1. Abertas inscrições para a segunda chamada do Prêmio Fiocruz-Servier

    Estão abertas as inscrições para a segunda chamada do Prêmio Fiocruz-Servier, na categoria neuroinflamação e distúrbios de neurodesenvolvimento. O prazo vai até o dia 12/1/2018. Poderão se candidatar laboratórios, instituições de pesquisa e universidades. O prêmio será de 120 mil euros em três anos (20 mil no primeiro ano e 50 mil para cada um dos dois anos seguintes).

  2. Pesquisador da ENSP ganha prêmio de Segurança do Paciente

    O pesquisador e professor da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz), Walter Mendes, recebeu o primeiro Prêmio Julia Lima de Segurança do Paciente, durante 3º Fórum Latino-Americano de Qualidade e Segurança em Saúde, realizado de 27 a 30 de agosto, em São Paulo. Na ocasião em que foi agraciado com o prêmio, a organização do evento fez uma homenagem ao professor. "Uma emocionante homenagem, gentil, justa, merecida, marcada pelo simbolismo da luta de Walter Mendes pela Segurança do Paciente. Autor do primeiro trabalho sobre o tema no Brasil, coordenador do Comitê do Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP), merece todas as homenagens. Ganhou admiradores, adeptos, seguidores e fez ecoar seus estudos, sua luta, seus ideais e sua preocupação com insegurança e a baixa qualidade do cuidado. Sua luta virou a luta de muitos, a nossa luta. Hoje muitos profissionais trabalham para garantir uma assistência mais segura aos pacientes. Profissional ímpar, amigo, guerreiro incansável, exemplo e inspiração para todos nós". 

  3. Pesquisador da ENSP ganha prêmio de Segurança do Paciente

    O pesquisador e professor da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz), Walter Mendes, recebeu o primeiro Prêmio Julia Lima de Segurança do Paciente, durante 3º Fórum Latino-Americano de Qualidade e Segurança em Saúde, realizado de 27 a 30 de agosto, em São Paulo. Na ocasião em que foi agraciado com o prêmio, a organização do evento fez uma homenagem ao professor. "Uma emocionante homenagem, gentil, justa, merecida, marcada pelo simbolismo da luta de Walter Mendes pela Segurança do Paciente. Autor do primeiro trabalho sobre o tema no Brasil, coordenador do Comitê do Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP), merece todas as homenagens. Ganhou admiradores, adeptos, seguidores e fez ecoar seus estudos, sua luta, seus ideais e sua preocupação com insegurança e a baixa qualidade do cuidado. Sua luta virou a luta de muitos, a nossa luta. Hoje muitos profissionais trabalham para garantir uma assistência mais segura aos pacientes. Profissional ímpar, amigo, guerreiro incansável, exemplo e inspiração para todos nós". 

  4. Trabalho que analisa qualidade da informação em saúde recebe prêmio no Paraná

    O trabalho Qualidade da Informação na Gestão em Saúde: o caso dos sites das Comissões Intergestores Bipartites (CIBs), desenvolvido pela equipe do Laboratório Internet, Saúde e Sociedade (Laiss) em parceria com o Centro de Estudos Políticas e Informações sobre Determinantes Sociais da Saúde (Cepi-DSS/ENSP/Fiocruz), foi premiado durante a 3ª Mostra Paranaense de Projetos de Pesquisa para o SUS. O estudo, apresentado pelo pesquisador da Escola Nacional de Saúde Pública e coordenador do Laiss, André Pereira Neto, analisa a qualidade da informação nos sites de saúde e obteve a primeira colocação na categoria Tecnologias de Informação e Comunicação em Saúde.

  5. Trabalho que analisa qualidade da informação em saúde recebe prêmio no Paraná

    O trabalho Qualidade da Informação na Gestão em Saúde: o caso dos sites das Comissões Intergestores Bipartites (CIBs), desenvolvido pela equipe do Laboratório Internet, Saúde e Sociedade (Laiss) em parceria com o Centro de Estudos Políticas e Informações sobre Determinantes Sociais da Saúde (Cepi-DSS/ENSP/Fiocruz), foi premiado durante a 3ª Mostra Paranaense de Projetos de Pesquisa para o SUS. O estudo, apresentado pelo pesquisador da Escola Nacional de Saúde Pública e coordenador do Laiss, André Pereira Neto, analisa a qualidade da informação nos sites de saúde e obteve a primeira colocação na categoria Tecnologias de Informação e Comunicação em Saúde.

  6. Experiências bem-sucedidas de trabalho no Sistema Único de Saúde são premiadas

    O Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS) e a Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) premiaram cinco experiências bem-sucedidas de trabalho no Sistema Único de Saúde (SUS) brasileiro. Feita durante a abertura do 33º Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde, realizado de 12 a 15 de julho, em Brasília, a homenagem reconheceu iniciativas de cada uma das regiões do Brasil.

  7. ENSP elege trabalhos de iniciação científica vencedores do Prêmio Adauto Araújo

    Na primeira edição do Prêmio Adauto Araújo para os melhores trabalhos da ENSP, na 25ª Reunião Anual de Iniciação Científica (RAIC 2017), dois deles saíram vencedores. A aluna Thamyris Perez de Souza e a orientadora Ana Cecília Amado Xavier de Oliveira foram premiadas pelo trabalho intitulado Regulação do Citocromo P4502A6 pelo óxido nítrico em células de hepatocarcinoma humano; e a aluna Yasmim Furtado de Souza e a orientadora Lilian Miranda receberam o prêmio por Noções de saúde segundo usuários com transtorno mental: uma revisão bibliográfica. No evento, ocorrido em 2/6, estiveram presentes o vice-presidente de Pesquisa e Laboratórios de Referência da Fiocruz, Rodrigo Stabeli, o pesquisador emérito Luiz Fernando Ferreira, o diretor da ENSP, Hermano Castro, a vice-diretora de Pesquisa da Escola, Sheila Ferraz, a coordenadora do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic), Maria de Fátima Baptista, além da esposa e filha do pesquisador que dá nome ao prêmio, Amélia e Elisa, respectivamente. Todos afirmaram a relevância da condecoração para a iniciação científica, fundamentalmente do pesquisador e ex-diretor da ENSP Adauto Araújo. Luis Fernando disse ser um mestre realizado, já que Adauto, como seu discípulo, superou-o. Hermano lembrou como Adauto estimulava a entrada de jovens na academia desde a graduação. Já Rodrigo destacou a importância de os jovens duvidarem, questionarem e crescerem na área da pesquisa. Sheila, idealizadora do prêmio, considerou difícil a escolha dos melhores trabalhos devido à sua alta qualidade nessa RAIC.

  8. Pesquisadora recebe prêmio do MS por trabalho sobre esquizofrenia e utilização de redes de apoio na internet

    Viver com esquizofrenia: estudo de caso em uma comunidade virtual. Este foi o título da tese de doutorado da aluna do Programa de Pós-Graduação em Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva (PPGBIOS) e pesquisadora da ENSP, Vera Frossard, que recebeu menção honrosa no Prêmio de Incentivo em Ciência e Tecnologia para o SUS - 2016 . O trabalho de Vera foi um dos seis finalistas entre 89 inscritos na categoria doutorado. Ele teve como objetivo analisar grupos de ajuda mútua que se formam na internet, que, segundo ela, são um novo fenômeno em saúde. 

  9. Pesquisa sobre tuberculose recebe menção honrosa no Prêmio de Incentivo em C&T

    A pós-graduanda do programa de Epidemiologia em Saúde Pública da ENSP/Fiocruz Laís Picinini Freitas recebeu Menção Honrosa no Prêmio de Incentivo em Ciência e Tecnologia para o SUS - 2016, na categoria mestrado. A dissertação "Atenção aos pacientes indígenas com tuberculose do Distrito Sanitário Especial Indígena Mato Grosso do Sul (DSEI-MS)" teve o objetivo de analisar a atenção ao paciente indígena com TB e explorar fatores associados ao relato de reação adversa ao medicamento e ao abandono do tratamento no DSEI do MS. O Prêmio de Incentivo em Ciência e Tecnologia para o SUS completou 15 anos em 2016. Nesta edição, foram inscritos 89 trabalhos na categoria doutorado, 111 em mestrado, 36 monografias de especialização ou residência e 109 artigos publicados.

  10. Livro da ENSP recebe premiação da Associação de Editoras Universitárias

    O livro "Três Ensaios de Bioética", de autoria do pesquisador da ENSP e docente do Programa de Pós-Graduação em Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva Fermin Roland Schramm, conquistou o segundo lugar na categoria Ciências da Vida do Prêmio Abeu 2016, uma iniciativa da Associação Brasileira das Editoras Universitárias. A publicação é dirigida especialmente a leitores interessados no desenvolvimento teórico da bioética e, ao mesmo tempo, em sua aplicação na solução de conflitos morais. Cada capítulo coloca a bioética em um contexto diferente: na clínica, na genômica e na biossegurança.