1. ENSP apresenta diversos projetos no Portfólio da Rede de Pesquisa do Teias

    O Portfólio Rede de Pesquisa no Território de Manguinhos - uma parceria entre academia, serviços de saúde e sociedade civil, que acaba de ser lançado na Fiocruz, traz diversos projetos integrados e liderados por pesquisadores da ENSP. O trabalho é resultado de uma das redes do Programa de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica em Saúde Pública da Fundação: o PDTSP/Teias. Além das pesquisas da Escola, o Portfólio destaca uma série de trabalhos desenvolvidos em outras unidades da Fiocruz, equipes de saúde e a população do território de Manguinhos, localizado no entorno da Fundação. A Rede PDTSP-Teias, uma parceria entre a Vice-Presidência de Pesquisa e Laboratórios de Referência (VPPLR) e a Vice-Presidência de Ambiente, Atenção e Promoção da Saúde (VPAAPS), é coordenada pela pesquisadora da ENSP Isabela Santos.

  2. Escolas de Saúde pública devem gerar conhecimento próprio

    A organização dos sistemas e serviços de saúde e os contextos socioeconômico, cultural, epidemiológico e sanitário são determinantes para a ação das Escolas de Saúde Pública. A constatação, apresentada na mesa que explorou a Formação em Saúde Pública no Contexto Global, realizada no último dia (10/12) do 1º Colóquio Brasil Cuba de Formação em Saúde Pública, destacou os conceitos e práticas em saúde pública como elementos indissociáveis da organização social. A atividade reuniu, além da vice-diretora geral da Escola Nacional de Saúde Pública de Cuba (ENSAP), Tania Aguilar, e do subdiretor de Pesquisa e Docência do Instituto Nacional de Higiene, Epidemiologia e Microbiologia de Cuba (Inhem), Adolfo Álvarez, dois especialistas da Fiocruz na área de saúde internacional e formação de recursos humanos em saúde internacional, os pesquisadores Paulo Buss (Cris/Fiocruz) e Célia Almeida (ENSP/Fiocruz). 

  3. Opas/OMS redesigna NAF como centro colaborador na área de Políticas Farmacêuticas

    A Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (Opas/OMS) redesignou o Departamento de Política de Medicamentos e Assistência Farmacêutica (NAF), da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz), como Centro Colaborador na área de Políticas Farmacêuticas. O quinto recredenciamento consecutivo atesta o elevado padrão de qualidade do trabalho realizado pelo NAF/ENSP/Fiocruz nos processos de formulação, implementação e avaliação de políticas farmacêuticas no Brasil e nos países da América Latina, Caribe e África. A designação é válida pelo período de quatro anos.

  4. Especialização em Segurança do Paciente já formou cerca de mil alunos

    Com a proposta de disseminar a cultura da segurança do paciente nos serviços de saúde e, assim, diminuir a frequência e a magnitude dos incidentes relacionados ao cuidado em saúde, a ENSP, em parceria com Escola Nacional de Saúde Pública da Universidade Nova de Lisboa (ENSP/UNL), acaba de formar cerca de mil alunos no curso internacional de especialização em Qualidade em Saúde e Segurança do Paciente. A formação, oferecida concomitantemente no Brasil e em Portugal, desenvolveu-se na modalidade a distância. Seus resultados foram apresentados recentemente ao Comitê de Implantação do Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP), do qual pesquisadores da ENSP são integrantes. O coordenador do curso no Brasil e pesquisador da Escola, Walter Mendes, apontou como excelentes os resultados do curso. "Estamos buscando financiamento para uma segunda edição do curso. Para tanto, propostas de mudanças e melhorias para a formação já estão em andamento", disse.

  5. PPGBIOS: encontro em Bogotá cria rede latino-americana de colaboração em Bioética

    Impulsionar a construção de um novo consenso latino-americano sobre modelos pedagógicos, conteúdos, metodologias e normas de avaliação da educação em bioética em nível de pós-graduação. Este foi o principal objetivo do II Seminário Regional de Educação Superior em Bioética, realizado em Bogotá, na Colômbia. O encontro teve a participação do coordenador do Programa de Pós-Graduação em Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva (PPGBIOS) e pesquisador da ENSP, Sergio Rego. Ele participou da construção da Carta de Bogotá, um dos resultados do seminário, que apontou a construção da Rede Regional de Educação em Bioética para a América Latina e Caribe.
     

  6. O direito da favela: Boaventura lança livro no Brasil

    Sociólogo português, diretor do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra (CES), em Portugal, e coordenador doutorado do internacional Direitos Humanos, Saúde Global e Políticas da Vida, desenvolvido a partir do convênio entre Fiocruz e CES, Boaventura de Souza Santos está no Brasil para lançar o livro O Direito dos Oprimidos, uma versão da sua tese de doutorado defendida na Universidade de Yale (EUA) sobre o direito no Jacarezinho, uma favela do Rio de Janeiro. "Boa", como é chamado por muitos parceiros brasileiros, também é colaborador do Departamento de Direitos Humanos, Saúde e Diversidade Cultural da Escola Nacional de Saúde Pública (Dihs/ENSP/Fiocruz). O lançamento, que será no sábado, às 14 horas, na Quadra da Escola de Samba do Jacarezinho, homenageará o líder comunitário Irineu Guimarães, parceiro e principal interlocutor do sociólogo durante sua experiência no país. 

  7. ENSP dá início a Programa de Estágio Internacional

    Uma antiga demanda de alunos e professores da ENSP, o Programa de Estágio Internacional da Escola tem início nesse sábado, 19 de setembro, com o embarque da primeira turma de alunos para Cuba. Nessa primeira oferta foram privilegiados os Programas de Residência (Multiprofissional e Médica), que selecionaram oito alunas (duas do Programa de Residência Médica e seis do Programa de Residência Multiprofissional) para compor o grupo de estagiários que atuarão durante 15 dias em unidades de saúde de Havana e municípios próximos, sob a supervisão de professores da Escola Nacional de Saúde Pública de Cuba (ENSAP), com a qual a ENSP mantém acordo de colaboração e histórico de cooperação em pesquisa e ensino.

  8. ENSP colabora na implantação da Escola de Governo em Saúde na Argentina

    Apesar da rivalidade no esporte, no campo da Saúde Pública Brasil e Argentina mantêm uma parceria histórica na formação dos respectivos sistemas de saúde. E esta cooperação será ampliada ainda mais, uma vez que a ENSP está ajudando na consolidação de uma Escola de Governo em Saúde (EGS) no referido país sul-americano. Inaugurada agora em julho, a EGS Argentina pretende, inicialmente, oferecer uma pós-graduação stricto sensu na área de gestão de epidemiologia em diferentes programas de formação. Para colaborar neste processo, a Direção da ENSP recebeu a visita de representantes do Ministério da Saúde da Argentina para articular melhor esta parceria. Pela Escola, participaram da reunião o diretor Hermano Castro e o vice-diretor de Escola de Governo em Saúde, Frederico Peres. Já pelo lado argentino, estiveram presentes o secretário de Políticas, Regulação e Institutos do Ministério da Saúde, Mario Rovere, e o subsecretário de Políticas, Regulação e Fiscalização do MS, Pablo Kohan.

  9. Fiocruz associa-se ao Observatório de Territórios Sustentáveis e Saudáveis da Bocaina

    Fruto da parceria entre o Fórum das Comunidades Tradicionais de Angra dos Reis, Paraty (RJ) e Ubatuba (SP) e a Fiocruz, apoiada pela Funasa, o Observatório de Territórios Sustentáveis e Saudáveis da Bocaina (OTSS) inaugura o seu espaço, no dia 10 de julho - uma casa, no bairro de Caborê, em Paraty. Também será inaugurado o primeiro módulo de Saneamento Ecológico, no dia 11 de julho, construído na escola municipal Martim de Sá, na comunidade caiçara da Praia do Sono, em Paraty. O OTSS, que tem como coordenador geral o pesquisador da ENSP Edmundo Gallo, é um espaço para o desenvolvimento de soluções baseadas na ecologia de saberes e que têm potencial para tornarem-se estratégias regionais e alternativas para a garantia dos direitos das comunidades tradicionais. Tem como área de atuação a região o litoral norte do Estado de São Paulo e litoral sul do Estado do Rio de Janeiro, onde vivem cerca de cinquenta comunidades tradicionais de três etnias: caiçaras, indígenas e quilombolas.