1. Inscrições abertas para Especialização em Direitos Humanos, Saúde e Racismo

    Estão abertas, até 11 de novembro, as inscrições para o curso de Curso de Especialização em Direitos Humanos, Saúde e Racismo: a questão negra 2020. O curso busca promover um conjunto de reflexões críticas e propositivas em torno da questão racial no Brasil e suas múltiplas implicações para a consolidação do direito humano à saúde. Os interessados devem acessar o edital no Portal de Ensino da ENSP. As inscrições devem ser feitas na Plataforma SigaLS.

  2. Debate sobre direitos humanos e Degase está disponível em vídeo

    O debate Direitos Humanos e Degase: Olhando aspectos de saúde, gênero e raça, promovido pelo Departamento de Direitos Humanos e Saúde (Dihs/ENSP) está disponível, em vídeo, no Canal da ENSP, no Youtube. A palestra contou com a participação da psicóloga da unidade feminina do Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase-RJ), Aline Monteiro Garcia, e da coordenadora do Núcleo de Justiça Restaurativa do Degase, Livia de Souza Vidal. O debate foi coordenado pelo pesquisador do Dihs, Luiz Carlos Fadel.

     

  3. Dihs/ENSP promove debate sobre direitos humanos e Degase

    O Dihs/ENSP promoverá na terça-feira, 10 de setembro, a palestra Direitos Humanos e Degase: Olhando aspectos de saúde, gênero e raça. O debate contará com a participação da psicóloga da unidade feminina do Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase-RJ), Aline Monteiro Garcia, e da coordenadora do Núcleo de Justiça Restaurativa do Degase, Livia de Souza Vidal. A palestra será coordenada pelo pesquisador do Dihs, Luiz Carlos Fadel. O encontro é aberto aos interessados e acontecerá no salão internacional da ENSP, a partir das 9 horas.

  4. Alienação parental e guarda compartilhada: debate está disponível em vídeo

    O Dihs/ENSP promoveu a palestra Alienação Parental e Guarda Compartilhada: uma questão dos Direitos Humanos e Saúde. A atividade contou com a participação da juíza do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, Mylène Glória Pinto Vassal, e foi coordenada pela pesquisadora do Dihs, Maria Helena Barros. O debate está disponível no Canal da ENSP, no Youtube.

  5. Alienação parental e guarda compartilhada em debate na ENSP

    O Dihs/ENSP, promoverá na segunda-feira, 3 de junho, a palestra Alienação Parental e Guarda Compartilhada: uma questão dos Direitos Humanos e Saúde. A atividade contará com a participação da juíza do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, Mylène Glória Pinto Vassal. A coordenação da atividade é da pesquisadora do Dihs/ENSP, Maria Helena Barros. A palestra é aberta a todos os interessados e acontecerá no salão internacional da ENSP, às 13h30. 

  6. Dihs promoveu debate sobre Escola sem Partido na ENSP

    “O importante é a gente demarcar, principalmente nesse encontro, a nossa estranheza e a não aceitação a mais esse absurdo que tentam implementar na formação da população brasileira”, com essa evocação, a chefe do Departamento de Direitos Humanos e Saúde (Dihs/ENSP), Maria Helena Barros, abriu o Seminário Escola sem Partido: liberdade de expressão na educação, realizado em 29/4, em parceria com a Associação de Juízes pela Democracia (AJD), no salão internacional da ENSP.   
     
     

  7. Dihs promoveu debate sobre Escola sem Partido na ENSP

    “O importante é a gente demarcar, principalmente nesse encontro, a nossa estranheza e a não aceitação a mais esse absurdo que tentam implementar na formação da população brasileira”, com essa evocação, a chefe do Departamento de Direitos Humanos e Saúde (Dihs/ENSP), Maria Helena Barros, abriu o Seminário Escola sem Partido: liberdade de expressão na educação, realizado em 29/4, em parceria com a Associação de Juízes pela Democracia (AJD), no salão internacional da ENSP.   
     
     

  8. Palestra 'Envelhecimento: Autonomia, Saúde e Justiça' está disponível em vídeo

    A Juíza do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) e escritora, Andréa Pachá, fez uma longa abordagem sobre Envelhecimento: Autonomia, Saúde e Justiça. Convidada pela chefe do Departamento de Direitos Humanos, Saúde e Diversidade Cultural (Dihs/ENSP), Maria Helena Barros, a juíza discorreu, durante a exposição a respeito dos anciãos, acerca da necessidade de "conservar o direito de ser idoso, de envelhecer e entender que esse pode ser alguém ativo, saudável e livre, como qualquer pessoa de outra idade”.