil. OBJETIVO GERAL: avaliar a segurança do paciente na conformação da cultura organizacional entre profissionais de serviços hospitalares. OBJETIVOS ESPECÍFICOS: - realizar adaptação transcultural para o português e contexto hospitalar brasileiro do instrumento HSOPSC; - determinar a validade e a confiabilidade por meio de análises psicométricas da versão em português do HSOPSC; - avaliar a percepção sobre segurança do paciente entre funcionários e profissionais de saúde de hospitais públicos e privados de ensino. METODOLOGIA: inclui duas fases: a primeira contempla a adaptação transcultural do questionário de mensuração de cultura de segurança, o HSOPSC, e compreende à tradução, síntese, retradução, consenso por comitê de especialistas e análises das propriedades psicométricas. A segunda fase prevê a realização de um estudo quantitativo, observacional, do tipo seccional, com a utilização da versão adaptada do questionário HSOPSC como instrumento para coleta de dados, para fins de captar sua percepção com relação às dimensões da cultura de segurança do paciente. Serão calculadas as médias percentuais de respostas positivas de cada item dentro da dimensão do HSOPSC. O percentual de respostas positivas representa uma reação positiva em relação à cultura de segurança do paciente. A identificação de fortalezas e fragilidades nas dimensões da cultura de segurança das organizações hospitalares contribuirá para o desenvolvimento de ações de melhoria que busquem a qualidade e a segurança no cuidado prestado aos pacientes.

Natureza:

  • Pesquisa

Ano do início do projeto: 2011

Ano do fim do projeto: 2013

Coordenador: MONICA SILVA MARTINS

Participante Interno:

Participante Externo:

Participante Aluno:

 
Quinta, 25 de Abril de 2019

ENSP NA WEB

facebook twitter Instagram youtube Soundcloud

BAIXE O APP DA ENSP

Google Play Store Apple App Store

Este portal é regido pela Política de Acesso Aberto ao Conhecimento,
que busca garantir à sociedade o acesso gratuito, público e aberto ao conteúdo integral de toda obra intelectual produzida pela Fiocruz.


Creative Commons License

O conteúdo deste portal pode ser utilizado para todos os fins não comerciais, respeitados e reservados os direitos morais dos autores.