link para a página principal do portal
Tamanho da Letra   menor ou maior
formulário de busca
CONDIÇÕES DE TRABALHO E SAÚDE DOS POLICIAIS CIVIS DO INTERIOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Departamento: não informado

Programa de pós-graduação: SAÚDE PÚBLICA

Linha: ENSINO

Grupo: CENTRO LATINO-AMERICANO DE ESTUDOS DE VIOLÊNCIA E SAÚDE JORGE CARELI (CLAVES)

Subárea de Conhecimento: 4.06.02.00-1

Descrição do projeto:
OBJETIVOS
Geral
Investigar as condições de trabalho e saúde de policiais civis do Interior do Estado do Rio de Janeiro.

Específicos:
• Caracterizar o perfil sócio-econômico e demográfico de agentes policiais;
• Identificar os problemas de saúde que acometem os policiais desde a entrada na corporação;
• Investigar as condições de trabalho dos policiais;
• Verificar as vivências, significados e representações que os policiais possuem sobre a instituição, o seu papel de agente de segurança pública e o desempenho de sua função social e profissional;
• Subsidiar ações de políticas de segurança pública.

METODOLOGIA
O estudo aqui proposto se apoiará num conceito central das ciências sociais processo de trabalho, que é também central para se entenderem os condicionantes da saúde e da doença. O processo de trabalho dos policiais civis deverá ser analisado como uma construção histórica que permita apreender as permanências e as transformações nas formas de organizar o trabalho, em função das mudanças na própria sociedade.
Certamente, no decorrer do trabalho, outros conceitos e categorias serão obrigatoriamente desenvolvidos, seja para dar conta de compreensão do campo, seja para análise do material empírico.
Pretende-se trabalhar a partir dos princípios teórico-conceituais da triangulação de métodos. Tendo em vista a natureza e complexidade do objeto que se busca investigar – as condições de trabalho e saúde de policiais civis do Interior do Estado do Rio de Janeiro – considera-se que esta é a abordagem mais apropriada.
A opção metodológica da pesquisa fundamenta-se numa abordagem que conjuga a utilização de recursos diferenciados de coleta de dados de natureza qualitativa e quantitativa. .Em resumo, nesta opção de análise, os métodos conservam sua especificidade no diálogo inter ou transdisciplinar, entendendo-se, portanto, que se realiza uma dialética entre integração e distinção. Ao juntar-se, as especificidades metodológicas não se dissolvem, continuam distintas, e se trabalha com ordens diferenciadas de questões, pois qualitativo e quantitativo não são um continuum, mas não podem ser pensados como oposição contraditória (Minayo e Sanches, 1993), e sim como uma captação de dados de natureza diferente. (Kant, 1980).
O estudo abrangerá o efetivo de policiais civis do Interior do Estado do Rio de Janeiro. Contatos realizados com representante do Comando do Policiamento do Interior já indicam a possibilidade de parceria para a realização da pesquisa. Nele, serão incluídos 6 municípios representativos de cada uma das sete diferentes regiões geográficas do Estado (exclui-se a Região Metropolitana). Outro critério para inclusão será o fato do município ser sede do Comando Regional da Polícia do Interior/CRPI. Assim, serão investigados os municípios de Teresópolis (Região Serrana e 1º CRPI), Araruama (Região da Baixada Litorânea e 2 CRPI), Campos dos Goytacazes (Região Norte Fluminensa e 4 CRPI), Itaperuna (Região Noroeste Fluminense e 5º CRPI), Angra dos Reis (Região da Baía de Ilha Grande e 8º CRPI) e Barra do Piraí (Região do Médio Paraíba e 10º CRPI). Nestes municípios encontram-se 11 Delegacias que serão alvo do estudo.
O enfoque quantitativo consistirá de um estudo de corte transversal para o qual será usado o mesmo questionário (anônimo, com questões fechadas e abertas) já empregado nas pesquisas com policiais civis e militares do município do Rio. Nesse instrumento estão incluídos os temas a serem investigados. Ele será aplicado em todos os policiais civis da delegacias selecionadas. Os sujeitos serão localizados pela equipe de pesquisa em seus locais de trabalho. Será utilizada uma estratégia de convencimento dos mesmos para que participem ativamente do estudo.
No questionário constam questões referentes à caracterização sócio-demográfica dos respondentes; tempo que está na instituição; treinamento, capacitação e atualização a que foram submetidos; escala de trabalho, renda; outros vínculos empregatíci

Natureza: não informado

Ano do início do projeto: 2007

Ano do fim do projeto: 2008

Coordenador: EDINILSA RAMOS DE SOUZA

 
Segunda, 22 de Abril de 2019

ENSP NA WEB

facebook twitter Instagram youtube Soundcloud

BAIXE O APP DA ENSP

Google Play Store Apple App Store

Este portal é regido pela Política de Acesso Aberto ao Conhecimento,
que busca garantir à sociedade o acesso gratuito, público e aberto ao conteúdo integral de toda obra intelectual produzida pela Fiocruz.


Creative Commons License

O conteúdo deste portal pode ser utilizado para todos os fins não comerciais, respeitados e reservados os direitos morais dos autores.