Turma do Programa de Estágio Internacional da ENSP participa do II Colóquio Brasil-Cuba

Publicada em
 
 
 

Lançado em 2015 com o objetivo de fomentar a internacionalização da formação de sanitaristas na ENSP, o Programa de Estágio Internacional da Escola está com sua segunda turma em pleno desenvolvimento de suas atividades nas duas instituições formadoras de Cuba: a Escola Nacional de Saúde Pública (Ensap) e o Instituto Nacional de Higiene, Epidemiologia e Microbiologia (Inhem). Assim como no primeiro ano, a chamada 2016 foi dirigida aos dois Programas de Residência da ENSP (Multiprofissional e Médica), que selecionaram oito candidatos, os quais cumprirão suas atividades em Havana e municípios próximos à capital no período de 5 a 30 de setembro. Acompanha os residentes a coordenadora do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Família, Maria Alice Pessanha de Carvalho, pesquisadora do Departamento de Ciências Sociais da Escola.


Após concluírem o primeiro ciclo do programa na Ensap/Cuba, em que houve oportunidade de conhecer, na teoria e na prática, a estrutura e os programas de Atenção Primária em Saúde do país, os residentes e a coordenadora participaram do II Colóquio Brasil-Cuba de Formação em Saúde Pública, quando apresentaram seus respectivos programas de formação no Brasil. Na ocasião, também discutiram com alunos e professores de instituições cubanas os desafios da internacionalização, bem como as peculiaridades da formação em serviços, na perspectiva de Cuba e Brasil.

Participaram, ainda, do debate o diretor da ENSP, Hermano Castro, o vice-diretor de Ambulatórios e Laboratórios, Marco Menezes, e o assessor de Cooperação Internacional da Escola, Frederico Peres. Nas palavras de Hermano Castro, o Programa de Estágio Internacional é uma das mais relevantes iniciativas que a instituição desenvolveu no processo de aperfeiçoamento constante de seu ensino. “A perspectiva da internacionalização na formação de sanitaristas é um dos principais pilares que sustentam a abrangência e a importância desse profissional. E a possibilidade do estágio em Cuba, nas principais instituições formadoras de sanitaristas do país, fortalecendo os laços de amizade e cooperação entre os países e, ainda, favorecendo o crescimento do sentimento e da importância da solidariedade em nossos alunos, é algo único, que, certamente, ficará para sempre em suas vidas” concluiu o diretor. 

Ao final do colóquio, os residentes iniciam o último ciclo do estágio no Instituto Nacional de Higiene, Epidemiologia e Microbiologia de Cuba (Inhem).

Nenhum comentário para "Turma do Programa de Estágio Internacional da ENSP participa do II Colóquio Brasil-Cuba"

Ninguém ainda comentou esta matéria. Seja o primeiro!

comente esta matéria

Utilize o formulário abaixo para se logar.