1. Seminário na Emerj destaca os 30 anos do SUS

    A Escola da Magistratura do Rio de Janeiro (Emerj) promoveu, nos dias 18 e 19 de outubro, o evento 30 anos do SUS, com diversos painéis abordando aspectos como a relação com a Constituição de 1988, a questão das mulheres, dos presidiários e dos grupos LGBT na saúde pública brasileira. Na abertura do evento o diretor-geral da Emerj, desembargador Ricardo Rodrigues Cardozo, reconheceu o SUS como “uma das maiores propostas de inclusão social”, mas salientou as críticas que enfrenta em relação à gestão deficiente e a falta de financiamento, afirmando que “a população clama por melhorias”.

  2. Ceensp abordará mapeamento das vulnerabilidades a desastres

    Nesta quarta-feira sessão especial do Ceensp abordará Metodologias participativas para mapeamento das vulnerabilidades a desastres. A atividade acontece no âmbito do Curso Internacional Metodologias participativas para abordagem da vulnerabilidade e suas implicações para a análise do risco de emergências e desastres: Brasil-Portugal.

  3. Fiocruz promove Seminário internacional 30 anos do SUS

    Há exatos 30 anos nascia o Sistema Único de Saúde (SUS), a maior política social que o Brasil já conheceu. Na mesma época,  uma unidade construída quatro anos antes na Fundação Oswaldo Cruz dava um passo que buscava expandir para o campo específico da educação os princípios que orientaram a construção do SUS: era criado o curso técnico de nível médio em saúde da Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV).

  4. ENSP participa da elaboração das Diretrizes sobre Saneamento e Saúde da OMS

    No dia 1º de outubro, a Organização Mundial da Saúde lançou as Diretrizes sobre Saneamento e Saúde, um conjunto de medidas para estimular sistemas e práticas de saneamento seguros para promoção da saúde. O pesquisador Renato Castiglia Feitosa, da ENSP/Fiocruz, participou da elaboração do Guia a convite do coordenador da Equipe Técnica Regional de Água e Saneamento da Opas (Etras) e também pesquisador da ENSP, Teófilo Monteiro. 

  5. Castelo Fiocruz iluminado de rosa

    O Castelo da Fiocruz recebeu esta semana iluminação especial, à noite, em adesão ao movimento Outubro Rosa. ascido na década de 1990, o movimento tem como objetivo compartilhar informações sobre o câncer de mama, promover a conscientização sobre a doença, proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento e contribuir para a redução da mortalidade.

  6. Cortes no orçamento da saúde no Rio de Janeiro reduzirão cobertura da ESF

    A redução no orçamento da saúde para 2019 e a promessa de cortes, ainda neste ano, das equipes da ESF vem afligindo gestores, profissionais e usuários da rede de saúde. A medida impactará a cobertura da atenção básica na cidade, a formação do profissional em saúde e provocará demissão de cerca de três mil profissionais das equipes da Estratégia.