1. Mestrado Profissional em Justiça e Saúde segue com inscrições abertas até 20/1

    O novo mestrado profissional em Justiça e Saúde, criado a partir do convênio entre a Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz) e a Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro (Emerj), segue com inscrições abertas até dia 20 de janeiro de 2017. Dirigido a profissionais magistrados da ativa do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, o curso oferece 20 vagas. "Consideramos esse projeto estratégico, na medida em que consolida a parceria de quinze anos entre Dhis/ENSP/Fiocruz - Emerj. A formação de magistrados representa imenso avanço na construção de uma política integrada e consolidadora entre o campo da Saúde e do Direito", afirmou a chefe do Dihs, Maria Helena Barros de Oliveira. Faça aqui sua inscrição.

  2. Pesquisadora comenta casos de febre amarela

    Além de preocupar a população e as autoridades sanitárias, o aumento do número de casos de febre amarela teve grande repercussão nos principais jornais do país. Na segunda-feira (16/1), Márcia Chame, pesquisadora da Escola Nacional de Saúde Pública e coordenadora do Programa Institucional Biodiversidade e Saúde Silvestre da Fiocruz, concedeu entrevista aos jornais O Globo e El País esclarecendo as possíveis causas do surto e explicando a atuação da Fiocruz no combate e na prevenção à doença. Confira.

  3. Acesse o novo boletim do Fórum Intersindical

    Boletim nº 17 (janeiro 2017) do Fórum Intersindical Saúde - Trabalho - Direito destaca em seu editorial a necessidade de prosseguir na luta por melhores condições de trabalho. O texto também enfatiza o enfrentamento aos que agem contra a saúde do trabalhador. Na seção entrevistas, o dirigente sindical Carlos Aparício Clemente revelas os esforços pela inclusão e acessibilidade das Pessoas com Deficiência no trabalho. O artigo do mês é da psicóloga Danniella Davidson Castro, intitulado “Do Fetiche ao Ético: Qual é o lugar do trabalhador no mundo contemporâneo?”. Leia também as seções, Perfil Sindical, Trabalhadores Anônimos e Informe. Acesse o boletim aqui.

  4. Brasil possui elevado número de bebês prematuros

    No final de dezembro de 2016, o Jornal da Record noticiou os resultados do estudo coordenado pela pesquisadora Maria do Carmo Leal, da ENSP, sobre o nascimento de bebês prematuros no Brasil. De acordo com os números encontrados, de cada dez bebês, um nasce prematuro no páis, ou seja, quase o dobro do registrado em países da Europa. Na opinião da pesquisadora, que coordenou o Nascer no Brasil, o nascimento prematuro é algo que poderia ser evitado com cuidados durante a gestação e o incentivo aos partos naturais. Confira.

  5. Boletim do Cecovisa destaca registro do primeiro medicamento à base de Cannabis

    A nova edição do Boletim do Centro Colaborador em Vigilância Sanitária da ENSP destaca o registro do primeiro medicamento à base de Cannabis sativa pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A atual edição também informa a sobre o novo medicamento para tratamento de câncer de ovário e uma entrevista com a Dra. Gisélia Santana Souza, presidente do 7º Simbravisa. Confira o Boletim.

  6. Inscrições abertas para Doutorado em Saúde, Ambiente e Sociedade

    Formar doutores capacitados a conduzir pesquisas em áreas específicas e para docência no ensino superior e na pós-graduação, comprometidos com uma visão contemporânea da temática regional, nacional e internacional nas áreas de Saúde Coletiva, Medicina Tropical e Saúde da Criança e da Mulher, é o principal objetivo do curso de Doutorado em Saúde, Ambiente e Sociedade, oferecido oor meio de consórcio entre os Programas de Pós-Graduação em Saúde Pública, Epidemiologia em Saúde Pública e Saúde Pública e Meio Ambiente da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz), o Programa de Pós-Graduação em Medicina Tropical do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) e o Programa de Pós-Graduação em Saúde da Criança e da Mulher do Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz). Os interessados devem se inscrever até 9 de fevereiro na Plataforma Siga.

  7. Saúde Ambiental: ENSP e instituto cubano assinam plano de trabalho

    A Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca e o Instituto Nacional de Higiene, Epidemiologia e Microbiologia de Cuba (Inhem) assinaram um plano de trabalho em Saúde Ambiental para o biênio 2017/2018. O acordo foi firmado em novembro de 2016 na ENSP, com a presença do vice-diretor do Inhem, Adolfo Perez. Além desse plano de trabalho, foi discutida a participação de profissionais cubanos no III Colóquio Brasil-Cuba de Formação em Saúde Pública e, ainda, a realização de um seminário satélite que vai ao encontro do tema saúde ambiental.