ENSP incorpora Plataforma de Ambiente e Saúde à Rede de Plataformas Fiocruz

Publicada em
 
 
 

Tatiane Vargas

Recentemente a Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz) incorporou uma nova plataforma tecnológica à Rede Fiocruz de Plataformas Tecnológicas. Completamente inovadora, a Plataforma de Ambiente e Saúde agrupa laboratórios de dois departamentos da Escola - Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana (CESTEH) e Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental (DSSA) - e será focada nas áreas de toxicologia e qualidade da água. Uma Plataforma Tecnológica representa uma área tecnológica avançada, com infraestrutura principal e de suporte, organizada no sentido de oferecer acesso às tecnologias disponíveis na Fundação para a comunidade científica interna e externa. Segundo Luis Caetano Antunes, pesquisador do Centro de Referência Professor Hélio Fraga (CRPHF/ENSP) e um dos coordenadores da Comissão de Usuários da Rede de Plataformas da ENSP, o objetivo é fomentar pesquisas que estão em desenvolvimento, além de estimular pesquisas novas.

Uma Rede de Plataformas pode se iniciar pela oferta de equipamentos multiusuários - em sua forma mais simples - até constituir uma infraestrutura centralizada, formada por um conjunto de serviços especializados, com equipamentos de última geração e grande porte. A Rede de Plataformas da ENSP terá o mesmo foco conceitual dos moldes estabelecidos pela Rede Fiocruz de Plataformas Tecnológicas: um sistema de agendamento e gerenciamento informatizado via web.

+ ENSP cria Rede de Plataformas Tecnológicas buscando integração entre linhas de pesquisa

A Rede de Plataformas da ENSP foi criada em 2017, com o intuito de integrar as linhas de pesquisa da Escola. Durante a criação e estruturação da rede, iniciativa da Vice Direção de Ambulatório e Laboratório da Escola (VDAL), a Comissão de Usuários, coordenada pelos pesquisadores Caetano Antunes e Luiz Henrique Pereira, que à época fazia parte da VDAL/ENSP, iniciaram conversas com a Vice-Presidência de Pesquisa e Coleções Biológicas (VPPCB) para inserir efetivamente a Plataforma de Ambiente e Saúde na Rede Fiocruz de Plataformas Tecnológicas. “A aceitação foi excelente, e na Câmara Técnica de Pesquisa da Fiocruz foi aprovada a entrada de uma das plataformas da ENSP na Rede de Plataformas da Fundação. Este foi o fruto de um esforço conjunto entre os laboratórios envolvidos, a VDAL e a Direção da ENSP”, destacou Caetano.

Próximos passos

O desafio de agora em diante, segundo Caetano, é adequar o sistema que está em funcionamento nos laboratórios da ENSP ao sistema de submissão de amostras on-line da Rede de Plataformas Tecnológicas da Fiocruz. “Vamos começar, de fato, a mapear os processos; porém, tal ação já ocorre de forma rotineira nos Centros da ENSP. Entretanto, é preciso, neste momento, se organizar de maneira a atender efetivamente como uma Plataforma funcionará. Desta forma, estamos em interlocução constante com a VPPCB para incorporar esses ensaios, que são completamente novos no âmbito da Rede de Plataformas Tecnológicas da Fiocruz”, explicou o coordenador. 
 
Para Caetano, o objetivo maior é atender não somente a unidade (ENSP), como também outras unidades da Fundação e outras instituições. “A VPPCB trabalha, atualmente, no sentido de possibilitar a utilização da Plataforma por outras instituições, através de transferência de recursos, por exemplo.”

Na visão do coordenador da Comissão de Usuários, a criação da nova Plataforma contribuirá de maneira muito positiva para a ENSP e para a Fiocruz, pois a ideia é disponibilizar para a comunidade não apenas a utilização dos equipamentos, mas principalmente a informação de que a ENSP tem um parque tecnológico importante que pode ser utilizado para diversas funções. “Não se trata apenas da questão dos equipamentos, mas, principalmente, da expertise. O objetivo é fomentar pesquisas que estão em desenvolvimento, além de estimular pesquisas novas, atendendo aos programas de Pós-graduação da ENSP e de outras unidades da Fiocruz, como faz a Rede de Plataformas do Instituto Oswaldo Cruz (IOC), que atende a todas as unidades da Fiocruz. A principal ideia de uma Rede de Plataformas é exatamente essa, a colaboração”, concluiu Caetano.

*Crédito foto de capa: Centro de Desenvolvimento Tecnológico da Fiocruz.

1 comentário para "ENSP incorpora Plataforma de Ambiente e Saúde à Rede de Plataformas Fiocruz"

Uma pessoa comentou esta matéria. Comente você também!

  1. ADRIANA HAMOND REGUA MANGIA

    Que espetáculo de conquista!! Parabenizo a todos os envolvidos que não mediram esforços para esse reconhecimento !! Era uma lacuna tecnológica importante para a Fiocruz e que agora está sob a responsabilidade da ENSP. Mérito mais que aprovado. Parabéns...

comente esta matéria

Utilize o formulário abaixo para se logar.