1. Questões éticas e de integridade em pesquisa em debate no Ceensp nesta quarta-feira (29/11)

    Os problemas e desafios na condução e relato de estudos científicos estarão na pauta da próxima sessão do Centro de Estudos Miguel Murat de Vasconcellos da ENSP(Ceensp) na quarta-feira, dia 29 de novembro. A atividade, coordenada pela professora do Instituto de Saúde Coletiva da UFRJ e editora do Cadernos de Saúde Pública da ENSP, Cláudia Medina Coeli, terá como palestrante a pesquisadora do Instituto de Bioquímica Médica da Universidade Federal do Rio de Janeiro Sônia Vasconcelos. O Ceensp faz parte de uma série de atividades que integram o Seminário de Ensino ENSP 2017. O evento, aberto ao público, está marcado para as 15 horas no salão internacional da ENSP.

  2. Disponível edição de novembro do 'Cadernos de Saúde Pública'

    Na nova edição do Cadernos de Saúde Pública (volume 33 número 11) o tema central é o 10º Congresso Brasileiro de Epidemiologia: uma construção solidária, ocorrido em outubro de 2017 com a participação de 3.100 participantes e cerca de 250 convidados, reforçando sua posição entre os maiores congressos de epidemiologia do mundo. Os pesquisadores Maria Amelia de Sousa Mascena Veras e Antonio Fernando Boing, responsáveis pelo editorial da revista, esclarecem que o evento aconteceu em um contexto de sérias ameaças ao Sistema Único de Saúde (SUS), ao desenvolvimento da ciência brasileira e às diversas políticas sociais que vêm sendo construídas desde a Constituição Federal de 1988. “Debatemos sobre o papel crucial do desenvolvimento científico e metodológico na superação das crises econômicas, analisando evidências que contrariam a atual política implementada no Brasil, de cortes dramáticos nos recursos destinados à ciência e tecnologia.”

  3. Questões éticas e de integridade em pesquisa em debate no Ceensp nesta quarta-feira (29/11)

    Os problemas e desafios na condução e relato de estudos científicos estarão na pauta da próxima sessão do Centro de Estudos Miguel Murat de Vasconcellos da ENSP(Ceensp) na quarta-feira, dia 29 de novembro. A atividade, coordenada pela professora do Instituto de Saúde Coletiva da UFRJ e editora do Cadernos de Saúde Pública da ENSP, Cláudia Medina Coeli, terá como palestrante a pesquisadora do Instituto de Bioquímica Médica da Universidade Federal do Rio de Janeiro Sônia Vasconcelos. O Ceensp faz parte de uma série de atividades que integram o Seminário de Ensino ENSP 2017. O evento, aberto ao público, está marcado para as 15 horas no salão internacional da ENSP.

  4. Disponível edição de novembro do 'Cadernos de Saúde Pública'

    Na nova edição do Cadernos de Saúde Pública (volume 33 número 11) o tema central é o 10º Congresso Brasileiro de Epidemiologia: uma construção solidária, ocorrido em outubro de 2017 com a participação de 3.100 participantes e cerca de 250 convidados, reforçando sua posição entre os maiores congressos de epidemiologia do mundo. Os pesquisadores Maria Amelia de Sousa Mascena Veras e Antonio Fernando Boing, responsáveis pelo editorial da revista, esclarecem que o evento aconteceu em um contexto de sérias ameaças ao Sistema Único de Saúde (SUS), ao desenvolvimento da ciência brasileira e às diversas políticas sociais que vêm sendo construídas desde a Constituição Federal de 1988. “Debatemos sobre o papel crucial do desenvolvimento científico e metodológico na superação das crises econômicas, analisando evidências que contrariam a atual política implementada no Brasil, de cortes dramáticos nos recursos destinados à ciência e tecnologia.”

  5. Questões éticas e de integridade em pesquisa em debate no Ceensp nesta quarta-feira (29/11)

    Os problemas e desafios na condução e relato de estudos científicos estarão na pauta da próxima sessão do Centro de Estudos Miguel Murat de Vasconcellos da ENSP(Ceensp) na quarta-feira, dia 29 de novembro. A atividade, coordenada pela professora do Instituto de Saúde Coletiva da UFRJ e editora do Cadernos de Saúde Pública da ENSP, Cláudia Medina Coeli, terá como palestrante a pesquisadora do Instituto de Bioquímica Médica da Universidade Federal do Rio de Janeiro Sônia Vasconcelos. O Ceensp faz parte de uma série de atividades que integram o Seminário de Ensino ENSP 2017. O evento, aberto ao público, está marcado para as 15 horas no salão internacional da ENSP.

  6. Questões éticas e de integridade em pesquisa em debate no Ceensp nesta quarta-feira (29/11)

    Os problemas e desafios na condução e relato de estudos científicos estarão na pauta da próxima sessão do Centro de Estudos Miguel Murat de Vasconcellos da ENSP(Ceensp) na quarta-feira, dia 29 de novembro. A atividade, coordenada pela professora do Instituto de Saúde Coletiva da UFRJ e editora do Cadernos de Saúde Pública da ENSP, Cláudia Medina Coeli, terá como palestrante a pesquisadora do Instituto de Bioquímica Médica da Universidade Federal do Rio de Janeiro Sônia Vasconcelos. O Ceensp faz parte de uma série de atividades que integram o Seminário de Ensino ENSP 2017. O evento, aberto ao público, está marcado para as 15 horas no salão internacional da ENSP.

  7. Interface entre geografia e saúde em destaque no 'Cadernos' de outubro

    Está disponível on-line a revista Cadernos de Saúde Pública (volume 33 número 10), trazendo como destaque o Congresso GeoMed 2017, que vem se consolidando como o principal fórum de apresentação de novos métodos e abordagens voltados para revelar o papel do espaço, da geografia, do local e do ambiente nas questões da saúde pública: visão mais profunda a partir de big data e pequenas áreas. Conforme editorial assinado pelas pesquisadoras Maria de Fátima Pina, da Universidade do Porto, Portugal; e Marilia Sá Carvalho, da ENSP, nessa 10ª edição do evento, o número de participantes dobrou em relação à anterior, atraindo pesquisadores de 28 países, dos cinco continentes, com um grande equilíbrio entre as áreas: 37% da área de estatística, 27% da saúde pública, 25% das geociências e 11% das ciências da computação. A modelagem estatística, tradicionalmente o ponto mais forte do Congresso, foi repleta de novidades: da análise de sobrevivência espacialmente condicionada, aos modelos espaço-temporais capazes de identificar tendências e aglomerados, tanto no espaço como no tempo, aliás, surtos epidêmicos como diriam os epidemiologistas. 

  8. Artigo da ENSP debate o risco das Parcerias Público-Privadas

    As Parcerias Público-Privadas (PPP) deverão desempenhar um papel cada vez mais relevante nos próximos anos, despontando como uma importante alternativa de financiamento de projetos e de infraestrutura no cenário de serviços públicos. Mas, para a Saúde Pública, as PPP nem sempre são uma boa alternativa, uma vez que pode haver distorção da agenda que define as necessidades da saúde, favorecendo os interesses das empresas. Essa é a posição adotada pelos pesquisadores da ENSP Vera Luiza da Costa e Silva, Silvana Rubano Barretto Turci, Ana Paula Natividade de Oliveira e Ana Paula Richter em artigo publicado pela revista Cadernos de Saúde Pública. Segundo o trabalho acadêmico, os órgãos públicos podem se beneficiar da colaboração com o setor privado em áreas em que há falta de especialização, tais como desenvolvimento de pesquisas e tecnologias, mesmo assim, os papéis de cada instituição devem ser bem definidos, para que não haja conflito de interesses.

  9. Interface entre geografia e saúde em destaque no 'Cadernos' de outubro

    Está disponível on-line a revista Cadernos de Saúde Pública (volume 33 número 10), trazendo como destaque o Congresso GeoMed 2017, que vem se consolidando como o principal fórum de apresentação de novos métodos e abordagens voltados para revelar o papel do espaço, da geografia, do local e do ambiente nas questões da saúde pública: visão mais profunda a partir de big data e pequenas áreas. Conforme editorial assinado pelas pesquisadoras Maria de Fátima Pina, da Universidade do Porto, Portugal; e Marilia Sá Carvalho, da ENSP, nessa 10ª edição do evento, o número de participantes dobrou em relação à anterior, atraindo pesquisadores de 28 países, dos cinco continentes, com um grande equilíbrio entre as áreas: 37% da área de estatística, 27% da saúde pública, 25% das geociências e 11% das ciências da computação. A modelagem estatística, tradicionalmente o ponto mais forte do Congresso, foi repleta de novidades: da análise de sobrevivência espacialmente condicionada, aos modelos espaço-temporais capazes de identificar tendências e aglomerados, tanto no espaço como no tempo, aliás, surtos epidêmicos como diriam os epidemiologistas. 

  10. Artigo da ENSP debate o risco das Parcerias Público-Privadas

    As Parcerias Público-Privadas (PPP) deverão desempenhar um papel cada vez mais relevante nos próximos anos, despontando como uma importante alternativa de financiamento de projetos e de infraestrutura no cenário de serviços públicos. Mas, para a Saúde Pública, as PPP nem sempre são uma boa alternativa, uma vez que pode haver distorção da agenda que define as necessidades da saúde, favorecendo os interesses das empresas. Essa é a posição adotada pelos pesquisadores da ENSP Vera Luiza da Costa e Silva, Silvana Rubano Barretto Turci, Ana Paula Natividade de Oliveira e Ana Paula Richter em artigo publicado pela revista Cadernos de Saúde Pública. Segundo o trabalho acadêmico, os órgãos públicos podem se beneficiar da colaboração com o setor privado em áreas em que há falta de especialização, tais como desenvolvimento de pesquisas e tecnologias, mesmo assim, os papéis de cada instituição devem ser bem definidos, para que não haja conflito de interesses.