1. Reportagem destaca atuação da ENSP e EPSJV na defesa dos ACS

    Em reportagem que relatou a revogação das Portarias 958 e 959, que permitiam a substituição de agentes comunitários de saúde (ACS) por técnicos de enfermagem, a Agência Brasil destacou a atuação da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca e da Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio na defesa dos ACS. O texto destaca a carta de repúdio às portarias assinadas pelas duas instituições. Leia.

  2. Banco de dados colaborativo reúne informações de genes associados ao zika

    Cientistas que estudam o vírus da Zika ganharam uma ferramenta que poderá trazer contribuições valiosas para as pesquisas. Trata-se do ZIKV-CDB, um banco de dados colaborativo, que tem por objetivo reunir informações relacionadas aos genes associados à doença. A plataforma foi criada pelo Laboratório de Informática de Biossistemas e Genômica da Fiocruz Minas, e já pode ser acessada.

  3. Últimos dias de inscrição no curso de especialização em Gestão de Organização de Ciência e Tecnologia em Saúde

    Até o dia 30/6, interessados podem se inscrever no curso de especialização em Gestão de Organizações de Ciência e Tecnologia em Saúde, que faz parte da estratégia da Fiocruz de formação gerencial e de qualificação dos profissionais da área de gestão da instituição. O curso é direcionado aos servidores da Fundação que exercem o cargo de Analista de Gestão em Saúde, lotados nas Unidades do Rio de Janeiro e das regionais, e oferece 40 vagas. As inscrições vão até quinta-feira, 30/6 e devem ser feitas Plataforma Siga Ls. 

  4. Saúde e Ambiente: debates sobre o tema encerram mês do Meio Ambiente na ENSP

    Em homenagem ao dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado em 5 de junho, a Escola Nacional de Saúde Pública promoveu uma série de atividades ao longo do mês. Encerrando as comemorações, o Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental da ENSP promoverá, na quinta-feira, 30 de junho, mais dois encontros do DSSA Debate. Na parte da manhã, a partir das 9h30, ocorrerá a palestra Limitações e incertezas em estudo de impacto ambiental: consequências sobre a saúde e o ambiente. No período da tarde, será realizado o debate Cidade, Saneamento e Saúde a partir das 13 horas. Ambas as palestras são abertas aos interessados e não necessitam de inscrição prévia. Os eventos acontecerão no salão internacional da ENSP.

  5. Comunidade científica rechaça lei que permite pulverização aérea em zonas urbanas

    Na segunda-feira, 27 de junho, o presidente interino Michel Temer sancionou a Lei nº13.301/2016 que dispõe sobre medidas de controle do mosquito Aedes aegypti. Em seu conteúdo a lei permite a incorporação de mecanismos de controle vetorial, por meio de dispersão por aeronaves, mediante aprovação das autoridades sanitárias e da comprovação científica da eficácia da medida. Mesmo diante da negativa da comprovação científica da eficácia da medida pela Fiocruz, pela Campanha Permanente contra os Agrotóxicos e pela Vida, pela Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco), pelo Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea), pelo Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass) e pelo Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), e pelo próprio Ministério da Saúde, a lei foi sancionada. Pesquisadores da ENSP alertam para o quão prejudicial a medida pode ser para a saúde humana e para o meio ambiente e reforçam a importância de se posicionar contra a medida participando do abaixo assinado eletrônico para marcar posição contrária. 

  6. Agente popular de saúde e vigilância ambiental em debate na ENSP na quarta-feira (29/6)

    Na quarta-feira, 29 de junho, a Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP) abrirá as portas para uma discussão sobre o agente popular de saúde e vigilância ambiental. A atividade, que pretende discutir a saúde em Manguinhos, promoverá o primeiro encontro dos egressos do curso de 2016. O debate está marcado para as 9 horas, no salão internacional da ENSP, e os interessados em participar devem se inscrever no dia do evento, no prórpio local, 10 minutos antes do início da programação. A atividade será dividida em dois momentos: Das 9h10 às 10 horas o evento contará com as apresentações de movimentos populares de Manguinhos e de profissionais do Centro de Saúde Escola Germano Sinval Faria (CSEGSF/ENSP); das 10 às 12 horas, será realizada uma tribuna livre.

  7. Nova plataforma reúne dados da Capes e da pós-graduação brasileira

    A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) lançou, no ínicio do mês, o novo Sistema de Disseminação de Informações (SDI), ferramenta que compila dados da agência e da pós-graduação brasileira. Entre as novidades oferecidas pelo sistema está a possibilidade de consultar todos os bolsistas da agência por meio de diferentes indicadores. Um dos principais módulos do SDI é o novo portal Transparência Capes, no qual é possível pesquisar os bolsistas da Capes por nome, CPF, instituição de ensino ou por programa da agência. Os dados são classificados por nível de ensino e programa de pagamento de bolsas e auxílios da Capes, extraídos dos sistemas de pagamento de bolsas no país, bolsas no exterior e auxílio à pesquisa.

  8. Determinantes sociais da saúde e tuberculose: uma relação mais que direta

    O Centro de Referência Professor Hélio Fraga (CRPHF/ENSP) promoveu uma sessão científica com o intuito de discutir a relação entre os determinantes sociais da saúde e a tuberculose. A atividade teve a participação do pesquisador colaborador do Departamento de Endemias Samuel Pessoa (Densp/ENSP) e membro do Laboratório de Monitoramento Epidemiológico de Grandes Empreendimentos da ENSP (LabMep), Alexandre San Pedro Siqueira, que apresentou um estudo sobre a tuberculose como marcadora de iniquidade social em saúde. Fruto de sua tese de doutorado, a pesquisa Os determinantes sociais da tuberculose: uma análise intraurbana em área de implantação de um importante projeto de desenvolvimento econômico na Região Leste do Estado do Rio de Janeiro aponta associação entre a precariedade das condições de vida e a ocorrência de tuberculose. O estudo também revela aprofundamento das desigualdades socioeconômicas, principalmente, em áreas que sofrem com a implementação de grandes emprendimentos.