Portal ENSP - Escola Nacional de Sade Pblica Sergio Arouca Portal FIOCRUZ - Fundao Oswaldo Cruz

Vida e Saúde no Campo:
Tecnologias Educativas Despertando Consciências

Conhecendo o Projeto

Esta mensagem é mostrada quando não é possível ver uma animação em Flash. Isto pode ocorrer por dois motivos:
- Seu plugin do Adobe Flash Player está desatualizado. Será preciso fazer a instalação da versão mais recente do Adobe Flash Player.
- O seu navegador (Internet Explorer ou Firefox, por exemplo) não está permitindo a exibição deste conteúdo. Neste caso para vizualizar será necessário liberar o uso deste plugin. Normalmente, seu navegador exibe uma mensagem no topo da página, onde é possível clicar e liberar o plugin.

Veja o folder do projeto

Vida e Saúde no Campo: Tecnologias Educativas Despertando Consciências é um projeto-piloto estruturado a partir dos resultados da pesquisa Estratégias Educativas e Inovações Tecnológicas Desenvolvidas com Profissionais do Programa Saúde da Família do Município de Petrópolis/RJ: uma experiência de qualificação para identificação e avaliação dos efeitos dos agrotóxicos na saúde, sob a coordenação de Rosane Curi, pesquisadora do Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, unidade técnico-científica da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

A pesquisa e o projeto foram subsidiados financeiramente pelo Programa de Desenvolvimento Tecnológico em Saúde Pública (PDTSP), coordenado pela Vice-Presidência de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico (VPPDT) da Fiocruz. O Programa tem como meta induzir o desenvolvimento tecnológico da pesquisa em saúde pública, na perspectiva de promover a melhoria do desempenho do Sistema Único de Saúde (SUS) por intermédio de projetos institucionais que resultem em produtos/tecnologias capazes de transformar o conhecimento produzido nas pesquisas, instrumento operacional na resolução de problemas de saúde.


¹ Nos produtos do projeto (audiovisuais e impresso) é mantida a terminologia ‘Programa Saúde da Família’ e a sigla ‘PSF’, apesar de ambas terem sido modificadas pela portaria n. 648 de 28/03/2006, do Ministério da Saúde, que gerou o termo ‘Estratégia de Saúde da Família’. A manutenção da terminologia e da sigla anterior justifica-se pelo fato de o projeto de pesquisa ter se iniciado em 2005 e apresentar, em seu título, a terminologia ‘Programa Saúde da Família’ e a sigla ‘PSF’; e por se tratar, ainda, de um termo reconhecido pelas comunidades rurais.

O projeto foi desenvolvido em parceria com a coordenação da Estratégia de Saúde da Família do Município de Petrópolis (RJ), abrangeu a realização de pesquisa e do Curso de Aperfeiçoamento Profissional em Vigilância à Saúde de Populações Rurais Expostas a Agrotóxicos, que contou com a participação de três equipes de saúde da família atuantes em áreas rurais.

Optamos por trabalhar com a gestão compartilhada de conhecimento e, como diferencial, o curso foi realizado simultaneamente com 35 profissionais, envolvendo os níveis de formação elementar, médio e superior: médicos, enfermeiros, odontólogos, psicólogo, técnicos de enfermagem, auxiliares de enfermagem, auxiliar de consultório dentário e agente comunitário de saúde.

Imaginamos que, para facilitar a abordagem dos temas trabalho agrícola, agrotóxicos, saúde e meio ambiente com as populações rurais, seria imprescindível que os profissionais de saúde da família contassem – além do conhecimento teórico e das estratégias que já utilizam como, por exemplo, palestras e visitas domiciliares – com instrumentos que permitissem desenvolver as atividades de atenção básica e de vigilância em saúde, utilizando recursos audiovisuais que facilitassem o processo de sensibilização.

A criação de materiais audiovisual e impresso partiu da avaliação, reflexiva e crítica, de diversos materiais educativos disponibilizados em campanhas dos Ministérios da Saúde, Educação, Agricultura e Meio Ambiente. E de modo criativo, tentamos dar leveza aos conteúdos, procurando adequá-los a indivíduos de níveis educacional e cultural diferenciados, inclusive os que tiveram pouco ou nenhum acesso à educação formal.

Com o desenvolvimento do projeto, percebemos a possibilidade de atuarmos numa zona maior de abrangência, que envolva além dos agricultores, associações e sindicatos de moradores e trabalhadores rurais; também escolas; profissionais e gestores das áreas da saúde, meio ambiente, educação e agricultura.

Inicialmente, será realizado um estudo de recepção, por amostragem, em mil unidades básicas de saúde, de todas as regiões do país, que tenham equipes atuando na Estratégia de Saúde da Família e que se localizem em área rural com registro de produção agrícola e utilização de agrotóxicos. Este estudo terá o objetivo de avaliar o impacto dos produtos do projeto em equipes de saúde da família e populações rurais; e verificar a sua adequação às diferentes realidades educacionais e culturais, visando assegurar ao MS a viabilidade de incorporação desses produtos às ações de Estratégia de Saúde da Família, em âmbito nacional. Pretende, também, evitar que sejam introduzidos nos serviços de saúde, por meio de ações verticais que não prevêem a avaliação prévia de profissionais de saúde que serão os responsáveis, na prática, por sua aplicação.

Necessitaremos de apoio para permitir a reprodução de mais Kits, permitindo ampliar o acesso a outras equipes de saúde atuantes em áreas rurais.


Ficha Técnica

Pesquisa: ‘Estratégias Educativas e Inovações Tecnológicas Desenvolvidas com Profissionais do Programa de Saúde da Família do Município de Petrópolis/RJ: uma experiência de qualificação para identificação e avaliação dos efeitos dos agrotóxicos na saúde’ (PDTSP:SUS-ENSP 019-PEPS 2)

  • Autoria, Coordenação e Produção Executiva Rosane Curi de Souza (Cesteh/Ensp/Fiocruz)
  • Parceria Estratégia de Saúde da Família
    Secretaria Municipal de Saúde do Município de Petrópolis
  • Colaboração Alcidéa Schuenck Guilande (psicóloga, colaboradora)
  • Motorista Loedir Leal (Setran/DSG/Dirac/Fiocruz)


Projeto Vida e Saúde no Campo: Tecnologias Educativas Despertando Consciências

  • Autora, Coordenadora e Produtora Executiva Rosane Curi de Souza (Cesteh/Ensp/Fiocruz)
  • Parceria Estratégia de Saúde da Família
    Secretaria Municipal de Saúde do Município de Petrópolis
  • Logotipo Ronaldo Magalhães Lubambo
  • Música Despertar Consciências Letra
    Rosane Curi de Souza (Cesteh/Ensp/Fiocruz)
  • Arranjo Rafael Kronemberger
  • Intérprete Bruno Oliveira Fernandes (colaborador)
  • Apoio Administrativo Kátia Regueira Peralta (Cesteh/Ensp/Fiocruz)
  • Fotos Cláudio Annes (Nuted/EPSJV/Fiocruz)
    Waldir da Silva Ribeiro (colaborador)
    Rosane Curi de Souza (Cesteh/Ensp/Fiocruz)
voltar para o topo