link para a página principal do portal
Tamanho da Letra   menor ou maior
formulário de busca
Manejo sustentável do óleo de cozinha. Uma proposta de mitigação

Departamento: DSSA - DEPARTAMENTO DE SANEAMENTO E SAÚDE AMBIENTAL

Programa de pós-graduação: SAÚDE PÚBLICA

Linha: SANEAMENTO E SAÚDE AMBIENTAL - PSP

Grupo: DESENVOLVIMENTO LOCAL, DETERMINANTES SOCIAIS DA SAÚDE E DO AMBIENTE E HABITAÇÃO SAUDÁVEL

Subárea de Conhecimento: 4.06.00.00-9

Descrição do projeto:
Projeto de Intervenção do aluno Roberto dos Santos de Jesus aluno do Curso de Especialização em Promoção de Espaços Saudáveis e Sustentáveis e orientando de Márcia Moisés
Este trabalho se configura como um Anteprojeto de Intervenção sobre o descarte indiscriminado de óleo de cozinha nos bueiros lixeiras e ralos pelas barracas, quiosques e residências.

Como não é possível controlar o descarte e o mal aproveitamento do óleo, a principal proposta está calcada em minorar o impacto e as conseqüências dessa prática por meio de processos educativos com efetiva participação da população.

Para isso os processos educativos sobre o descarte de óleo no esgoto, lixeiras e ralos, destinação de garrafas pet nas áreas onde ocorrem os descartes são fundamentais. Essas necessidades não podem ser contempladas sem um planejamento adequado.

Objetivos:
Contribuir para a mudança de práticas quanto ao descarte do óleo de cozinha por meio de processos educativos participativos e integrados com os gestores e técnicos da prefeitura da cidade do Rio de Janeiro - RJ.
Analisar junto a Prefeitura um trabalho intersetorial de educação, intervenção para implantar coletores de óleo próximos aos locais do descarte de óleo pelos comércios e residências para mitigação dos mesmos.

Contribuir com soluções junto aos técnicos da COMLURB para a coleta do óleo e transformação do mesmo como por exemplo, em resina para tintas, sabão, detergente, glicerina, ração para animais e biodiesel.

Identificar como estas ferramentas estão sendo utilizadas e quais foram os benefícios obtidos pelos Estados e Municípios que as implantaram.
Neste estudo, o método utilizado é experimental, sendo esta uma pesquisa explicativa.

Como não existe divulgação dos poucos locais de coletas no Rio de Janeiro ou até um modo efetivo que aborde o tema, será importante investigar como estas ferramentas estão sendo utilizadas e quais são as vantagens obtidas pelos Estados e Municípios que as implantaram.

Como instrumentos de pesquisa serão utilizados: levantamentos de dados, a observação participante e a entrevista semi-estruturada.

Natureza:

  • Pesquisa

Ano do início do projeto: 2010

Ano do fim do projeto: 2011

Coordenador: MÁRCIA MOISÉS

 
Quarta, 24 de Abril de 2019

ENSP NA WEB

facebook twitter Instagram youtube Soundcloud

BAIXE O APP DA ENSP

Google Play Store Apple App Store

Este portal é regido pela Política de Acesso Aberto ao Conhecimento,
que busca garantir à sociedade o acesso gratuito, público e aberto ao conteúdo integral de toda obra intelectual produzida pela Fiocruz.


Creative Commons License

O conteúdo deste portal pode ser utilizado para todos os fins não comerciais, respeitados e reservados os direitos morais dos autores.