1. Observatório promove oficina sobre doenças transmitidas por vetores

    A Escola Nacional de Saúde Pública e o Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict), duas unidades da Fiocruz, promoverão, nos dias 29 e 30/11, no Rio de Janeiro, a 1ª Oficina de Seleção de Indicadores de Exposição e Efeito para Doenças Transmitidas por Vetores. O evento é parte das atividades do Observatório de Clima e Saúde e reunirá técnicos e pesquisadores das áreas de ambiente, clima, sociedade e saúde para selecionar indicadores ambientais, climáticos, sociais e de saúde que possam ser usados para o monitoramento das doenças transmitidas por vetores (dengue, febre amarela, leishmaniose e malária) em função das mudanças climáticas e ambientais.

  2. Fiocruz e Universidade de Coimbra definem estratégias para parceria

    Nos dias 8, 9 e 11 de novembro, o professor do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra (CES) João Arriscado Nunes se reuniu com pesquisadores e com o presidente da Fiocruz, Paulo Gadelha, para mais uma discussão sobre os eixos temáticos e o desenvolvimento do programa de doutorado internacional entre as instituições. A coordenadora geral do acordo é Maria Helena Barros, do Grupo Direitos Humanos em Saúde (Dihs/ENSP). O encontro definiu a realização de dois seminários internacionais em 2011 e o provável início do programa de doutorado internacional com dupla titulação entre CES e Fiocruz para 2012.

  3. Novo instituto de convergência digital discutirá temas da saúde

    Construir e avaliar um modelo de processo de trabalho colaborativo que, a partir de um problema de saúde, possa contribuir para sua solução, é o principal objetivo do Instituto Nacional de Convergência Digital (INCoD), criado por várias instituições, em parceria com a ENSP/Fiocruz. O INCoD tem em sua coordenação geral a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). A pesquisadora da Escola Ilara Hämmerli e a coordenadora de Inovações Tecnológicas do Canal Saúde, Angélica Silva, representantes da Fiocruz no InCoD, estão estudando a possibilidade de trabalhar o tema Telessaúde em dermatologia - área de interesse e acúmulo de conhecimento do Centro de Estudos em Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana (Cesteh/ENSP) - com os parceiros/INCoD.

  4. ENSP capacitará técnicos da Baixada em convênio interinstitucional

    Depois de realizar o curso de especialização Gestão de Sistemas e Serviços de Saúde, voltado para gestores da Baixada Fluminense, a ENSP dará continuidade ao fortalecimento da atenção básica e à reestruturação do sistema de saúde da região com a realização de oficinas de capacitação de técnicos. Os profissionais serão formados no âmbito do convênio que envolve o Ministério da Saúde, a ENSP, o Consórcio Hospitalar da Catalunha (CHC), o Consórcio Intermunicipal de Saúde da Baixada Fluminense (Cisbaf) e a Uerj. Nilson do Rosário, pesquisador da Escola e um dos coordenadores do projeto, informa que também está em desenvolvimento um curso de verão sobre a Epidemiologia Aplicada à Gestão Pública Municipal.

  5. Seminário amplia relação entre sistemas de saúde e justiça

    Como resultado da parceria entre a ENSP e a Escola da Magistratura do Rio de Janeiro (Emerj), realizada por intermédio do Centro Colaborador em Vigilância Sanitária (Cecovisa/Daps/ENSP/Fiocruz), acontecerá, nos dias 7 e 10 de maio, o Seminário Nacional Saúde e Justiça: a efetividade do direito à saúde e a demanda judicial de medicamentos, no Rio de Janeiro. Dividido em quatro mesas de debate, o evento levará para dentro da Escola de Magistratura do Rio de Janeiro a relação cada vez mais crescente entre os sistemas de saúde e de justiça. O seminário será aberto a todos os interessados.

  6. Dia Mundial da Saúde: urbanização e saúde na pauta do Estado do Rio

    Mais do que discutir mudanças climáticas fato da natureza já em curso a principal discussão colocada hoje é o aumento da vulnerabilidade das populações urbanas em decorrência do clima, tanto na região metropolitana do Rio de Janeiro, que acaba de viver uma tragédia de grandes proporções, quanto em qualquer outra grande cidade do mundo, apontou o pesquisador da ENSP/Fiocruz Ulysses Confalonieri, nesta quarta-feira (7/4), no Dia Mundial da Saúde, que este ano discute Urbanização e Saúde. A estimativa é de que, nos próximos 30 anos, praticamente todo o crescimento populacional do planeta ocorra em áreas urbanas.

  7. Parceria com Câmara Municipal apoiará debate sobre Plano Diretor

    A ENSP e a Câmara Municipal do Rio de Janeiro acabam de assinar convênio de cooperação técnico-científica para o desenvolvimento de programas, projetos e atividades nos campos da pesquisa, ensino, desenvolvimento tecnológico, produção, informação técnico-científica, assistência à saúde, qualidade e meio ambiente. O convênio terá duração de cinco anos e caberá à ENSP avaliar projetos relacionados à saúde, apresentados e debatidos por vereadores, assessores e técnicos do legislativo. O acordo, que não prevê ônus para as partes, é visto como uma possibilidade de aproximar a academia do poder legislativo, auxiliando vereadores na votação do orçamento da Prefeitura e na discussão do Plano Diretor da cidade do Rio de Janeiro.

  8. ENSP firma convênio com Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro

    A Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca está firmando um convênio técnico-científico com a Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro, para apoioar projetos relacionados à saúde, apresentados e debatidos por vereadores, assessores e técnicos do legislativo. A assinatura da parceria acontecerá no dia 23 de março, às 11 horas, na Sala do Conselho Deliberativo da ENSP, no 3º andar, e contará com a participação do diretor, Antônio Ivo de Carvalho, e do presidente da Câmara, Jorge Felippe, em evento aberto ao público.

  9. ENSP formaliza parceria para monitoramento do Comperj

    O convênio entre a Escola Nacional de Saúde Pública e a Prefeitura de Cachoeiras de Macacu, que irá assegurar o monitoramento epidemiológico do processo de implantação do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro, foi formalizado na quarta-feira (3/3), na sede da prefeitura. A cerimônia estabeleceu o lançamento do Observatório de Situação em Saúde que irá compartilhar as informações de diferentes bases de dados, de técnicos e comunidades locais para viabilizar a elaboração de pautas e temas prioritários para as ações de prevenção e controle. A solenidade também marcou a entrega do Prêmio Destaque ENSP 2009 conquistado pelo projeto na categoria pesquisa aos prefeitos dos municípios de Cachoeiras de Macacu, Itaboraí e Guapimirim, em reconhecimento à sua contribuição. O projeto é coordenado pelos pesquisadores Luciano Toledo e Paulo sabroza. O áudio da cerimônia está disponível na Biblioteca Multimídia da ENSP.

  10. ENSP inaugura Observatório de Saúde em município fluminense

    Dando prosseguimento ao projeto de acompanhamento, monitoramento e análise da situação de saúde nos municípios envolvidos na implantação do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), a ENSP vai inaugurar, no dia 3 de março, às 9h30, o Observatório de Situação em Saúde, em Cachoeiras de Macacu. O objetivo é contribuir para a melhoria da organização do sistema de saúde local e para a capacitação dos profissionais do município, além de ampliar a relação com a sociedade civil. A inauguração acontece na mesma ocasião da assinatura do convênio de cooperação técnico-científica entre a Escola e a prefeitura de Cachoeiras de Macacu.