Portal ENSP - Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca Portal FIOCRUZ - Fundação Oswaldo Cruz

Rio, 12/11/2018

A ESTAÇÃO DE TRABALHO- ENSP-FIOCRUZ

A Estação da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca – ENSP/FIOCRUZ faz parte do NERHUS e, desde 1999 integra a Rede Observatório de Recursos Humanos em Saúde – ObservaRH. Esta Rede é coordenada pela Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do Ministério da Saúde, em cooperação técnica com a Organização Pan-Americana da Saúde-OPAS/Brasil.

A Estação Observa-RH da ENSP é referência nacional para o debate das ações governamentais na área de políticas investigações sobre Gestão do Trabalho e da Educação em Saúde. O NERHUS por meio da Estação adota como estratégia a realização de estudos e pesquisas, envolvendo coleta de dados primários e secundários. Estes estudos vêm contribuindo para a formulação de políticas públicas, sejam elas federais, estaduais ou municipais e até mesmo nas políticas internacionais no âmbito do MERCOSUL.

Para consecução de seus objetivos, a Estação trabalha, prioritariamente, com as seguintes áreas temáticas:


Produção Acadêmica:

  • 28 livros
  • 61 capítulos de livros
  • 218 artigos científicos
  • 72 teses de mestrado e doutorado
  • 121 monografias originárias de cursos lato sensu


Principais pesquisas já realizadas:

  • Perfil dos Médicos no Brasil
  • Perfil dos Dermatologistas no Brasil
  • Perfil dos Pediatras no Brasil
  • Perfil dos Nefrologistas no Brasil
  • Perfil dos Urologistas no Brasil
  • Perfil dos Ortopedistas no Brasil
  • Necessidades de Especialistas no Brasil
  • Perfil dos Médicos e Enfermeiros do PSF
  • Pesquisa de Opinião dos Gestores do PSF
  • Perfil dos Enfermeiros Imigrantes no Brasil
  • Perfil dos Radiologistas no Brasil
  • Perfil dos Médicos da Santa Casa de Misericórdia de Belo Horizonte
  • Os Enfermeiros no Mercosul: Recursos Humanos, Regulação e Formação Profissional Comparada
  • Cooperativas de Trabalho Médico no Setor Saúde: um estudo exploratório
  • Diagnóstico dos Recursos Humanos em Saúde nos Estados e Municípios Fronteiriços com a América do Sul e MERCOSUL
  • Impact of Health Care Reform in the Professional Regulation of Doctors in Latin America: Colombia, Brasil, México, Nicaragua e Peru.
  • Perfil de las unidades de recursos humanos de los Ministerios de Salud de America Latina y el Caribe.
  • Perfil Nacional de los trabajadores de salud de Nicarágua.
  • Situação das 14 profissões de saúde no Brasil
  • Mapeamento da Gestão do Trabalho em saúde no Brasil e no MERCOSUL
  • Diagnóstico da Situação das 7 profissões de saúde prioritárias no MERCOSUL


Pesquisas em andamento:

1. Perfil da Enfermagem no Brasil
O estudo tem por objetivo traçar o Perfil da Equipe de Enfermagem no Brasil, incluindo as categorias - (enfermeiros, técnicos de enfermagem e auxiliares de enfermagem) – considerando características sócio-econômicas, a formação, o desenvolvimento profissional, a inserção no mundo do trabalho, a participação sócio-política dos profissionais. Buscando descrever a dinâmica atual do mercado de trabalho e as tendências e perspectivas da enfermagem, dentro do atual contexto social, econômico e político brasileiro.
Caberá a Estação ObservaRH-ENSP/FIOCRUZ do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Recursos Humanos em Saúde da Escola Nacional de Saúde Pública – ENSP toda a coordenação técnica. A pesquisa será realizada em parceria com o Conselho Federal de Enfermagem - COFEN, a Associação Brasileira de Enfermagem - ABEn e a Federação Nacional de Enfermagem - FNE, para que juntas possam oferecer o retrato atual da enfermagem no país, buscando conhecer e analisar o perfil das categorias de enfermagem, considerando as condições de trabalho, emprego e formação, desde seus aspectos econômicos, sociais, até os aspectos éticos e políticos que envolvem as práticas deste conjunto de profissionais.Contará ainda com o apoio da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação em Saúde do Ministério da Saúde, da Rede de Observatório em Recursos Humanos em Saúde - ROREHS e da Organização Pan Americana de Saúde - OPAS, além do Fórum Nacional dos Auxiliares e Técnicos de Enfermagem.

2. Estudo do processo de regulação do trabalho e da educação das SETE profissões de saúde nos países da América do Sul.
O estudo analisa as tendências da regulamentação legal da formação e do exercício das ocupações e profissões de saúde dos países da América Latina e Caribe (ALC). Atualizando os dados quantitativos de mercado de trabalho, destacando os indicadores mais comumente utilizados para medir Recursos Humanos em Saúde nos países da ALC. Este estudo envolverá os dirigentes de recursos humanos dos países da América do Sul os quais constituem as unidades de análise deste trabalho. As técnicas e modalidades de apreensão das distintas realidades consistem na aplicação de entrevistas semi-estruturadas, apoiadas por observação-participante. Dentro dessa perspectiva, o estudo procurará: 1. Mapear os processos de regulação dos países, procurando analisar o estado e as tendências da regulamentação legal do exercício das ocupações e profissões na área da saúde; 2. Identificar os principais "atores" e instâncias envolvidos no processo e as principais demandas de regulamentação do exercício profissional realizadas por ocupações e profissões da saúde nos últimos dois anos; 3. Realizar uma oficina de trabalho, envolvendo os representantes das estruturas de recursos humanos dos países da América do Sul, para discutir e identificar os processos regulatórios das profissões de saúde na região, sob o aspecto da formação e exercício profissional.

Estudo 3- Indicadores para a Gestão do Trabalho em Saúde
O trabalho sobre Indicadores para a Gestão do Trabalho em Saúde tem por objetivo produzir e disponibilizar em rede indicadores sobre Gestão de Trabalho que possam ser comparativos entre os países da América Latina e Caribe enfocando dados quantitativos sobre mercado de trabalho em saúde. Entre os objetivos específicos:

  • a) Dar apoio e suporte às políticas de gestão do trabalho e da educação em saúde do Ministério da Saúde/SGTES, subsidiando o executivo na tomada de decisões com a produção de indicadores de gestão do trabalho;
  • b) Disponibilizar informações e gerar conhecimento para o controle social, garantindo ganhos de eficiência e qualidade mensuráveis através da ampliação de acesso, eqüidade, integralidade e humanização dos serviços;
  • c)Produzir indicadores com ênfase nas profissões prioritárias do Mercosul (medicina, odontologia, enfermagem, psicologia, farmácia/bioquímica, fisioterapia e nutrição);
  • e)Manter um espaço virtual permanente de discussão sobre Indicadores de Recursos Humanos em Saúde acessível aos gestores e o público em geral;
  • f) Promover o uso de indicadores de recursos humanos em saúde para modernizar a gerência dos serviços de saúde e dinamizar os processos de trabalho ;
  • g) Articular iniciativas correlatas existentes nos Observatórios de Recursos Humanos em Saúde e produzir atividades conjuntas periódicas;
  • h)Estimular a sistematização e difusão de informações entre os países da America Latina e Caribe;


Entre em contato conosco e adquira as nossas produções.

 
--->

 

OBSERVATÓRIO EM RECURSOS HUMANOS
Rua Leopoldo Bulhões, 1480, sala 706 - Manguinhos - Rio de Janeiro, RJ - CEP: 21041-210 - Brasil
telefone: +55 (21) 2598-2612