link para a página principal do portal
Tamanho da Letra   menor ou maior
formulário de busca
Informe Ensp

Notícias

Aula aberta debate o banimento do amianto no Brasil nesta quinta-feira (23/11)

O Mestrado Profissional em Vigilância em Saúde do Trabalhador promoverá nesta quinta-feira, 23 de novembro, a aula aberta Banimento do amianto: uma luta coletiva e contínua. A aula será proferida pela coordenadora da Rede Ban Asbestos para a América Latina, Fernanda Giannasi, e terá como mediador o pesquisador do Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana (Cesteh/ENSP), Luis Carlos Fadel. Segundo Giannasi, que é fundadora da Associação Brasileira dos Expostos ao Amianto, a invisibilidade e o silêncio epidemiológico provocados pela exposição ao amianto são indiscutíveis, mas essa situação só mudará com o banimento total da fibra. A atividade, aberta a todos os interessados, acontecerá às 13h30, no salão internacional da ENSP, e não necessita de inscrição prévia. 

Direito social à promoção e proteção da saúde: tema da revista 'Ciência e Saúde Coletiva'

O número temático da revista Ciência e Saúde Coletiva (vol. 22 n.10) sobre Vigilância em Saúde, concebido no contexto do processo da 1ª Conferência Nacional de Vigilância em Saúde, ao reunir estudos analíticos e propositivos referente a este tema, amplia, e contribui com o debate para a definição de diretrizes para a formulação de uma Política Nacional de Vigilância em Saúde emergindo contradições, dilemas e impasses para essa formulação. De acordo com o presidente do Conselho Nacional de Saúde, Ronald Ferreira dos Santos, o tema central da conferência, Vigilância em Saúde: Direito, Conquista e Defesa de um SUS Público de Qualidade, permite olhar para a Vigilância em Saúde como uma das estratégias para a construção de uma sociedade livre, justa e solidária, para garantir o desenvolvimento nacional, erradicar a pobreza e a marginalização, reduzir as desigualdades sociais e regionais e promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação.

EAD abre inscrição para vagas remanescentes do curso de Tecnologias Educacionais para a Prática Docente no Ensino

A Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca (ENSP/Fiocruz), através da Coordenação de Desenvolvimento Educacional e EAD (CDEAD) e a Universidade Aberta do Brasil (UAB/MEC), tornam públicas as normas do processo de seleção de candidatos às vagas remanescentes do Curso de Especialização em Tecnologias Educacionais para a Prática Docente no Ensino da Saúde na Escola, na modalidade a distância. Coordenado pelas pesquisadoras Elomar Barilli e Rosely Magalhães, o curso objetiva formar profissionais de ensino para a apropriação crítica de tecnologias educacionais digitais na prática docente, contribuindo para que atuem como mediadores da relação educação-saúde no espaço escolar, seja qual for a área do conhecimento alvo de sua prática pedagógica. As inscrições estão abertas até 24/11/2017. Acesse o link aqui

ENSP promove debate sobre crise da saúde no Rio de Janeiro nesta quinta-feira (23/11)

Dedicada há mais de seis décadas à formação profissional em saúde, pesquisa, desenvolvimento tecnológico, formulação de políticas públicas e prestação de serviços de referência em saúde, a Escola Nacional de Saúde Pública da Fiocruz não poderia ficar imune à crise da saúde no Rio de Janeiro. Demissões, salários atrasados, falta de insumos, medicamentos, exames complementares e a ausência de contratos de manutenção e limpeza são alguns dos exemplos que expõem a situação vivida pelos cariocas. Diante disso, nesta quinta-feira, 23 de novembro, a ENSP/Fiocruz promoverá o debate A crise na Saúde no Município do Rio de Janeiro, às 9 horas, no salão internacional. O debate será coordenado pelo médico, vereador da Comissão de Saúde da Câmara Municipal e professor colaborador da ENSP, Paulo Pinheiro, e contará com a participação do Presidente do Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde, Ronaldo Moreira Paes, do Presidente da Associação dos Médicos de Família e Comunidade, Moisés Vieira Nunes, da Subsecretária Geral Executiva da Secretaria Municipal em Saúde, Ana Beatriz Busch Araújo, e do Representante do Tribunal de Contas do Município do Rio de Janeiro, Ricardo Levorato. A atividade, organizada com o apoio da Direção e da Vice-Direção de Escola de Governo em Saúde da ENSP, é aberta a todos os interessados e não necessita de inscrição prévia.

Entrevista: Projeto busca preservar a Memória da Saúde Pública do Brasil

Há 63 anos, a Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz) realiza pesquisas na área de saúde pública, abre caminhos para inovação e produz grande volume de conhecimentos. Entretanto, com o passar do tempo, alguns documentos de pesquisa e da história da saúde pública podem se degradar, desaparecer ou até mesmo caírem no esquecimento, o que gera prejuízos imensuráveis para a memória da instituição e da saúde brasileira. Ciente dessa situação, a Escola, em parceria com a Casa de Oswaldo Cruz (COC), criou o projeto Memórias ENSP. A iniciativa se contrapõe a esse processo negativo e promove esforços para identificar, preservar e divulgar documentos resultantes das pesquisas realizadas nos centros e departamentos da instituição.

VideoSaúde Distribuidora ganha registro no Arquivo Nacional

A VideoSaúde Distribuidora da Fiocruz passou a integrar (15/9) o Cadastro Nacional de Entidades Custodiadoras de Acervos Arquivísticos (Codearq) do Arquivo Nacional. A medida permitirá a distribuidora de vídeos da Fundação estar de acordo com a Política Nacional de Arquivos. "A VideoSaúde poderá realizar a descrição arquivística dentro de normas específicas, para que seja consistente, apropriada e autoexplicativa, além de permitir o reconhecimento do valor científico e histórico de seu acervo para fortalecimento das ações de preservação da memória da saúde pública brasileira?, explica Eliane Pontes, tecnologista em Saúde da VideoSaúde e uma das responsáveis pela preservação digital do acervo.

Diabetes aumenta no país e já atinge 9% dos brasileiros

Em alusão ao Dia Mundial do Diabetes, o Ministério da Saúde reforça o alerta à população sobre o crescimento da doença no país. O diagnóstico da enfermidade aumentou 61,8% em 10 anos, segundo dados da pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) do Ministério da Saúde.  Entre 2006 e 2016, o número de pessoas que dizem saber do diagnóstico de diabetes passou de 5,5% para 8,9%. As mulheres lideram o ranking: 9,9% da população feminina declarou possuir a doença contra 7,8% dos homens. O crescimento do diabetes é uma tendência mundial, devido ao envelhecimento da população, mudanças dos hábitos alimentares e prática de atividade física. De acordo com a Pesquisa Vigitel, 18% da população das capitais brasileiras consomem alimentos doces em cinco ou mais dias da semana, sendo maior entre mulheres (19,7%) do que entre homens (16,0%). O comportamento é mais comum entre jovens de 18 a 24 (26,2%) seguido pela faixa etária de 25 a 34 (20,6%). O levantamento foi feito, a partir de perguntas que indagavam sobre a frequência semanal do consumo de sorvetes, chocolates, bolos, biscoitos ou doces.

Curso de Gestão e Tecnologias do Saneamento está com inscrições abertas

Estão abertas as inscrições para o curso de especialização em Gestão e Tecnologias do Saneamento 2018. Ao todo, 25 vagas estão disponíveis. Elas são voltadas para profissionais graduados com atuação ou interesse nas áreas de saúde e saneamento ambiental. O objetivo da formação é qualificar os alunos para o desenvolvimento de projetos de pesquisa, de assessoria técnica e de gestão nos campos do saneamento e da saúde ambiental; atualizar e aperfeiçoar conhecimentos que atendam satisfatoriamente às demandas dentro do novo arcabouço institucional no campo do saneamento e da saúde ambiental; assim como aprofundar os conhecimentos necessários à análise, à gestão e à avaliação de projetos, bem como à regulação dos serviços na área de saneamento básico e ambiental; e ainda estimular a construção de projetos de pesquisa que abordem as questões do saneamento básico e ambiental, e também as interfaces destas com determinados processos de saúde-doença. A inscrição deve ser feita on-line, pela Plataforma Siga, até dia 11 de janeiro de 2017. Acesse o edital

 
 
Sexta, 19 de Janeiro de 2018

ENSP NA WEB

facebook twitter Instagram youtube Soundcloud

BAIXE O APP DA ENSP

Google Play Store Apple App Store

Este portal é regido pela Política de Acesso Aberto ao Conhecimento,
que busca garantir à sociedade o acesso gratuito, público e aberto ao conteúdo integral de toda obra intelectual produzida pela Fiocruz.


Creative Commons License

O conteúdo deste portal pode ser utilizado para todos os fins não comerciais, respeitados e reservados os direitos morais dos autores.