1. Ajude a construir a Agenda Regulatória da Anvisa

    A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) deu início a etapa de participação social na construção da Agenda Regulatória da Agência. Seu objetivo é conhecer melhor os problemas de relevância social na área de vigilância sanitária e priorizar os assuntos que serão tratados pela Anvisa nos próximos quatro anos.

  2. Entrevista: O Brasil realmente sabe como está o avanço do HIV no país?

    Monica Malta, pesquisadora do Departamento de Ciências Sociais da ENSP, fala sobre o avanço do HIV/Aids no Brasil e o contexto brasileiro. Segundo a pesquisadora, um país não pode manter-se na vanguarda da resposta ao HIV/Aids, ou de qualquer questão que envolva sexualidade e gênero, sem estar aberto ao diálogo e à construção de ações feitas por e para grupos mais vulneráveis.

  3. 'Estamos distantes do sonhado controle da tuberculose no Rio', aponta pesquisa da ENSP

    A tuberculose (TB) é um grave problema de saúde na cidade do Rio de Janeiro. A Zona Sul da cidade é uma região de grandes contrastes sociais, onde bairros com ótimos indicadores sociais são vizinhos de bolsões de pobreza. Com o objetivo de analisar a distribuição espacial dos casos de abandono do tratamento para tuberculose em relação às condições socioeconômicas nos diferentes setores censitários da região, no período de 2009 a 2013, a aluna do mestrado profissional em Epidemiologia em Saúde Pública da ENSP, Patricia Canto Ribeiro, desenvolveu sua dissertação sobre o tema sob orientação do pesquisador Hermano Albuquerque de Castro. “Apesar da expansão da Estratégia de Saúde da Família, ainda estamos distantes do sonhado controle da tuberculose, indicando que, apenas investimentos em saúde, ainda que essenciais, não são suficientes para o controle da doença. Por meio desse estudo, foi possível demonstrar a clara associação espacial do abandono com precárias condições socioeconômicas da população e a localização das regiões de maior risco. O conhecimento dessas regiões é de suma importância para ações direcionadas e mais efetivas no controle da doença. As áreas de maior abandono apontadas são as comunidades, em especial a Rocinha” disse. Para ela, enquanto não houver políticas públicas de inclusão social e reais melhorias das condições de vida da população, não haverá sucesso no controle da tuberculose. “A informação espacial pode contribuir para direcionar as estratégias políticas de combate às iniquidades regionais e territoriais”, acrescentou.

  4. Seminário debaterá desafios da regionalização e conformação em Redes de Atenção

    Na segunda e terça-feiras, 12 e 13 de dezembro, o Departamento de Administração e Planejamento em Saúde da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (Daps/ENSP), promoverá o seminário Desafios da Regionalização e conformação das redes de atenção em contextos de desigualdades territoriais. A atividade, que é aberta aos interessados e não necessita de inscrição prévia, reunirá pesquisadores da ENSP e de outras instituições de ensino e pesquisa para debater, entre outros assuntos, desigualdade e fragmentação de políticas e sistemas de saúde, desigualdade e diversidade territorial, desafios de governança regional no SUS, além de desafios da integração na atenção básica. Dividido em dois dias, o seminário contará com a participação de Asa Cristina Laurell, reconhecida como uma das pesquisadoras mais representativas da corrente da medicina social latino-americana e autora de mais de 50 artigos publicados em revistas científicas especializadas e 10 livros.

  5. Especialização em Saúde do Trabalhador comemora 30 anos com encontro comemorativo

    O curso de Especialização em Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana promoverá, no dia 13 de dezembro, um encontro comemorativo aos 30 anos do curso. Com o título Memórias de estudantes: o curso de Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana na perspectiva dos egressos, o encontro está marcado para às 9h30, na sala 32 do prédio do Cesteh/ENSP. Foram convidados para falar no encontro os engressos Graça Alcantara, André Luiz Machado e Antonia Ignez. O pesquisador do Cesteh/ENSP Gideon Borges será o moderador da atividade, que é aberta a todos os interessados e não necessita de inscrição prévia.

  6. Escola encerra 2016 com atividades científicas e culturais de 13 a 15/12

    A Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca encerrará mais um ano de atividades. Para comemorar, de 13 a 15 de dezembro, serão realizadas atividades científicas e culturais abertas a toda a comunidade Fiocruz. Na terça-feira, 13 de dezembro, a partir das 8 horas, terá início a exposição Frederico Simões Barbosa: da medicina tropical à saúde pública, no pátio da Escola. Já no dia 14, quarta-feira, será a vez da ação especial de Natal do projeto Livro em Movimento, exibição do documentário Catastroika e lançamento do Selo Sergio Arouca de Qualidade da Informação em Saúde na Internet, no blog Tuberculose: circulando a informação. Todas as atividades da semana serão abertas aos interessados e não necessitam de inscrição prévia. Participe!

  7. Unaids lembra importância de financiar resposta à AIDS adequadamente

    A 39ª reunião da Junta de Coordenação do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (Unaids), conhecida em inglês como Programme Coordinating Board (PCB), aconteceu em Genebra, na Suíça. Durante a sessão de abertura, o diretor-executivo do Programa, Michel Sidibé, apresentou uma atualização sobre os progressos alcançados na resposta à Aids e destacou os futuros desafios e oportunidades. Em seu discurso de abertura, Sidibé falou sobre a necessidade de financiar adequadamente a resposta à Aids, especialmente a sociedade civil, para colocar o mundo na Via Rápida (Fast-Track) para a Aceleração da Resposta rumo ao fim da epidemia até 2030 como parte dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS).

  8. Novo curso da ENSP sobre gestão urbana e saúde abre inscrições

    Estão abertas as inscrições para o curso de especialização em Gestão Urbana e Saúde, oferecido pelo Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental da ENSP (DSSA). A formação visa qualificar profissionais para o desenvolvimento de práticas de formulação e execução de políticas, programas e projetos de intervenções urbanas e territoriais na sua relação com a saúde coletiva. Esse curso tem como objetivo desenvolver uma visão crítica e estratégica sobre as políticas, planos e programas que têm determinado, historicamente, a expansão territorial urbana de uma cidade ou metrópole, fortalecendo e ampliando a pauta da saúde coletiva. As inscrições vão até o dia 2 de fevereiro de 2017 e devem ser feitas pela Plataforma Siga.

  9. Saúde, desenvolvimento e inovação no Brasil: 'CSP' lança suplemento especial

    Na atual conjuntura, quando discussões políticas acaloradas debatem corte de gastos, prioridades dos investimentos públicos e recessão, falar sobre o papel da saúde no desenvolvimento do Brasil torna-se urgente. Dando subsídios para as discussões e aprofundando o tema, foi lançado, na sexta-feira, 2 de dezembro, o suplemento especial "Saúde, desenvolvimento e inovação no Brasil", dos Cadernos de Saúde Pública, revista científica publicada mensalmente pela Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Na ocasião do lançamento, foi realizado um Ceensp especial com alguns dos nomes que assinam artigos no suplemento. Ao todo, três mesas de discussão que abordaram o complexo industrial da saúde, o papel das instituições frente aos atuais desafios, a desfinanceirização do SUS, entre outros assuntos.