1. 'Cadernos' de setembro aborda o futuro das revisões sistemáticas

    A edição de setembro de 2016 da revista Cadernos de Saúde Pública (volume 32 número 9) aborda a expectativa sobre as revisões sistemáticas. Com o intuito de adequar as revisões sistemáticas publicadas a avanços nesse campo do conhecimento e exercer seu papel de indutora de ciência e pesquisa, o CSP passará a adotar algumas novas recomendações para essas revisões a serem submetidas para publicação. Inicialmente, toda revisão sistemática deverá ter tido seu protocolo publicado ou registrado em uma base de registro de revisões sistemáticas, além de serem submetidas em inglês, objetivando otimizar o processo de avaliação por pares, na medida em que será possível convidar alguns dos autores dos artigos originais incluídos no manuscrito para emissão de pareceres, com exceção das relacionadas a temas exclusivamente brasileiros ou latino-americanos (por exemplo, prevalência de determinada condição na América Latina), que serão também aceitos manuscritos em português ou espanhol. De acordo com editorial da revista, o registro prospectivo dos protocolos das revisões sistemáticas é importante porque aumenta a transparência do processo de revisão, protege contra a possibilidade de publicação seletiva de resultados e permite melhor escrutínio por parte dos revisores acerca do que havia sido planejado e foi, de fato, executado pelos autores. "Esperamos que isso contribua tanto para a qualidade da avaliação como para maior disponibilidade de avaliadores". Além de outras mudanças, O CSP quer fomentar a submissão de revisões sistemáticas sobre intervenções em Saúde Coletiva com foco populacional e sobre questões que possam informar políticas públicas relacionadas à saúde. O editorial lembra, no entanto, que é um processo de desenvolvimento e há espaço para o amadurecimento de abordagens metodológicas envolvendo tais revisões. 

  2. Disponível on-line nova edição do boletim do Cecovisa

    Já está disponível on-line a nova edição do boletim do Centro Colaborador em Vigilância Sanitária da ENSP. A publicação destaca a consulta pública aberta pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para estabelecer requisitos e critérios técnicos para produtos de reuso proibido e produtos passíveis de reuso. O boletim traz ainda a próxima agenda regulatória da Agência, composta por temas estratégicos e prioritários que serão regulados pela Anvisa nos próximos anos. Confira o novo boletim do Cecovisa na íntegra. 

  3. Claves/ENSP apoia manifesto contra revogação do Estatuto do Desarmamento

    Pesquisadores nacionais e internacionais de instituições públicas e privadas de ensino e pesquisa lançaram manifesto contra revogação do Estatuto do Desarmamento, assinado por 57 pesquisadores de 17 instituições, entre elas a Fiocruz. O documento é contra a aprovação, por uma comissão especial da Câmara dos Deputados, do Projeto de Lei 3.722/12. O projeto reduz a idade mínima para aquisição de armas de fogo de 25 para 21 anos e autoriza pessoas que respondem a inquérito policial ou a processo criminal a possuírem e portarem armas de fogo, inclusive aqueles processados por homicídio. Durante o evento, pesquisadores apresentaram estudos e evidências científicas sobre o desarmamento. A coordenadora científica do Departamento Latino-Americano de Estudos de Violência e Saúde Jorge Careli (Claves/ENSP/Fiocruz), Cecília Minayo, apontou a violência hoje como a terceira causa de morte no Brasil em pessoas na faixa etária entre 10 e 49 anos. As duas primeiras causas são doenças cardiovasculares e câncer.

  4. Inova ENSP: seminário apresenta pesquisa sobre vulnerabilidade e fragilidade de idosos

    Na sexta-feira, 30 de setembro, a Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz) promoverá o seminário Vulnerabilidade e fragilidade: proposta de indicadores epidemiológicos para o monitoramento da saúde do idoso na atenção básica de saúde. Coordenado pela pesquisadora do Departamento de Epidemiologia e Métodos Quantitativos da ENSP, Inês Echenique Mattos, a apresentação é aberta a todos os interessados e não necessita de inscrição prévia. O projeto é financiado com recursos da segunda edição do Programa Inova ENSP. A apresentação busca ainda informar sobre o retorno do uso dos recursos públicos financiado pelos projetos do edital Inova, além de novos conhecimentos gerados e produtos resultantes da pesquisa. A atividade está marcada para às 9 horas, na sala 408 do prédio da ENSP. 

  5. Acesse a nova edição da revista Trabalho, Educação e Saúde

    Na última edição de 2016 de Trabalho, Educação e Saúde, periódico científico editado pela Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, da Fiocruz, publicamos uma necessária reflexão sobre a altmetria, no editorial A altmetria e a interface entre a ciência e a sociedade, de autoria de Fábio Gouveia, professor do Museu da Vida, Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz, e do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação do IBICT-UFRJ. Segundo Gouveia, a altmetria é uma das formas mais recentes de medir a ciência. Baseia-se no uso de qualquer indicador de comportamento on line que atue sobre os resultados do ciclo de vida de uma pesquisa, expressado por cientistas, jornalistas, público e outras fontes. Ela se apresenta como um complemento das métricas tradicionais, como o fator de impacto, mas tem a singularidade de dar voz à sociedade quanto aos resultados que a ciência produz. O pesquisador da ENSP Luiz Carlos Fadel é um dos autores da atual edição.

  6. Disponíveis on-line vídeos sobre saúde e ambiente

    Estão disponíveis on-line as apresentações do DSSA Debate realizado em homenagem ao dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado em 5 de junho. Ao longo do mês a Escola Nacional de Saúde Pública, por intermédio do Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental (DSSA/ENSP), promoveu uma série de atividades que debateram questões sobre saúde e ambiente. Encerrando as comemorações, foram realizadas, no dia 30 de junho, as palestras Limitações e incertezas em estudo de impacto ambiental: consequências sobre a saúde e o ambiente e Cidade, Saneamento e Saúde. As apresentações podem ser acessadas no Canal da ENSP no Youtube, confira.

  7. Mestrado Profissional em Vigilância em Saúde do Trabalhador apoia consolidação da Renast

    A Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz) está com inscrições abertas para o Mestrado Profissional em Vigilância em Saúde do Trabalhador (MP-VISAT). Fruto da parceria com a Coordenação Geral de Saúde do Trabalhador do Ministério da Saúde (CGSAT/DSAST), o curso tem o objetivo de contribuir para consolidação da Rede Nacional de Atenção Integral à Saúde do Trabalhador (Renast) como campo de práticas diversificadas de Vigilância em Saúde do Trabalhador, com a oferta de 25 vagas. O MP-VISAT é dirigido a servidores públicos das esferas federal, estadual e municipal, vinculados à Renast, do quadro efetivo de pessoal, seja por atuação direta nos Centros de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest), seja por colaborarem com suas ações em organismos parceiros. As inscrições estão abertas até 14 de outubro e devem ser feitas na Plataforma Siga. Confira o edital.

  8. Fiocruz lança Campus Virtual

    No dia 27 de setembro, a Fundação Oswaldo Cruz lançou o Campus Virtual Fiocruz (CVF) - uma grande rede de conhecimento que integra todas informações sobre ensino e serviços educacionais oferecidos pela instituição. Dessa forma, alunos, professores, profissionais de saúde, parceiros e público em geral podem ter acesso a cursos, recursos educacionais abertos, videoaulas e ferramentas que potencializam a comunicação e a interação. O CVF é uma rede de ensino e aprendizagem que facilita a integração das diversas unidades da Fundação, ao mesmo tempo em que fortalece a colaboração com e entre as redes parceiras, a exemplo da Universidade Aberta do SUS, estimulando também novas cooperações institucionais.
     

  9. Sustentabilidade dos Serviços Públicos de Saneamento é tema de debate na ENSP

    Na quinta-feira, 29 de setembro, acontecerá a décima edição do DSSA Debate, um ciclo de palestras organizadas pelo Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental da Escola Nacional de Saúde Pública. O próximo encontro debaterá Sustentabilidade dos Serviços Públicos de Saneamento: desafios e oportunidades, e, para isso, contará com a participação do professor da UFRJ, Carlos Buzanello e do gerente da Agência Reguladora de Energia e Saneamento Báscio do Rio de Janeiro, Pedro Moitrel Pequeno. O debate, marcado para às 9h30, no salão internacional da Escola, será coordenado pelo pesquisador do DSSA, Marcelo Motta Veiga, é aberto a todos os interessados e não necessita de inscrição prévia.