1. 'O trânsito mata cerca de 40 mil pessoas por ano no Brasil'

    A cada ano, em todo o Brasil, o trânsito mata cerca de 40 mil pessoas. Estima-se que, para cada morte relacionada ao tráfego, sete vítimas permanecem em UTI. “O custo é imenso tanto pelas vidas perdidas quanto pelo impacto no sistema de saúde”, disse Ednilsa Ramos, pesquisadora da ENSP, à revista Radis.

  2. Revista Radis de maio debate direito à tradição quilombola

    Já está no ar a edição de maio de da Revista Radis. A publicação traz na reportagem de capa a luta pelo direito à terra, gerações de quilombolas estão no alvo e na rota do agronegócio e de grandes empreendimentos. A edição 200 traz, ainda, repostagens sobre Brumadinho, política de drogas, crianças e armas, um alerta para denguie, entre outras. 

  3. Pesquisadora fala à 'Radis' sobre migrações, saúde e direitos humanos

    "Infelizmente, o Brasil não aprendeu a lição com o fluxo precedente de migrantes haitianos. Sequer aprendeu que estes fluxos passam, mas a xenofobia fica”. A afirmação é de Deisy Ventura, autora de mais de 15 livros sobre direito e temas internacionais. Ela foi entrevistada pela revista Radis e falou sobre migrações, saúde e direitos humanos. Confira a reportagem de Luiz Felipe Stevanim!
     

  4. Voz indígena: 'Radis' entrevista deputada que defende subsistema de atenção à saúde como direito

    “Nossos antigos guerreiros usavam arco e flecha; hoje nós usamos a caneta”, declarou a primeira mulher indígena a ser eleita deputada federal no Brasil, Joênia Batista de Carvalho, em entrevista à Radis n° 199, que está no ar.  “Dizer que a saúde indígena é responsabilidade ou problema de ONGs e usar os recursos da saúde indígena nos municípios é uma irresponsabilidade”, disse ao editor Adriano de Lavor.
     

  5. Saúde de raiz: encontro da Fiocruz debate sobre saúde e agroecologia

    1º Encontro de Diálogos e Convergências Saúde e Agroecologia, realizado pela Fiocruz, reuniu agricultores, indígenas, caiçaras e pesquisadores para discutir sobre o tema. Para a revista Radis, o vice-presidente de Ambiente, Atenção e Promoção da Saúde da Fiocruz, Marco Menezes, afirmou que “o que vemos é um cenário em que mais de 800 milhões de pessoas passam fome no mundo, e o Brasil voltando ao Mapa da Fome.
     

  6. Sífilis é epidemia: Infecção sexualmente transmissível cresceu 48% em um ano

    A médica de família Júlia Rocha registrou recentemente em sua página no Facebook indignação com um caso que atendeu: "Quando você descobre que aquela idosa de 80 anos que já passou por outros seis profissionais e está tomando diversos medicamentos psiquiátricos na tentativa de conter seus sintomas (sem sucesso) tem sífilis há décadas e isso causou comprometimento neurológico mas ninguém pediu um exame básico e, por isso, ela não foi tratada e sim rotulada de queixosa".