1. ENSP, Secretarias de Saúde e Conass organizam oficina de Planificação de Atenção à Saúde

    O CSEGSF/ENSP, a Secretaria de Estado da Saúde/RJ, a SMS - RJ, o Conass e Cosems realizarão, entre os dias 21 e 23 de agosto, a Oficina de Planificação de Atenção à Saúde. O encontro busca mobilizar profissionais da assistência voltados à proposta de planificação e identificar multiplicadores e alinhar os conceitos de Rede de Atenção à Saúde.

  2. Laboratório de Tuberculose da ENSP retoma supervisão técnica aos Lacens

    O Laboratório de Referência Nacional (LRN) de Tuberculose e de Micobacteriose Ângela Maria Werneck do Centro de Referência Professor Hélio Fraga, da ENSP/Fiocruz, retomou a supervisão técnica dos Laboratórios Centrais de Saúde Pública (Lacens). A atuação consiste no aprimoramento da qualidade dos Lacens, sobretudo na verificação da execução, leitura e interpretação das técnicas utilizadas para diagnóstico e controle da tuberculose. 

  3. Laboratório de Tuberculose da ENSP retoma supervisão técnica aos Lacens

    O Laboratório de Referência Nacional (LRN) de Tuberculose e de Micobacteriose Ângela Maria Werneck do Centro de Referência Professor Hélio Fraga, da ENSP/Fiocruz, retomou a supervisão técnica dos Laboratórios Centrais de Saúde Pública (Lacens). A atuação consiste no aprimoramento da qualidade dos Lacens, sobretudo na verificação da execução, leitura e interpretação das técnicas utilizadas para diagnóstico e controle da tuberculose. 

  4. ENSP incorpora Plataforma de Ambiente e Saúde à Rede de Plataformas Fiocruz

    Recentemente a Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz) incorporou uma nova plataforma tecnológica à Rede Fiocruz de Plataformas Tecnológicas. Completamente inovadora, a Plataforma de Ambiente e Saúde agrupa laboratórios de dois departamentos da Escola - Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana (CESTEH) e Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental (DSSA) - e será focada nas áreas de toxicologia e qualidade da água. Uma Plataforma Tecnológica representa uma área tecnológica avançada, com infraestrutura principal e de suporte, organizada no sentido de oferecer acesso às tecnologias disponíveis na Fundação para a comunidade científica interna e externa. Segundo Luis Caetano Antunes, pesquisador do Centro de Referência Professor Hélio Fraga (CRPHF/ENSP) e um dos coordenadores da Comissão de Usuários da Rede de Plataformas da ENSP, o objetivo é fomentar pesquisas que estão em desenvolvimento, além de estimular pesquisas novas.

  5. ENSP incorpora Plataforma de Ambiente e Saúde à Rede de Plataformas Fiocruz

    Recentemente a Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz) incorporou uma nova plataforma tecnológica à Rede Fiocruz de Plataformas Tecnológicas. Completamente inovadora, a Plataforma de Ambiente e Saúde agrupa laboratórios de dois departamentos da Escola - Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana (CESTEH) e Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental (DSSA) - e será focada nas áreas de toxicologia e qualidade da água. Uma Plataforma Tecnológica representa uma área tecnológica avançada, com infraestrutura principal e de suporte, organizada no sentido de oferecer acesso às tecnologias disponíveis na Fundação para a comunidade científica interna e externa. Segundo Luis Caetano Antunes, pesquisador do Centro de Referência Professor Hélio Fraga (CRPHF/ENSP) e um dos coordenadores da Comissão de Usuários da Rede de Plataformas da ENSP, o objetivo é fomentar pesquisas que estão em desenvolvimento, além de estimular pesquisas novas.

  6. ENSP divulga mapeamento do Processo de Descontaminação de Resíduos dos Laboratórios e Ambulatórios

    O Serviço de Gestão da Qualidade (SGQ) em parceria com o Serviço de Gestão Sustentável (SGS) divulga o Processo de Descontaminação de Resíduos dos Laboratórios e Ambulatórios da Escola. Tal processo se refere ao tratamento prévio dos resíduos infectantes, que deve ser realizado antes da disposição para coleta externa e destinação final, segundo a Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) 306, de 7 de dezembro de 2004.

  7. Serviço de Gestão da Qualidade e VDAL concluem curso de Planejamento Tático de Portifólio

    A Vice-Direção de Ambulatórios e Laboratórios (VDAL) concluiu, na quinta-feira, 18 de maio, o curso de Planejamento Tático de Portfólio (PTP), em parceria com o Serviço de Gestão da Qualidade (SGQ/ENSP). O curso teve como objetivos a capacitação dos participantes na metodologia de PTP para o desenvolvimento do planejamento nos seus respectivos ambulatórios e laboratórios; assim como, a construção do planejamento da Vice-Direção de Ambulatórios e Laboratórios. 

  8. Vice-Direção de Ambulatório e Laboratório divulga indicadores de acreditação

    O Serviço de Gestão da Qualidade (SGQ), em parceria com a Vice-Direção de Ambulatório e Laboratório (Vdal) concluíram a revisão dos Indicadores das Metas Internacionais de Segurança do Paciente. O Grupo de Acreditação fez a revisão, chegando a seis indicadores: Identificação do Paciente; Melhorar a eficácia da comunicação entre os profissionais de saúde; Melhorar a segurança de medicamentos de alta vigilância; Cirurgia Segura; Higienização das mãos; e Prevenção de Quedas. 

  9. ENSP cria Rede de Plataformas Tecnológicas buscando integração entre linhas de pesquisa

    Com o objetivo de promover acesso às análises e o uso compartilhado de equipamentos no âmbito dos laboratórios da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP), foi criada ao final de 2016 a Rede de Plataformas Tecnológicas da ENSP. Uma Plataforma Tecnológica representa uma área tecnológica avançada, com infraestrutura principal e de suporte, organizada no sentido de oferecer acesso às tecnologias para a comunidade científica. O coordenador de Serviços Laboratoriais da ENSP, Sergio Rabello, explica que uma Rede de Plataformas pode iniciar-se pela oferta de equipamentos multiusuários - em sua forma mais simples - até constituir uma infraestrutura centralizada, formada por um conjunto de serviços especializados, com equipamentos de última geração e grande porte.

  10. ENSP cria Rede de Plataformas Tecnológicas buscando integração entre linhas de pesquisa

    Com o objetivo de promover acesso às análises e o uso compartilhado de equipamentos no âmbito dos laboratórios da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP), foi criada ao final de 2016 a Rede de Plataformas Tecnológicas da ENSP. Uma Plataforma Tecnológica representa uma área tecnológica avançada, com infraestrutura principal e de suporte, organizada no sentido de oferecer acesso às tecnologias para a comunidade científica. O coordenador de Serviços Laboratoriais da ENSP, Sergio Rabello, explica que uma Rede de Plataformas pode iniciar-se pela oferta de equipamentos multiusuários - em sua forma mais simples - até constituir uma infraestrutura centralizada, formada por um conjunto de serviços especializados, com equipamentos de última geração e grande porte.