1. Ceensp aborda melhoria da atenção primária em saúde no país

    A Atenção Primária à Saúde (APS) é entendida como um conjunto de intervenções de saúde no âmbito individual e coletivo que envolve promoção, prevenção, diagnóstico, tratamento e reabilitação respondendo, de forma regionalizada, contínua e sistematizada, a maior parte das necessidades de saúde de uma população. O próximo Centro de Estudos Miguel Murat da ENSP debaterá justamente isto. Com o tema Avaliação da APS no Brasil - melhoria do acesso e da qualidade da atenção, a atividade está marcada para o dia 29 de outubro, às 14 horas, no salão internacional, reunindo as pesquisadoras da Escola Ligia Giovanella e Marcia Fausto, e a presidente do Cebes, Ana Costa. O Ceensp é aberto a todos os interessados e não é necessária inscrição prévia.

  2. Mestrado aborda debate político-ideológico no campo da saúde global

    No dia 30 de outubro, apresentação da dissertação de mestrado profissional em Saúde Pública UHC - Universal Health Coverage - Avanço ou retrocesso na luta pelo direito humano à saúde? Uma contribuição ao debate político-ideológico da guerra de posições entre comunidades epistêmicas no campo da saúde global, por Armando Antonio De Negri Filho, na sala 901 do prédio da Expansão da Fiocruz, a partir das 14 horas.

  3. 'É Dengue ou Chikungunya?' é o tema da Sala de Convidados

    O Sala de Convidados, que vai ao ar terça-feira (28), ao vivo, às 11h, vai falar sobre o tema É Dengue ou Chikungunya?. O programa vai esclarecer as principais diferenças entre as duas doenças, tirar dúvidas e descrever os sintomas da febre Chikungunya, explicar como são feitos os diagnósticos e falar sobre a prevenção dessa nova enfermidade que chegou ao país e tem como principais vetores o mesmo mosquito transmissor da dengue, o Aedes Aegypti, e também o mosquito Aedes Albopictus.

  4. Construção compartilhada de conhecimentos envolve academia e sociedade

    A academia vem se aproximando cada vez mais do conhecimento popular para enfrentar os reais desafios vividos pela nossa sociedade. Esse foi um dos aspectos abordados no segundo eixo de debates do 2º Congresso Brasileiro de Saúde e Ambiente, que abordou a construção do conhecimento compartilhado. Para buscar compreender melhor essa questão, a ENSP TV conversou com professores formados em universidade e na vida sobre como se constrói, verdadeiramente, este conhecimento comum a todos

  5. ENSP inicia especialização voltada para profissionais da área de influência do Comperj

    Na segunda-feira (27/10), a Escola Nacional de Saúde Pública iniciará o curso de especialização em Gestão da Atenção Básica e Promoção do Desenvolvimento Social, criado a partir de uma demanda da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Itaboraí em decorrência do Plano de Monitoramento Epidemiológico que a ENSP realiza na área de influência do Comperj. A aula inaugural do curso será proferida pelo pesquisador do departamento de Endemias Samuel Pessoa da ENSP Paulo Sabroza, que apresentará os principais resultados do Plano de Monitoramento, e ocorrerá no auditório da sede da SMS de Itaboraí, às 10 horas.
     

  6. Fiocruz alerta sobre páginas falsas nas redes sociais: conheça os canais oficiais

    Duas páginas falsas da Fiocruz confundem usuários nas redes sociais. Desta vez, trata-se de uma página no Facebook com o nome de "Fiocruz - Fundação Instituto Oswaldo Cruz" e outra com o nome "Fundação Oswaldo Cruz - FioCruz". Além da nomenclatura errada da instituição, as páginas falsas reproduzem conteúdo institucional ou publicam posts relacionados à Fundação, induzindo o usuário a acreditar que aquele é um perfil oficial. "Já tivemos problemas com usuários que ‘curtem’ estas páginas achando tratar-se de um canal oficial de relacionamento com a instituição, escrevem mensagens e, como não obtém respostas, acabam por achar que a Fundação está se omitindo nas redes sociais. Essas páginas falsas confundem o usuário e acabam prejudicando o nome da instituição e o trabalho responsável e profissional que é realizado nos canais oficiais", afirma a coordenadora de mídias sociais da Fiocruz, Pamela Lang.

  7. Pesquisa analisa o impacto de grandes empreendimentos na saúde

    Doenças respiratórias, cardiovasculares, infecciosas e parasitárias, ausência de fornecimento de água potável para consumo humano, estresse, exposição à substâncias perigosas e intoxicação por hidrocarbonetos: esses são alguns dos impactos socioambientais e riscos à saúde humana que a construção de grandes empreendimentos pode causar à saúde da população e ao meio ambiente. Os agravos foram apresentados pela aluna de doutorado do Programa de Saúde Pública e Meio Ambiente da ENSP Marcela de Abreu Muniz durante o 2º Simpósio Brasileiro de Saúde e Ambiente, em Belo Horizonte. 

  8. Por uma epistemologia da visão: debate envolve academia e indígenas

    "Existem dois eixos que regem a saúde, o espiritual e o carnal. O carnal é oriundo do espaço. Quando nós expulsamos das nossas terras os grandes fazendeiros e caçadores, caiu a mortalidade infantil, a desnutrição e nenhum jovem menor de 50 anos morreu na aldeia". Essa é visão de saúde de Rosivaldo Ferreira da Silva, mais conhecido como Cacique Babau, da tribo dos Tupinambás. A fala dele foi a mais aplaudida da mesa redonda A função social da ciência, ecologia de saberes e outras experiências de produção, apresentada durante o 2º Simpósio Brasileiro de Saúde e Ambiente. Falando ao lado do pesquisador da ENSP Marcelo Firpo e de Tadeu Melo, da Universidade Federal do Acre, a experiência de vê-lo de cocar dividindo o microfone com os cientistas ofereceu ao público, na prática, aquilo que os organizadores vem propagando como a grande novidade deste simpósio: a interação entre o saber popular e o acadêmico.