Laps participa de lançamento de publicação sobre epidemia de transtornos mentais

Publicada em
 
 
 

Os pesquisadores Paulo Amarante e Fernando Freitas, do Laboratório de Saúde Mental e Atenção Psicossocial da Escola Nacional de Saúde Pública (Laps/ENSP/Fiocruz), participaram do lançamento da versão em português do livro Anatomia de uma epidemia: pílulas mágicas, drogas psiquiátricas e o aumento assombroso da doença mental, do jornalista americano Robert Whitaker. O evento ocorreu no Fórum de Ciência e Cultura da UFRJ e teve a participação do grupo Harmonia Enlouquece, da Cooperativa de Usuários da Praia Vermelha e registro da Tv Pinel, que produzirá um documentário sobre a iniciativa.
 
Publicado pela Editora Fiocruz com tradução de Vera Ribeiro, prefácio de Fernando Freitas e Paulo Amarante, também responsáveis pelo site Mad in Brasil, e apresentação do psiquiatra espanhol Manuel Desviat, o livro provoca um grande impacto positivo junto aos leitores de língua portuguesa. 

O livro
 
A publicação aborda a contravertida questão das drogas e tratamentos psiquiátricos. A partir de uma ampla e rigorosa revisão bibliográfica, Whitaker desvenda as razões de uma autêntica epidemia de transtornos mentais, com números alarmantes no mundo inteiro de pessoas com algum diagnóstico psiquiátrico, de prescrições de drogas psiquiátricas, e de doentes crônicos a depender de tratamento psiquiátrico para sobreviver..
 
“O trabalho de Robert Whitaker mostra como a indústria farmacêutica e a classe psiquiátrica estão mancomunadas para produzir, com pesquisas, uma elasticidade no conceito de depressão de forma a abarcar situações da vida cotidiana como conflitos, desemprego, desgosto, separação, luto. Essas situações começaram a ser formatadas como depressão. O lançamento da versão em português teve apoio do Laps/ENSP e a revisão técnica é minha e do Fernando Freitas. O debate foi muito interessante e podemos afirmar que se tratou de verdadeiro evento cultural e científico”, admitiu Paulo Amarante.
 
O autor
 
Robert Whitaker: Jornalista, ganhou vários prêmios cobrindo medicina e ciência, entre eles o Prêmio George Polk para Escrita Médica; o da Associação de Escritores de Ciência para o melhor artigo de revista; e melhor jornalismo investigativo de 2010. Em 1998, co-escreveu uma série sobre pesquisa psiquiátrica para o Boston Globe, finalista para o Prêmio Pulitzer para o Serviço Público. Seu trabalho se volta para o fenômeno da medicalização, particularmente sobre a influência das drogas utilizadas na psiquiatria e seu benefício real no tratamento das doenças mentais. Sobre o tema, escreveu ainda “Mad in America: a má ciência, a má medicina e o mal-estar duradouro dos doentes mentais” (2001) e “Psiquiatria sob influência: corrupção institucional, lesão social e prescrições para a reforma” (2015).

Com informações da Editora Fiocruz e Abrasco

Nenhum comentário para "Laps participa de lançamento de publicação sobre epidemia de transtornos mentais"

Ninguém ainda comentou esta matéria. Seja o primeiro!

comente esta matéria

Utilize o formulário abaixo para se logar.