ENSP cria seção para debater a saúde no município do Rio de Janeiro

Publicada em
 
 
 

A prefeitura do Rio de Janeiro anunciou corte de 239 equipes da Estratégia de Saúde da Família (ESF) e a demissão de 1400 profissionais que atuam diretamente na Atenção Básica do município. Os efeitos dessa medida na organização da cobertura da ESF e, consequentemente, na saúde da população carioca motivaram a Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, unidade técnico-científica da Fiocruz, a criar um espaço de discussão com o propósito de emitir pesquisas, estudos, documentos e artigos que subsidiem a manutenção da proposta original da Estratégia na capital Fluminense.

A seção "Atenção Básica do SUS no Rio" foi inaugurada com a entrevista do professor colaborador da ENSP e Membro da Comissão de Saúde da Câmara dos Vereadores Paulo Pinheiro e estará aberta a contribuições. A ENSP também criou o Grupo de Trabalho Monitoramento da Atenção Primária em Saúde do Município do Rio de Janeiro para debater a situação carioca no âmbito institucional. Acesse.
 

 

Nenhum comentário para "ENSP cria seção para debater a saúde no município do Rio de Janeiro"

Ninguém ainda comentou esta matéria. Seja o primeiro!

comente esta matéria

Utilize o formulário abaixo para se logar.