link para a página principal do portal
Tamanho da Letra   menor ou maior
formulário de busca
ANÁLISE DE DIRETRIZES SOBRE VIOLÊNCIA INTRAFAMILIAR NO ÂMBITO DA FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS DE SAÚDE

Departamento: não informado

Programa de pós-graduação: SAÚDE PÚBLICA

Linha: ENSINO

Grupo: CENTRO LATINO-AMERICANO DE ESTUDOS DE VIOLÊNCIA E SAÚDE JORGE CARELI (CLAVES)

Subárea de Conhecimento: 4.06.02.00-1

Descrição do projeto:
OBJETO
Diretrizes para a formação médica e de enfermagem sobre violência intrafamiliar a partir de orientações da prática em serviço recomendadas pelo Ministério da Saúde.

OBJETIVOS:
Objetivo Geral
– Investigar as possibilidades de inserção do tema violência intrafamiliar na formação de profissionais da saúde.
Objetivos Específicos:
- Identificar nos currículos o conjunto de conhecimentos e competências profissionais relacionadas à atenção a família em situação de violência;
- Analisar as concepções dos docentes de enfermagem e medicina sobre as orientações para a prática em serviço frente a situações de violência intrafamiliar;
- Analisar estratégias político-pedagógicas para a incorporação de conhecimentos teórico-práticos sobre violência intrafamiliar nos currículos;
- Elaborar parâmetros interdisciplinares de formação para atuação profissional em situações de violência intrafamiliar.


METODOLOGIA E ESTRATÉGIA DE AÇÃO
A presente proposta de pesquisa se pautará nos princípios de triangulação de métodos. Tal expressão representa uma dinâmica de trabalho que integra a percepção dos sujeitos da pesquisa, a visão interdisciplinar do trabalho de investigação combinando e cruzando várias facetas e aspectos, e o emprego de uma variedade de técnicas de coleta de dados (Minayo, 1992; Minayo & Sanchez, 1993; Minayo & Cruz Neto, 1999).
Desta forma, a conjugação de técnicas quantitativas (aplicação de questionários) com qualitativas (entrevistas semi-estruturadas e análise documental), permitirá o emprego de uma “rede de olhares” a partir de reflexões e debates de pesquisadores de formações variadas, o que possibilita uma maior validade interna tanto dos dados quando da análise (Denzin, 1976; Minayo, 1992; 1999).

Parâmetros de análise
O estudo envolverá as cidades do Rio de Janeiro e de Cuiabá.

Número de cursos de enfermagem e medicina, segundo nas capitais escolhidas para estudo, 2000.
CURSOS RIO DE JANEIRO CUIABA
FED. EST. PRIV. Subtotal FED. PRIV. subtotal
MEDICINA 2 1 4 7 1 1 2
ENFERMAGEM 2 1 20 23 1 1 2
TOTAL 4 2 24 30 2 2 4

Número de docentes (da área profissional) dos cursos de enfermagem e medicina das universidades selecionadas para o estudo, 2004
DOCENTES RIO DE JANEIRO CUIABA
FED. EST. PRIV. Subtotal FED. PRIV. subtotal
MEDICINA 442 318 212 972 103 113 216
ENFERMAGEM 79 84 92 255 48 32 80
Subtotal 521 402 304 1227 151 145 296

Natureza: não informado

Ano do início do projeto: 2005

Ano do fim do projeto: 2007

Coordenador: EDINILSA RAMOS DE SOUZA

 
Quinta, 21 de Novembro de 2019

ENSP NA WEB

facebook twitter Instagram youtube Soundcloud

BAIXE O APP DA ENSP

Google Play Store Apple App Store

Este portal é regido pela Política de Acesso Aberto ao Conhecimento,
que busca garantir à sociedade o acesso gratuito, público e aberto ao conteúdo integral de toda obra intelectual produzida pela Fiocruz.


Creative Commons License

O conteúdo deste portal pode ser utilizado para todos os fins não comerciais, respeitados e reservados os direitos morais dos autores.