1. Comando de Greve reafirma defesa da democracia e define novas atividades excepcionais

    O Comando de Greve da ENSP voltou a se reunir nesta sexta-feira, dia 07/08, para discutir a conjuntura política e econômica nacional e as perspectivas para a greve da Fiocruz, sinalizando a importância de se mobilizar a todos para o debate. Participaram desta reunião mais de 50 pessoas, entre servidores, estudantes, terceirizados e bolsistas de diferentes setores da ENSP.

  2. Fórum de Estudantes da ENSP envia carta aos alunos

    Desde o dia 16 de julhos os trabalhadores da Fiocruz entraram em greve em sete estados do Brasil (Rio de Janeiro, Pernambuco, Bahia, Minas Gerais, Amazonas, Distrito Federal e Paraná), recusando a proposta do Governo Federal de reajuste salarial abaixo da inflação, que foi de 21,3% ao invés de 27,3%, além de reinvindicar a data base, direito de negociação coletiva e paridade de salarial entre ativos e aposentados.

  3. ENSP perde o pesquisador Adauto Araújo

    A Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca lamenta o falecimento do pesquisador Adauto José Gonçalves de Araújo, na quinta-feira, 6/8. Adauto, que escreveu sua trajetória na pesquisa e ensino sobre a origem e evolução das infecções parasitárias, denominada paleoparasitologia, deixa esposa, três filhos e dois netos. Na ENSP, ele foi pesquisador titular e ocupou diferentes cargos, entre os quais a direção da Escola, de 1994 a 1997, e a coordenação do Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública, de 2003 a 2005. Adauto ainda foi coordenador geral de Pós-Graduação da Fundação Oswaldo Cruz, de 2005 a 2006. Além disso, Adauto atuou em várias disciplinas e orientações acadêmicas na Fiocruz e em instituições parceiras, e foi professor visitante em Reims, na França, nos anos 2000 e 2001. O diretor da ENSP, Hermano Castro, lamenta a morte deste grande cientista.

  4. CD ENSP se reuniu durante greve da Fiocruz

    Nesta terça-feira (4/8), durante a greve da Fiocruz, o Conselho Deliberativo da Escola Nacional de Saúde Pública se reuniu para discutir o movimento e delinear os serviços essenciais que continuam funcionando na Escola durante a paralização dos servidores. A ENSP seguirá com o atendimento ambulatorial no Centro de Saúde Escola Germano Sinval Farias (CSEGSF), Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana (Cesteh) e Centro de Referência Professor Hélio Fraga (CRPHF) para os pacientes já agendados. Os prazos de inscrição nos cursos de pós-graduação serão mantidos (desde que não haja alteração no edital ou mudança informada diretamente pela coordenação dos cursos), bem como as bancas de qualificação e as defesas. A direção definiu ainda que o CD ENSP manterá encontros semanais durante a greve. As decisões aprovadas pelo Conselho Deliberativo serão encaminhadas à reunião do Comando de Greve da ENSP, nesta quarta-feira (5/8). As sessões acontecem às segundas, quartas e sextas-feiras, das 10 às 12 horas, na sala 410. Dúvidas ou questionamentos podem ser esclarecidos no e-mail: comandodegreveensp@gmail.com.

  5. A defesa do indefensável: ENSP e Rede Ban Asbestos rejeitam nota sobre amianto

    A Rede Ban Asbestos e a Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz) repudiam o artigo “Amianto sem riscos”, veiculado na edição desta sexta-feira (8/5), do jornal O Globo. As instituições destacam que o texto é um desserviço à saúde pública brasileira, uma vez que, ao misturar assuntos que não têm qualquer relação, confunde o leitor e distorce os dados nocivos já comprovados a respeito de uma fibra mineral causadora de doenças como asbestose pulmonar, espessamento pleural difuso, placas pleurais, câncer de pulmão e mesotelioma. "Não há forma de se trabalhar com o amianto sem que haja risco à saúde. O artigo é um panfleto publicitário que não pode ser encarado como algo sério", diz a nota de repúdio assinada pela Rede Ban Asbestos e a ENSP. Confira. 

  6. Informe ENSP não circulou na segunda-feira (30/3)

    A Coordenação de Comunicação Institucional (CCI) informa que, em virtude de problemas no prédio que abriga a comunicação da Escola, o boletim Informe ENSP não circulou na segunda-feira (30/3). Pedimos desculpas aos nossos leitores.

  7. Problemas na internet afetam circulação do Informe ENSP

    Nos dias 10 e 11 de março a Fiocruz teve problemas de conexão de internet em seu campus por conta dos serviços prestados pela Rede Rio (rede de computadores integrada por universidades e centros de pesquisa localizados no Estado do Rio de Janeiro). Em virtude disso, duas edições do boletim Informe ENSP circularam de forma precária, as matérias não puderam ser acessadas e nem o Portal da Escola. Nesta quinta-feira (12/3), a equipe de jornalismo da CCI/ENSP está publicando uma versão diferenciada do informativo, com as notícias veiculadas anteriormente.

  8. Saúde Pública perde o médico Mario Chaves

    A Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca comunica o falecimento de seu ex-professor Mario Magalhães Chaves. Conhecido por Mario Chaves, trabalhou na Fundação SESP (Serviço Especial de Saúde Pública), na Organização Pan-Americana da Saúde e na Organização Mundial da Saúde. Na ENSP/Fiocruz chefiou o Departamento de Administração de Saúde. Formado em odontologia e medicina, foi diretor da Associação Latino-americana de Faculdades de Odontologia e da Federação Pan-Americana de Associações de Faculdades de Medicina. Mario Chaves faleceu no sábado, 28 de fevereiro, tendo a família ao seu lado. Na terça-feira, 10 de março, será celebrada missa em sua memória, às 18h30, na igreja Cristo Redentor, localizada na rua das Laranjeiras 519, Rio de Janeiro.

  9. Oficina de trabalho interrompe circulação do boletim Informe ENSP

    No dia 22 de janeiro, a equipe de jornalismo da Coordenação de Comunicação Institucional da ENSP estará reunida no Palácio Itaboraí, em Petrópolis, para uma oficina de trabalho que visa reorganizar as ações de comunicação oferecidas pela Escola. Em virtude da atividade, que terá participação do diretor da Escola, Hermano Castro, o boletim Informe ENSP não circulará nos dias 22 e 23 de janeiro. As atividades voltam ao normal na segunda-feira (26/1).

  10. Serviço de Gestão Academica atenderá no 2º andar durante período de obras

    O Serviço de Gestão Acadêmica da ENSP (Seca) informa que em virtude das obras no espaço onde se encontra o Setor, no período de 15 de dezembro de 2014 a 10 de fevereiro de 2015, a Equipe ocupará as Salas de Aula 1 e 2 do Serinf, localizado no 2º andar da Escola. O Seca lamenta o transtorno e agradece a todos pela compreensão.