Pesquisadora da ENSP participa de seminário sobre doenças negligenciadas e agenda 2030 nesta quarta (31/7)

Publicada em
 
 
 

Os avanços e os desafios no combate às doenças negligenciadas estarão em debate na Fiocruz, nesta quarta-feira, 31 de julho, durante o seminário "Doenças Negligenciadas e a Agenda 2030", promovido pela iniciativa Brasil Saúde Amanhã e pelo Centro de Desenvolvimento Tecnológico em Saúde (CDTS) no contexto da Estratégia Fiocruz para a Agenda 2030.

Renomados especialistas abordarão o tema sob a ótica do desenvolvimento sustentável e sua perspectiva global. O evento será realizado das 9h30 às 13h, no Auditório do Centro de Documentação e História da Saúde (CDHS), com transmissão ao vivo pelo canal da Vídeo Saúde no YouTube. Na ocasião, a pesquisadora da ENSP, Laura cristina Simões Viana falará sobre os avanços e dilemas da carga das doenças negligenciadas.

Coordenador da iniciativa Brasil Saúde Amanhã, o pesquisador José Carvalho de Noronha destaca a importância de lançar luz sobre o tema das doenças negligenciadas para o cumprimento do ODS 3, relacionado à saúde. Em particular, a meta 3.3 que evidencia a necessidade de, até 2030, acabar com as epidemias de AIDS, tuberculose, malária e doenças tropicais negligenciadas e combater a hepatite, doenças transmitidas pela água e outras doenças transmissíveis. “O Brasil possui uma alta variedade e carga de doenças negligenciadas. O acesso universal a cuidados de saúde, a medicamentos e a saneamento básico, assim como investimentos em pesquisa e desenvolvimento de novos tratamentos, são essenciais para um progresso futuro mais amplo em direção aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”, afirma Noronha.

A iniciativa Brasil Saúde Amanhã é uma rede multidisciplinar de pesquisa que investiga e propõe caminhos para o país e o setor Saúde no horizonte móvel de 20 anos. A prospecção de cenários futuros para a saúde pública brasileira integra os esforços da Fiocruz para consolidar e qualificar o Sistema Único de Saúde (SUS) e garantir melhores condições de vida e saúde para a população brasileira.

Saiba mais.

Doenças negligenciadas
 
As doenças negligenciadas são aquelas causadas por agentes infecciosos ou parasitas e são consideradas endêmicas em populações de baixa renda. Essas enfermidades também apresentam, historicamente, investimentos reduzidos em pesquisas, produção de medicamentos e em seu controle. “Com a menção em maior ênfase no ODS 3, as doenças negligenciadas entraram enfim para a agenda mundial. O seminário busca, a partir da apresentação de quatro artigos encomendados, trazer um posicionamento atual e as perspectivas futuras do combate a essas enfermidades”, afirma Carlos Morel, Coordenador do Centro de Desenvolvimento Tecnológico em Saúde da Fiocruz, que irá moderar o painel “Doenças Negligenciadas e a Agenda 2030”. 

Acesse aqui a programação completa do seminário. 

Nenhum comentário para "Pesquisadora da ENSP participa de seminário sobre doenças negligenciadas e agenda 2030 nesta quarta (31/7)"

Ninguém ainda comentou esta matéria. Seja o primeiro!

comente esta matéria

Utilize o formulário abaixo para se logar.