1. Rede de Escolas debate sobre acreditação pedagógica

    A Rede de Escolas e Centros Formadores em Saúde Pública realizou, em 11 de outubro, uma videoconferência com a École des Hautes Études en Santé Publique (EHESP) de Rennes, França. O evento discutiu a acreditação pedagógica de cursos lato sensu em saúde pública. Segundo a coordenadora da Secretaria Executiva da Rede de Escolas, Tânia Celeste, a videoconferência é um estreitamento entre a Rede e a EHESP, com vistas à formalização dos laços e à perspectiva de uma agenda compartilhada. “São laços de identidade entre a dinâmica da Rede e o referencial teórico-político com o qual a instituição de Rennes trabalha. Nele, sobressai-se a cooperação, e não a competição”, destacou.

  2. ENSP sedia novo encontro da Resp/Unasul

    Nos dias 18 e 19 de outubro ocorrerá, na ENSP, a II Reunião da Rede de Escolas de Saúde Pública (Resp/Unasul). O objetivo do encontro é discutir a governança da formação de recursos humanos para a saúde pelos governos e experiências exitosas no continente sul-americano; conhecer políticas e programas de formação em recursos humanos para a saúde pública na perspectiva dos países; e identificar áreas e temas de cooperação técnica na Resp. O evento será realizado no salão internacional da Escola.

  3. Diversidade por meio da comunicação é desafio no país

    "Por que a saúde está envolvida nesta discussão de cultura? Porque saúde não é ausência de doença. Saúde significa produzir um conjunto de possibilidades que envolvam cidadania, acesso, qualidade de vida, participação social, entre outros, e propiciem ao indivíduo uma vida melhor", esclareceu o pesquisador da ENSP Paulo Amarante, durante o evento Seminário e Oficina Nacional de Indicação de Políticas Públicas para Cultura e Comunicação, realizado no Palácio Capanema, no Rio de Janeiro, em 18 de setembro. Os debates do dia giraram em torno de ideias e reflexões sobre a discussão maior acerca do direito à comunicação, da mobilização a respeito da democratização dos meios de comunicação e da valorização da diversidade cultural.

  4. Museu da Vida inaugura exposição 'O corpo na arte africana'

    O Museu da Vida inaugura, nesta segunda-feira (17/9), a mostra O corpo na arte africana. A exposição é resultado da cooperação entre a Fiocruz e os países do continente africano. Além de estabelecer laços nas áreas de educação, pesquisa e saúde, essa cooperação fez com que alguns pesquisadores brasileiros participantes das missões da Fundação se apaixonassem pela arte africana, formando importantes coleções. O pesquisador da ENSP Paulo Sabroza, do Departamento de Endemias Samuel Pessoa (Densp), está entre eles e colaborou com a seleção das obras.

  5. Ministros integrantes da Unasul se reúnem no Peru

    Reunião do Conselho de Saúde da União de Nações Sul-Americanas (Unasul), a ser realizada na quinta-feira (6/9), em Lima, no Peru, pretende avaliar o desempenho, nos últimos meses, das ações pactuadas e debater projetos de parcerias. O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, estará presente na reunião da Unasul, instância destinada a promover a integração regional das políticas de saúde dos países latinos da América do Sul. No encontro, que é realizado a cada seis meses, Padilha apresentará os avanços do Brasil em relação às metas definidas nas últimas reuniões e debaterá o andamento de projetos conjuntos.

  6. Programa EAD/UAB oferece vagas para cursos

    Na terceira edição do convênio da ENSP, por meio da Educação a Distância, com a Universidade Aberta do Brasil, do Ministério da Educação (UAB/MEC), a Escola está com diversas vagas abertas para alunos e tutores em quatro cursos oferecidos no programa UAB/ENSP. Ao todo, são 1.100 vagas para alunos. São dois cursos de especialização (Ativação de processos de mudança na formação superior de profissionais de saúde e Gestão em saúde) e dois de aperfeiçoamento (Formação de facilitadores de educação permanente em saúde e Vigilância sanitária). Clayre Lopez, uma das coordenadoras do programa e integrante da EAD/ENSP, o grande salto do convênio é a parceria interministerial entre a saúde e a educação.

  7. Aula de mestrado profissional é disponibilizada em acesso aberto

    A ENSP acaba de disponibilizar em acesso aberto a sua primeira aula oferecida por meio da tecnologia de videoconferência: Mudanças e tendências do sistema mundial e a perspectiva brasileira. Realizada na abertura do mestrado profissional em Saúde Global e Diplomacia da Saúde, a aula foi proferida pelo cientista político e professor da UFRJ José Luis Fiori. Na ocasião, Fiori destacou que descarta a ideia de que o sistema mundial está vivendo uma crise. Segundo ele, é um vício tratar como mundial algo que ocorre em função dos Estados Unidos e da Europa. Vários vídeos estão disponíveis no canal especial da ENSP no YouTube.

  8. Demanda por mestrado profissional cresce 145%

    "O compromisso da Escola com a formação de recursos humanos para o SUS é um diferencial", afirmou a coordenadora de Pós-Graduação da Fiocruz, Cristina Guilam, durante a mesa de abertura do II Seminário do Mestrado Profissional em Gestão do Trabalho e da Educação em Saúde. Com a participação de 50 mestres já formados pelo curso e muitos dos profissionais que trabalharam em sua elaboração, o encontro debateu a evolução do mestrado profissional na Fiocruz, as conquistas e novos desafios dos cursos desenvolvidos nessa modalidade pela ENSP. Segundo Cristina, de 2006 a 2011, a procura por cursos de mestrado profissional na Fundação cresceu 145%, ao passo que o mestrado acadêmico teve aumento de 24,7%.

  9. Livro aborda 15 anos da regulação da ética em pesquisa

    A ENSP acaba de lançar o livro Comitês de ética em pesquisa: teoria e prática. A publicação nasceu da necessidade de sistematizar o embasamento teórico e a experiência acumulada nos últimos anos, após a constituição do sistema de regulação da ética na pesquisa que envolve seres humanos. Organizado pelo pesquisador da ENSP e coordenador do Programa de Pós-Graduação em Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva, Sergio Rego, e pela coordenadora-geral do Programa, Mariza Palácios, o livro tem 15 capítulos, distribuídos em quatro grandes partes. De acordo com Rego, a publicação é voltada para todos os interessados e, futuramente, estará disponível em acesso aberto.

  10. Curso de alimentação apoiará plano do Comperj

    Iniciado recentemente, o curso de aperfeiçoamento de Vigilância Alimentar e Nutricional surgiu de uma urgente necessidade de qualificar as informações sobre alimentação e nutrição nos municípios da área de influência do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj). Um total de 25 alunos participa da formação desenvolvida pela ENSP, no âmbito do projeto de intervenção técnico-científica do Plano de Monitoramento Epidemiológico do Comperj, que abrange os municípios de Cachoeiras de Macacu, Itaboraí, Guapimirim e São Gonçalo. O curso visa capacitar profissionais de saúde que trabalhem com o Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (Sisvan). “Hoje, o sistema está limitado, focado apenas em programas de intervenção nutricional”, analisa Denise Barros, pesquisadora do Centro de Saúde Escola Germano Sinval Faria (CSGSF)/ENSP e uma das coordenadoras do curso.