link para a página principal do portal
Tamanho da Letra   menor ou maior
formulário de busca
Vigilância entomológica e comportamento de oviposição das fêmeas do Aedes aegypti com armadilhas de oviposição no campo

Departamento: DCB - DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

Programa de pós-graduação: não informado

Linha: VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA

Grupo: AMBIENTE, VETORES E SAÚDE PÚBLICA

Subárea de Conhecimento: 2.13.03.00-2

Descrição do projeto:
O histórico da dengue demonstra a necessidade de empreender análises críticas dos métodos utilizados no controle vetorial além de entender melhor a biologia e comportamento do vetor, em particular, das fêmeas. As análises da estratégia de vigilância entomológica, fundamental para o sucesso no controle, e do comportamento do vetor devem observadas em conjunto. Hoje, os conhecimentos sobre o comportamento de oviposição das fêmeas do Aedes aegypti são usados nas armadilhas de oviposição largamente usadas no monitoramento do vetor, inclusive utilizando água com infusão de feno. Também são usadas para fins de controle com a adição de biolarvicidas. Entretanto, apesar da quantidade de estudos existentes na literatura, o comportamento de oviposição das fêmeas, em particular, nas suas escolhas ainda não é bem compreendido. A maioria dos estudos sobre esse comportamento foram feitos em laboratório sendo poucas as observações no campo. Nesse sentido, as escolhas das fêmeas do Aedes aegypti onde ovipor nos diferentes criadouros e nas diferentes superfícies ainda é pouco entendida. Aprofundar esses estudos pode ajudar a entender os estímulos que orientam as fêmeas para os criadouros, a distribuição dos ovos e aprimorar o monitoramento e controle com o uso de armadilhas de oviposição.
Objetivo:
Nesse projeto, tem como objetivo realizar análises críticas dos métodos de vigilãncia entomológica e observar o comportamento de oviposição das fêmeas do Aedes aegypti no campo através de armadilhas de oviposição.
Metodologia:
Analisar dados advindos da vigilância entomológica do município de Parati e utilizar armadilhas de oviposição em áreas de incidência em municípios do Rio de Janeiro, em especial Nova Iguaçu, com a colaboração das respectivas Secretaria Municipal de Saúde.
Tempo de duração:
Esse projeto teve início no verão de 2007 a 2008 podendo se estender dependendo das condições e disponibilidade dos profissionais envolvidos.

Natureza:

  • Pesquisa

Ano do início do projeto: 2015

Ano do fim do projeto: 2016

Coordenador: EDUARDO DIAS WERMELINGER

Participante Externo:

 
Domingo, 17 de Novembro de 2019

ENSP NA WEB

facebook twitter Instagram youtube Soundcloud

BAIXE O APP DA ENSP

Google Play Store Apple App Store

Este portal é regido pela Política de Acesso Aberto ao Conhecimento,
que busca garantir à sociedade o acesso gratuito, público e aberto ao conteúdo integral de toda obra intelectual produzida pela Fiocruz.


Creative Commons License

O conteúdo deste portal pode ser utilizado para todos os fins não comerciais, respeitados e reservados os direitos morais dos autores.