Ministério da Saúde

Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca

Pós-Graduação em saúde pública e meio ambiente

Notícias

Dissertações de mestrado serão apresentadas na ENSP em 28 de abril

No dia 28 de abril, duas dissertações de mestrado, uma acadêmica no programa de Saúde Pública e Meio Ambiente e outra profissional, no programa de Saúde Pública, serão apresentadas na ENSP. Confira os temas, alunos e orientadores.

Queimada de cana provoca asma em escolares de Campos (RJ)

"Populações mais vulneráveis socioeconomicamente estão localizadas em setores censitários que estão sob maior influência dos focos de queimadas e apresentam maior número de escolares com sintomas de asma grave." O resultado foi extraído da dissertação de mestrado em Saúde Pública e Meio Ambiente pela ENSP da aluna Keila Valente de Souza, que analisou o impacto das queimadas de cana-de-açúcar na prevalência dos sintomas da doença no município de Campos dos Goytacazes (RJ), destacado atualmente pela representativa produção de petróleo. A pesquisa foi realizada sob a orientação do pesquisador Hermano Albuquerque de Castro, atual diretor da ENSP.

Especialista fala sobre impacto na saúde em grandes empreendimentos

A Avaliação de Impacto à Saúde (AIS) é uma metodologia que engloba a identificação, predição e avaliação das esperadas mudanças nos riscos na saúde (podendo ser tanto negativas como positivas, individual ou coletivas), causadas por uma política, um programa, um plano ou projetos de desenvolvimento em uma população definida. A AIS tem sido recomendada como uma ferramenta para estimar como as políticas, programas, projetos e demais empreendimentos possam ter impacto sobre a saúde pública e sobre as desigualdades na saúde. Através de uma parceria entre os programas de Pós-Graduação Stricto Sensu de Saúde Pública e Saúde Pública e Meio Ambiente, a Escola vai receber, na terça-feira, 14 de abril, o professor Mirko Winkler, do Instituto de Medicina Tropical e Saúde Pública da Suíça para a palestra Avaliação de Impacto à Saúde em grandes empreendimentos em países tropicais. A atividade, em português, está marcada para 14 horas, no salão internacional, e é aberta a todos os interessados.

Ceensp debate acesso a medicamentos para doenças raras

Números, equações, fórmulas: basta olhar um prédio bem construído, uma ponte, uma ferrovia, para nos darmos conta da inegável contribuição da matemática em nosso dia a dia. Mas ainda que ela dê conta de boa parte das atividades humanas, a vida se espalha por pontos cegos, buracos negros, regiões fronteiriças em que a lógica tradicional não penetra. Um desses casos é o tratamento medicamentoso para pacientes com doenças raras. Pelo fato delas atingirem, como o próprio nome sugere, um número pequeno de pessoas, os cálculos para que o fornecimento remédios seja incluído no Sistema Único de Saúde não podem seguir os mesmos modelos de outras doenças. Possíveis soluções, avanços legais e científicos, entre outras variáveis desse tema complexo, foram discutidos durante o segundo Ceensp de 2015, no dia 25 de março, que teve por título Medicamentos para doenças raras: eficiência econômica versus equidade social.

Ceensp debaterá índigenas nas estatísticas de saúde brasileira

Apesar de contar com uma população muito diversificada e com um crescimento importante nos últimos anos, segundos dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os indígenas no Brasil ainda sofrem com desigualdades sociais que acabam afetando a saúde dessa sociedade. É com este foco que a ENSP promoverá a terceira atividade do Centro de Estudos Miguel Murat de Vasconcellos, no dia 8 de abril, com o tema Indígenas nas estatísticas nacionais de saúde. Para debater a questão foram convidados os pesquisadores da Escola Andrey Moreira Cardoso e Carlos Coimbra Jr. e a pesquisadora do IBGE Nilza Pereira. O encontro está marcado para 13h30, no salão internacional da ENSP e é aberto a todos os interessados.

Trabalhos de mestrado serão apresentados na ENSP em 25 de março

No dia 25 de março, duas dissertações de mestrado acadêmico serão apresentadas na ENSP, uma do programa de Saúde Pública e outra no de Saúde Pública e Meio Ambiente. Confira os temas, alunos, orientadores e bancas.

Ceensp debaterá medicamentos para doenças raras (alteração de local)

O Centro de Estudos da ENSP de 25/3 terá como tema Medicamentos para doenças raras, eficiência econômica versus equidade social. São consideradas raras doenças crônicas sérias, degenerativas e que normalmente colocam a vida em risco; doenças incapacitantes, que comprometem a qualidade de vida devido à falta de autonomia; doenças em que o nível de dor e de sofrimento do indivíduo e da sua família é elevado; e doenças para as quais não existe uma cura efetiva, mas os sintomas podem ser tratados para melhorar a qualidade de vida e a esperança de vida. A atividade será coordenada pelo pesquisador da ENSP Claudio Cordovil que recentemente assinou artigo sobre o assunto. Marcado para 13h30, na sala 410 da Escola, o Ceensp contará com a participação dos professores da Faculdade de Medicina da Uerj Denizar Vianna e Fernando Aith e da representante do Instituto Canguru Marlene Sturm. O encontro é aberto a todos os interessados e não necessita inscrição prévia. 

Primeiro Ceensp de 2015 debaterá a crise no abastecimento de água

A falta de água em algumas regiões brasileiras é um problema real e antigo, o nordeste do país, por exemplo, sofre com ela há muitos anos. Atualmente, a crise hídrica vem assombrando também a região sudeste do país. São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro são os três estados mais atingidos pela crise no abastecimento de água. Em São Paulo, a situação é ainda pior, desde que o nível do Sistema Cantareira - que abastece cerca de 6,5 milhões de pessoas na capital - começou a baixar gradativamente. Mas será que a crise no abastecimento de água é um problema ambiental ou de gestão? Para entender a questão, o primeiro Centro de Estudos da ENSP em 2015 debaterá a crise no abastecimento de água. A atividade está marcada para o dia 4 de março, a partir das 13h30, no salão Internacional da Escola e é aberta a todos os interessados.

Impacto da evolução clínica do câncer de mama é tema de mestrado

No dia 27 de fevereiro, apresentação da dissertação de mestrado em Saúde Pública e Meio Ambiente, Polimorfismos do Gene VEGFA: avaliação de impacto sobre a evolução clínica do câncer de mama, por Hayra de Andrade Vieira Monteiro, na sala 413 da ENSP, a partir das 13h30.

ENSP abre ano letivo 2015 com palestra de Marilena Chauí no dia 18/3

A filósofa Marilena Chauí é a convidada para a abertura do ano letivo da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz) em 2015. A aula magna terá como tema Contra a Universidade Operacional e está marcada para o dia 18 de março, às 14 horas, no auditório do Museu da Vida/Fiocruz. Segundo a expositora, o assunto aborda o processo por meio do qual a universidade pública brasileira vem sendo transformada e descaracterizada, desde os anos 1970, quando deixa de ser uma instituição social para se tornar uma organização, ou seja, 'uma entidade isolada cujo sucesso e cuja eficácia se medem em termos da gestão de recursos e estratégias de desempenho e cuja articulação com as demais se dá por meio da competição'. A atividade é aberta a todos os interessados e não é necessária inscrição prévia.

Copyright 2006 ENSP/FIOCRUZ. Todos os direitos reservados.