1. ENSP lança Plano de Contingência para o enfrentamento à Covid-19

    A pandemia de Covid-19 impõe uma série de desafios no que se refere à organização do processo de trabalho nas instituições. Diante desse novo paradigma, a ENSP desenvolveu um Plano de Contingência que visa orientar a comunidade interna para a manutenção de um ambiente seguro e saudável, contribuir com medidas de prevenção, contenção e mitigação no local de trabalho, além de garantir o funcionamento dos serviços essenciais e atividades de ensino e pesquisa da Escola. 
     

  2. Laboratório da ENSP divulga recomendações para o sono em meio ao isolamento social

    Sono desregulado, horário para dormir e acordar alterados, insônia, alteração de humor, ansiedade, dentre outros, são os vários problemas que muitos estão passando neste momento totalmente atípico. Em 2015, a Fundação Nacional do Sono (Fundasono) divulgou as recomendações de duração do sono segundo faixa etária; porém, atualmente, devido ao isolamento social, alguns distúrbios se intensificaram. Por isso, o Grupo de Pesquisa Cronobiologia Aplicada à Saúde Coletiva do Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana (Cesteh/ENSP) produziu um documento com orientações a fim de que as pessoas posssam desfrutar de um sono mais tranquilo.

  3. Artigo aborda decretação de lockdown pela via judicial

    'Percebe-se que o Judiciário, no Brasil recente, tem exibido, em determinadas situações, uma posição claramente ativista, postura que ultrapassa as linhas próprias das competências desenhadas na Constituição Federal para os entes federativos. A decretação de lockdown pela via judicial retira a responsabilidade do Poder Executivo na condução das políticas públicas de enfrentamento à pandemia. O órgão que deveria ser a última instância tornou-se o agente determinante da ação política.' A questão é tratada em artigo publicado no Cadernos de Saúde Pública.

  4. Direção convoca para reunião aberta na terça-feira

    A Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz) convida todos os trabalhadores, professores, pesquisadores e colaboradores a participarem, na próxima terça-feira (23/6), de Reunião Aberta promovida pela direção. O encontro, marcado para as 9h, será realizado pela plataforma on-line Teams (confira o manual) e, além de debater o novo Plano de Contingência da ENSP, atualizará a comunidade sobre as ações institucionais no enfrentamento da pandemia do coronavírus. Participe.

  5. Fake news citam instituições de saúde para legitimar conteúdo falso

    As notícias falsas relacionadas ao novo coronavírus deslegitimam as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS), do Ministério da Saúde e da Fiocruz, podendo conduzir o cidadão a tomar decisões equivocadas àquelas que adotaria se conhecesse a informação oficial. A conclusão é do estudo conduzido pelas pesquisadoras da ENSP Claudia Galhardi e Cecília Minayo.

  6. Moradores de favelas relatam experiência de contaminação por coronavírus

    Na matéria do jornal 'Voz das Comunidades', moradores fazem relatos. Como é ter coronavírus e morar em um lugar com ampla possibilidade de disseminação da doença? Essa é a experiência de Raquel Cardoso, 36, moradora do Morro do Borel, na Tijuca, zona norte do Rio. Por trabalhar em clínica de saúde privada, Raquel foi testada e começou a apresentar os sintomas no início de abril. O filho, de um ano e sete meses, também teve sintomas, mas ambos já se recuperaram.

  7. Ansiedade, abuso de álcool, suicídios: pandemia agrava crise global de saúde mental

    Sete meses após a descoberta da covid-19, diferentes países se deparam com um problema que costuma ficar à margem dos debates sobre epidemias e grandes crises econômicas: os impactos à saúde mental. O assunto já era negligenciado antes que o coronavírus se tornasse uma preocupação mundial. Um estudo publicado na revista científica britânica The Lancet, em 2018, mostrou que 13,5 milhões de vidas poderiam ser salvas por ano com aprimoramentos nas políticas de saúde mental. Em quase todas as regiões analisadas, os serviços prestados eram mais precários do que daqueles voltados à saúde física.

  8. "O racismo foi 'inaugurado' em 'nossas terras' antes mesmo de elas serem chamadas Brasil"

    Por que negros têm mais chances de morrer de Covid-19 do que brancos no Brasil? Como se instaurou o racismo estrutural no país? A sociedade está, de fato, mais organizada na luta pelos direitos das minorias? São muitos os questionamentos que surgem após a morte de George Floyd por um policial nos Estados Unidos. Quem responde a essas e outras perguntas é o pesquisador da ENSP, Paulo Bruno. Confira!