1. ENSP é premiada por trabalhos sobre serviços de saúde

    Três trabalhos da Escola Nacional de Saúde Pública foram premiados durante a 1ª Mostra de Produção Científica da Área Programática 3.1, que reuniu acadêmicos de diferentes áreas para apresentar trabalhos científicos voltados para o serviço de saúde. Fernanda Nunes Marques Alves, Alan Teixeira Lima, Daniella Fernanda Oliveira Soares e Claudia Regina dos Santos Cerqueira, ex-alunos do Curso de Especialização em Saúde da Família nos Moldes da Residência foram os vencedores da categoria profissional de saúde, enquanto Maria Antonia Silva Costa, Agente de Dependência Química da equipe de Saúde da Família de Mandela de Pedra em Manguinhos, e Cristiane Vieira da Silva Chaves, da equipe de odontologia do Centro de Saúde Escola Germano Sinval Faria, receberam uma premiação especial pelo trabalho desenvolvido na comunidade de Manguinhos, no redor do Campus da Fiocruz.

  2. ENSP: uma instituição de ponta

    Dez pesquisadores da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP/Fiocruz) foram indicados pela Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj) como cientistas de ponta do Rio de Janeiro. A Fundação divulgou a lista que destaca os pesquisadores contemplados nos programas Cientista e Jovem Cientista do Nosso Estado. Adauto Araújo (Densp/ENSP), Cláudio Jose Struchiner (Densp/ENSP), Dora Chor (Demqs/ENSP), Francisco José Roma Paumgartten (DCB/ENSP), Maria Cecília de Souza Minayo (Claves/ENSP), Maria do Carmo Leal (Demqs/ENSP), Marília Sá Carvalho (Demqs/ENSP), Sérgio Koifman (Demqs/ENSP), Simone Gonçalves de Assis (Claves/ENSP), Mônica Martins (Daps/ENSP) e Rosalina Jorge Koifman (Demqs/ENSP) foram os citados pela Faperj.

  3. Pesquisadora recebe prêmio por estudo sobre usuários de drogas portadores de HIV/AIDS

    A tese de doutorado Usuários de drogas vivendo com HIV/AIDS: Análise de fatores associados à sobrevida e à aderência ao tratamento, embora ainda não tenha sido defendida pela pesquisadora do Departamento de Ciências Sociais (DCS/ENSP), Monica Malta, já rendeu frutos. O subestudo Dez anos de acesso gratuito e universal ao tratamento para HIV/AIDS: Avaliando o impacto da resposta brasileira à epidemia de AIDS entre usuários de drogas, que faz parte da tese, ganhou o prêmio que é concedido às melhores pesquisas epidemiológicas realizadas por alunos de doutorado na área de dependência química.

  4. Bolsista da ENSP recebe menção honrosa na XVI Raic da Fiocruz

    Projeção da mortalidade por mesotelioma no Brasil de 1980 a 2003 - Estimativas para as próximas décadas foi o tema do trabalho apresentado pela aluna do Provoc Patrícia de Oliveira da Silva, que recebeu menção honrosa na XVI Reunião Anual de Iniciação Científica (Raic) da Fiocruz. O objetivo do trabalho foi descrever e analisar os dados de mortalidade por mesotelioma tipo raro de câncer de pleura, pericárdio ou peritôniono, causado, predominantemente, pelo amianto (asbestos) nas regiões, estados e capitais brasileiras, segundo os sexos.