1. Primeiro Ceensp de 2015 debaterá a crise no abastecimento de água

    A falta de água em algumas regiões brasileiras é um problema real e antigo, o nordeste do país, por exemplo, sofre com ela há muitos anos. Atualmente, a crise hídrica vem assombrando também a região sudeste do país. São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro são os três estados mais atingidos pela crise no abastecimento de água. Em São Paulo, a situação é ainda pior, desde que o nível do Sistema Cantareira - que abastece cerca de 6,5 milhões de pessoas na capital - começou a baixar gradativamente. Mas será que a crise no abastecimento de água é um problema ambiental ou de gestão? Para entender a questão, o primeiro Centro de Estudos da ENSP em 2015 debaterá a crise no abastecimento de água. A atividade está marcada para o dia 4 de março, a partir das 13h30, no salão Internacional da Escola e é aberta a todos os interessados.

  2. Trabalhos de mestrado e doutorado serão apresentadas na ENSP em 3/3

    No dia 3 de março, apresentação de dissertação de mestrado em Saúde Pública Avaliação do processo de conciliação medicamentosa em pacientes pediátricos em um hospital especializado no estado do Rio de Janeiro e defesa de tese de doutorado em Saúde Pública Fatores psicossociais e síndrome de Burnout entre trabalhadores de enfermagem intensivistas. Confira!

  3. Câmara municipal de Campinas homenageia Paulo Amarante

    Em solenidade realizada no dia 25 de fevereiro, o pesquisador da ENSP e presidente da Associação Brasileira de Saúde Mental (Abrasme), Paulo Amarante, foi homenageado pela Câmara de Vereadores de Campinas por sua vida dedicada em defesa do ‎Sistema Único de Saúde e pela atuação na luta antimanicomial no Brasil e pelo mundo. No mesmo dia, Amarante proferiu a aula inaugural para os recém-ingressantes do programa de Residência Multiprofissional em Saúde Mental e Coletiva da Faculdade de Ciências (FCM) da Unicamp. O evento marcou, também, a conclusão da primeira turma de residentes. A homenagem - Voto de Aplausos da Câmara de Vereadores de Campinas -, foi articulada pelo vereador Pedro Tourinho.

  4. Doenças raras: pesquisador da ENSP assina artigo sobre o tema

    No sábado, 28 de fevereiro, é celebrado o Dia Mundial de Doenças Raras. São consideradas raras, doenças crônicas sérias, degenerativas e que normalmente colocam a vida em risco; doenças incapacitantes, que comprometem a qualidade de vida devido à falta de autonomia; doenças em que o nível de dor e de sofrimento do indivíduo e da sua família é elevado; e doenças para as quais não existe uma cura efetiva, mas os sintomas podem ser tratados para melhorar a qualidade de vida e a esperança de vida. No sentido de esclarecer o assunto, o pesquisador do Departamento de Ciências Sociais (DCS/ENSP) e especialista no tema Claudio Cordovil escreveu artigo no qual pontua o tema, além de citar o panorama da regulação das doenças raras no mundo. Leia o texto na íntegra. 

  5. Fiocruz esclarece população sobre casos de malária na região serrana do Rio

    Foram confirmados casos de malária em indivíduos com histórico de deslocamento para áreas cobertas por Mata Atlântica ou próximas a ela no estado do Rio de Janeiro. São chamados de casos autóctones, cuja transmissão aconteceu nesse período na região serrana do estado do Rio de Janeiro, entre pessoas que visitaram a localidade. Especialistas da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que atua como referência em malária para a região extra-Amazônica, tranquilizam a população e orientam como profissionais de saúde, moradores e turistas devem agir em caso de suspeita da doença. Eles reforçam que o diagnóstico rápido é fundamental e divulgam o Malária-Fone, serviço disponível para atender profissionais de saúde que precisem de auxílio em casos suspeitos.

  6. ENSP promove seminário sobre gênero, sexualidade e direitos humanos

    Com o objetivo de promover a discussão crítica de questões relativas a desigualdades sociais no âmbito da sexualidade e gênero, inserindo os alunos do curso de especialização Gênero, Sexualidade e Direitos Humanos no debate de questões atuais acerca desses temas, o Grupo Direitos Humanos e Saúde (Dihs/ENSP) realizará o seminário Diálogos entre a Academia e os Movimentos Sociais. A atividade está marcada para os dias 2 e 3 de março, no salão internacional da Escola. O evento é aberto a todos os interessados e as inscrições devem ser realizadas no dia e local do evento.

  7. Novos estudos mostram avanços na prevenção de infecções do HIV, anuncia Unaids

    Estudos clínicos usando remédios antivirais preventivos mostraram uma alta eficácia na redução de casos de infecção do vírus HIV entre homens que fazem sexo com homens. O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (Unaids) parabenizou, na quarta-feira (25/2), o anúncio dos resultados, apresentados na Conferência sobre Retrovírus e Infecções Oportunistas, em Seattle, nos Estados Unidos. O estudo, realizado no Reino Unido, envolvendo 500 homens que fazem sexo com outros homens e com alto risco de infecção, descobriu que aqueles que tomavam uma pílula de tenofovir e emtricitabine eram 86% menos propícios a contraírem o HIV do que os que não participavam do estudo. Os mesmos resultados foram obtidos na França e Canadá, onde os participantes tomaram quatro pílulas, duas antes e duas depois do ato sexual.

  8. Pesquisa sobre saúde bucal adolescente é destaque na imprensa

    O dentista Humberto Luís Candêo Fontanini, mestre pela ENSP em 2011, conclui uma pesquisa que mostra a relação de determinantes sociais com o surgimento de cáries em adolescentes. O estudo foi feito na cidade de Dourados, no Mato Grosso do Sul e foi destaque na imprensa local. Falta de informação e de estrutura familiar estão entre os motivos que levam 55,2 % de um grupo de 542 estudantes de escolas públicas da cidade a terem pelo menos um dente atacado por cárie. Veja mais detalhes na reportagem que foi publicada no jornal Dourados Agora.