Ministério da Saúde

Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca

Pós-Graduação em epidemiologia em saúde pública

Etnicidade, Equidade e Saúde (DEESP.013.1)

Disciplina de natureza Teórica de nível Doutorado Acadêmico, com carga horária de 90 horas e 3 créditos.

Número de vagas: 20

Data de início: 22/06/2020

Data de término: 27/06/2020

Pré-requisitos

Nenhum item vinculado.

Professores
NomeAtuação
Ricardo Ventura SantosResponsável
Horários

Nenhum horário vinculado.

Áreas de Concentração

Nenhuma área vinculada.

Ementa

A disciplina tem por objetivo apresentar uma introdução às principais vertentes do campo de pesquisas nas interfaces entre raça, etnicidade e saúde, com foco em questões ligadas à equidade. As leituras incluirão textos das áreas da história, antropologia, demografia e epidemiologia. Serão discutidas questões relacionadas à identidade social, diversidade de grupos étnico-raciais no Brasil e expressões da discriminação e racismo no campo da saúde.

Bibliografia

Bhopal, RS. Ethnicity, Race, and Health in Multicultural Societies: Foundations for Better Epidemiology, Public Health, and Health Care. Oxford: Oxford University Press, 2007.

Eriksen TH. Small Places, Large Issues: Introduction to Social and Cultural Anthropology. London: Pluto Press, 1995.

Howell J. Race and U.S. medical experimentation: The case of Tuskegee. Cadernos de Saúde Pública, 33 (Sup. 1): e00168016, 2017.

Kabad J, Santos RV, Bastos JL. Raça, cor e etnia em estudos epidemiológicos sobre populações brasileiras: revisão sistemática na base PubMed. Physis, 22:895-918, 2012.

Kaplan JB, Bennett B. Use of race and ethnicity in biomedical publication. JAMA, 289: 2709-2716, 2003.

Laguardia J. O uso da variável raça na pesquisa em saúde. Physis, 14:197-234, 2004.

Landgon EJ. Os diálogos da antropologia com a saúde: contribuições para as políticas públicas. Ciência & Saúde Coletiva, 19:1019-1029.

Maio MC; Santos RV. Apresentação. In: Raça como Questão: História, Ciência e Identidades no Brasil. Maio MC, Santos RV (orgs.), pp. 19-23. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2010.

McDermott R. Ethics, epidemiology and the thrifty gene: Biological determinism as a health hazard. Social Science & Medicine, 47:1189-1195, 1998.

Muniz JO, Bastos JL. Volatilidade classificatória e a (in)consistência da desigualdade racial. Cadernos de Saúde Pública, 33(Sup. 1):e00082816, 2017.

O?Dwyer EC. Etnicidade e direitos territoriais no Brasil contemporâneo. Ibero-Americana 11(42):111-126, 2011.

Paradies Y. Colonisation, racism and indigenous health. Journal of Population Research, 33:83-96, 2016.

Poutignat P., Streiff-Fenart J. Teorias da Etnicidade. São Paulo: Editora UNESP, 1998.

Schwarcz LKM. Racismo no Brasil. São Paulo: Publifolha, 2001.

Copyright 2006 ENSP/FIOCRUZ. Todos os direitos reservados.