link para a página principal do portal
Tamanho da Letra   menor ou maior
formulário de busca
Estudo Longitudinal de Saúde do Adulto - ELSA - ONDA 2

Departamento: DEMQS - DEPARTAMENTO DE EPIDEMIOLOGIA E MÉTODOS QUANTITATIVOS EM SAÚDE

Programa de pós-graduação: EPIDEMIOLOGIA EM SAÚDE PÚBLICA

Linha: EPIDEMIOLOGIA DE DOENÇAS CRÔNICAS

Grupo: ESTUDO LONGITUDINAL DE SAÚDE DO ADULTO - CENTRO DE INVESTIGAÇÃO RJ

Subárea de Conhecimento: 4.06.01.00-5

Descrição do projeto:
O Estudo Longitudinal de Saúde do Adulto (ELSA-Brasil) é um estudo de coorte multicêntrico e multidisciplinar com a participação de 15.105 funcionários efetivos de seis instituições públicas de pesquisa e ensino superior, que objetiva investigar a incidência e os fatores de risco para doenças crônicas, principalmente as cardiovasculares e o diabetes. Pretende-se que, adicionalmente, seus resultados possam evidenciar os determinantes destas doenças, em uma realidade marcada por diferenças regionais e heterogeneidade étnico/racial e socioeconômica, além de subsidiar políticas públicas de saúde adequadas às necessidades da população brasileira. As doenças crônicas já estão na agenda de prioridades da maioria dos países em desenvolvimento, onde lideram as causas de mortalidade e de morbidade por sua longa duração e consequências negativas para a qualidade de vida da população e para os serviços de saúde. No Brasil, esse cenário está bem documentado por dados rotineiros de vigilância epidemiológica de doenças crônicas do Ministério da Saúde, mas desconhecemos a incidência dessas doenças e seus fatores de risco por carência de estudos longitudinais em populações adultas que investiguem as mudanças em curso nas várias regiões brasileiras. Tais informações são essenciais para a promoção da saúde, para a elaboração de programas preventivos dessas doenças e para a formulação de políticas públicas capazes de efetivamente sustar o curso de suas epidemias no país. Os estudos de coorte são os únicos adequados à mensuração de incidência de doenças, tal como se pretende no ELSA-Brasil. Isso porque iniciam com o recrutamento de população “sadia” – ou livre de problemas de saúde - cuja incidência se pretende estimar, os quais são identificados no chamado “estudo de linha de base”; a partir de então essa população terá seu estado de saúde monitorado para a detecção de casos novos (ou casos incidentes) das doenças de interesse, em sucessivos contatos ao longo do tempo, sendo os momentos de novos exames e entrevistas chamados de “ondas” (a linha de base é a “onda 1” e os que se seguem serão onda 2, 3, 4 e assim sucessivamente). A Onda 1 foi iniciada em 2008 e concluída em 2010. Existem artigos científicos já publicados e em andamento a partir dos dados coletados nessa etapa.

Natureza:

  • Pesquisa

Ano do início do projeto: 2011

Ano do fim do projeto: 2015

Coordenador: DÓRA CHOR

Participante Interno:

Participante Externo:

Participante Aluno:

 
Terça, 19 de Novembro de 2019

ENSP NA WEB

facebook twitter Instagram youtube Soundcloud

BAIXE O APP DA ENSP

Google Play Store Apple App Store

Este portal é regido pela Política de Acesso Aberto ao Conhecimento,
que busca garantir à sociedade o acesso gratuito, público e aberto ao conteúdo integral de toda obra intelectual produzida pela Fiocruz.


Creative Commons License

O conteúdo deste portal pode ser utilizado para todos os fins não comerciais, respeitados e reservados os direitos morais dos autores.