1. ENSP e O Globo lançam campanha pela toninha

    Você gosta de praia limpa? A toninha também gosta e precisa disso para viver! Solidária com essa causa, a Escola Nacional de Saúde Pública acaba de lançar o site Toninha, cadê você? Com esse novo espaço, a ENSP pretende divulgar esse discreto cetáceo – um primo pequeno das baleias, botos e golfinhos –, que corre risco de extinção, principalmente por causa das redes de pesca e da poluição dos mares. Essa ação também está embasada no Plano de Ação Nacional para a Conservação da Toninha, que tem como um dos organizadores o pesquisador da ENSP e coordenador do Grupo de Estudos de Mamíferos Marinhos da Região dos Lagos, Salvatore Siciliano. O jornal O Globo está apoiando esse projeto da ENSP e inicia no domingo (22/4) uma campanha de ampla cobertura para promover iniciativas de preservação do cetáceo, que se insere em um dos principais temas da Rio+20: o uso sustentável dos oceanos. O site traz informações atuais sobre as toninhas, documentos, fotos, vídeos e um manifesto contra a construção de portos e estaleiros na costa. Acesse e participe dessa iniciativa!

  2. ENSP adota videoconferência com fins educacionais

    Ampliando suas possibilidades de alcance, a ENSP inova mais uma vez, implementando a tecnologia de videoconferência para fins educacionais. O primeiro curso a utilizar esse recurso é o mestrado profissional em Saúde Global e Diplomacia da Saúde (MPSG&DS), que será oferecido simultaneamente para alunos do Rio de Janeiro e de Brasília. Todas as aulas serão gravadas e, futuramente, disponibilizadas em acesso aberto em um repositório institucional. A ENSP é a única unidade da Fiocruz a oferecer essa tecnologia em seus cursos stricto e lato sensu. Com a videoconferência será possível aumentar a integração entre essas outras unidades e também com outras instituições nacionais e internacionais, ampliando o escopo de disciplinas oferecidas para os alunos. A aula inaugural do curso acontecerá em 11 de abril, às 9h30, na ENSP. No salão internacional da Escola, haverá um telão com transmissão ao vivo para todos os interessados, não sendo necessária inscrição prévia.

  3. Reunião discute desenvolvimento e gestão de RH no Peru

    Com o objetivo de contribuir para o fortalecimento, a formulação, a implementação e a gestão dos recursos humanos em saúde, em especial nas áreas técnicas da agenda de saúde da União das Nações Sul-Americanas (Unasul), o diretor da ENSP, Antônio Ivo de Carvalho, está em Lima, Peru, para participar da III Reunião do Grupo de Desenvolvimento e Gestão de Recursos Humanos em Saúde da Unasul, realizada nos dias 29 e 30 de março. Durante essa reunião, também acontecerá a transferência da Coordenação Titular do Grupo Técnico de Desenvolvimento e Gestão de Recursos Humanos em Saúde da Unasul, hoje exercida pelo Peru, para o Brasil. O diretor da ENSP participa do evento como representante do Brasil pela Rede de Escolas de Saúde Pública (Resp-Unasul), da qual é secretário executivo.

  4. Parceria Fiocruz - CES/Portugal incorpora novas unidades

    Os coordenadores da parceria que envolve a Fundação Oswaldo Cruz e o Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra (CES), Maria Helena Barros e João Arriscado Nunes, participarão de um encontro com os diretores do Centro de Pesquisa Rene Rachou (CPqRR), nos dias 28 e 29 de março, para discutir a incorporação desta unidade da Fiocruz ao projeto. O Grupo Direitos Humanos e Saúde da ENSP (Dihs) atua como intermediador do acordo que envolve a elaboração de um programa de doutorado com dupla titulação entre as instituições e a realização de atividades de cooperação internacional sobre sete eixos temáticos.

  5. Paleoparasitologia: laboratório ajuda a estudar o ambiente marinho

    O Laboratório de Paleoparasitologia da ENSP/Fiocruz, que atualmente conta com um acervo de cerca de 2.500 amostras e contribui para os estudos sobre a origem e evolução das infecções parasitárias, pelo encontro de parasitos, ou seus vestígios, em material arqueológico ou paleontológico, está trabalhando em parceria com o Laboratório de Interações Biológicas e Ambientais do Instituto de Biociências (Ibio) da UniRio em um projeto que visa realizar a análise de coprólitos do período Cretáceo e está identificando como se alimentava a paleofauna de peixes do Brasil, registrada em sedimentos do Membro Romualdo (Formação Santana) na bacia sedimentar do Araripe.

  6. Mulheres de Manguinhos ganham mês de atividades

    Celebrado mundialmente como o Dia Internacional da Mulher, o 8 de março representa as conquistas e reivindicações femininas por melhores condições de trabalho, pela vida mais digna e sociedades mais justas e igualitárias. Para celebrar a data, uma série de ações, coordenadas pela Casa da Mulher Manguinhos - e com o apoio da ENSP -, serão realizadas durante o mês de março, com palestras sobre saúde, oficinas de artesanato e exposições no evento Mulheres: entreespelhoseconquistas. As atividades acontecem até o dia 24 de março e para participar as interessadas devem se inscrever na Casa da Mulher de Manguinhos.

  7. ENSP na parceria de metodologias para prevenção LGBT

    O Laboratório de Avaliação de Situações Endêmicas Regionais do Departamento de Endemias Samuel Pessoa (Laser/Densp/ENSP) recebeu os representantes do US Centers for Disease Control and Prevention (CDC) e do CDC Brasil Edgar Monterroso e Aristides Barbosa, respectivamente, para participar da sessão de apresentação dos resultados do projeto piloto Many Man Many Voices do Diffusion Effectiveness Behavioral Interventions (DEBI), da organização não governamental Conexão G, que trabalha com o público Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transsexuais (LGBT) no Complexo de Favelas da Maré. Intitulado Afirmando vozes e identidades, o projeto é parte da parceria entre ENSP, Departamento de DST/Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde e do CDC, por meio de um acordo de cooperação.

  8. Segurança do paciente: OMS lança curso em 1º de março

    O curso Introdução à investigação sobre a segurança do paciente, da Organização Mundial de Saúde (OMS) - que contou com a participação de pesquisadores da ENSP na tradução e adequação para a língua portuguesa -, está com inscrições abertas. O curso on-line e gratuito foi elaborado em oito módulos e tem como objetivo apresentar elementos básicos da investigação em segurança do paciente/doente e seu público-alvo são profissionais de saúde e pesquisadores interessados em aumentar seu conhecimento sobre questões relacionadas ao tema. Não existe número limite de inscrições e os interessados em participar dessa versão em português podem se inscrever em um ou mais módulos. As inscrições deverão ser feitas até o dia de seu lançamento, em 1º de março, somente na página eletrônica da OMS. Ao todo, mais de duas mil pessoas já se inscreveram para esse curso.

  9. IBGE: quase 9% do PIB foi gasto com bens e saúde

    Cerca de 9% do PIB do país foi destinado ao consumo final de bens e serviços de saúde, aponta a publicação Conta-Satélite de Saúde 2007-2009, divulgada nesta quarta-feira (18/1), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A publicação é fruto de esforços interinstitucionais entre o IBGE, a ENSP/Fiocruz, o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e o Ministério da Saúde. Os pesquisadores da ENSP Marina Noronha, Maria Angelica Borges dos Santos e Adolfo Chorny integraram a equipe responsável pela condução e elaboração da publicação.

  10. ENSP discute saúde e segurança no Comperj

    O Plano de Monitoramento Epidemiológico da Área de Influência do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), desenvolvido pela ENSP e coordenado pelo pesquisador Luciano Toledo (Densp), promove ações de acompanhamento dos agravos considerados sensíveis pela população, como as transformações socioambientais, o aumento da violência, os acidentes de transporte, a ocupação dos espaços urbanos, o consumo de drogas e demais aspectos relacionados à saúde, além de outras consequências que um grande projeto de desenvolvimento como o Comperj pode trazer para a região. Na quarta-feira (21/12), a Escola recebeu o coronel Paulo Augusto de Souza Teixeira, presidente do Instituto de Segurança Pública (ISP), para discutir a parceria no fornecimento dos dados para o projeto e melhores formas de trabalhar e divulgar as informações de saúde e segurança na região.