link para a página principal do portal
Tamanho da Letra   menor ou maior
formulário de busca
A Produção Científica da ENSP

Departamento: não informado

Programa de pós-graduação: SAÚDE PÚBLICA

Linha: ENSINO

Grupo: A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO EPIDEMIOLÓGICO E SUA APLICAÇÃO ÀS PRÁTICAS DE SAÚDE

Subárea de Conhecimento: Ciências da Saúde

Descrição do projeto:
O projeto de utiliza a epistemologia para entender o cotidiano da atividade científica de nossa escola. A compreensão deste problema implica outra questão, qual seja, a de se ter que saber o que é científico e de como os cientistas desenvolvem seus trabalhos. Aqui, expressões tais como "crítica", "análise crítica", "análise lógica", "avaliação epistemológica" têm, em conjunto, o significado de avaliação racional, isto é, de entendimento do poder cognitivo, da pretensão de vir a ser conhecimento legítimo dos diversos enunciados científicos. Destacamos ainda que temos claro que a forma predominante de se fazer ciência hoje não é uma inevitabilidade natural. É sempre possível idealizar formas de fazer ciências melhores que a atual. Pretendemos estudar a produção científica da ENSP com o referencial epistemológico de Lakatos (1922-74), por ele definido como "Metodologia dos Programas de Pesquisa Científica". A "metodologia dos programas de pesquisa científica" é um tipo de metaciência que encontra na história das teorias pretensamente científicas o instrumento de análise capaz de lhes aferir a cientificidade .Ocorre que tal tipo de criticismo não se apresenta como uma fórmula destinada a analisar a ciência como uma estrutura homogênea, harmônica. Lakatos estuda a história de projetos científicos específicos, particulares, localizando-os no tempo. Então talvez já não se possa, a partir desta perspectiva, separar de maneira radical e genérica ciência de pseudociência, mas, de outro modo, de definir um programa específico de pesquisa como científico ou pseudocientífico. Em Lakatos não parece existir uma proposta que segregue a ciência dos outros ramos do saber simplesmente porque sua metodologia não pretende emitir juízos sobre a ciência como totalidade abstrata. De uma forma menos ambiciosa, o critério de cientificidade é vislumbrado como processo de formação de programas de pesquisa singulares que precisam ser avaliados individualmente. Perguntar sobre o tipo de ciência produzido na ENSP suscita a tarefa de ter que se identificar seus programas de pesquisa. É o que pretendemos fazer, utilizando-nos da ferramenta lakatosiana – Metodologia dos Programas de Pesquisa Científica. É um tipo de historiografia posta a serviço da lógica. É preciso conhecer como um programa de pesquisa se desenvolve no tempo a fim de que se possa compreender o seu arranjo racional. Tal é o sentido a ser tomado por nós para o termo - lógica

OBJETIVO GERAL

Conhecer a ciência produzida na ENSP.


OBJETIVOS INTERMEDIÁRIOS

Levantar a produção científica (teses, dissertações e artigos - limitada aos últimos 10 anos) de cada pesquisador com base em seus registros curriculares;

Identificar nas hipóteses selecionadas aquelas responsáveis pelos fundamentos teóricos da pesquisa (hipóteses teóricas) e as correspondentes aos experimentos e produção tecnológica (hipóteses empíricas);

Identificar os programas de pesquisa científica que se compõem das hipóteses selecionadas;




Natureza: não informado

Ano do início do projeto: 2006

Ano do fim do projeto: 2007

Coordenador: FERNANDO SALGUEIRO PASSOS TELLES

 
Segunda, 22 de Abril de 2019

ENSP NA WEB

facebook twitter Instagram youtube Soundcloud

BAIXE O APP DA ENSP

Google Play Store Apple App Store

Este portal é regido pela Política de Acesso Aberto ao Conhecimento,
que busca garantir à sociedade o acesso gratuito, público e aberto ao conteúdo integral de toda obra intelectual produzida pela Fiocruz.


Creative Commons License

O conteúdo deste portal pode ser utilizado para todos os fins não comerciais, respeitados e reservados os direitos morais dos autores.