1. Velhice e trabalho e Pais e filhos especiais serão temas de dissertações de Mestrado Acadêmico em Saúde Pública

    Nesta quarta-feira (19/2), serão apresentadas, na ENSP, duas dissertações de Mestrado Acadêmico em Saúde Pública. A primeira é intitulada Velhice e trabalho: um estudo sobre o trabalhador idoso. A segunda é sobre o tema Pais e filhos especiais: narrativas sobre o papel masculino na atenção à saúde de crianças com deficiências do Complexo da Maré, Rio de Janeiro

  2. Indivíduos já expostos aos vírus da dengue podem estar mais imunes ao Zika Vírus

    Os vírus da dengue e o da zika e o risco de microcefalia entre recém-natos estão relacionados. É o que sugere a pesquisa da Fiocruz, publicada na Scientific Reports, revista do grupo Nature. O estudo, que tem entre os autores a orientadora do Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia em Saúde Pública da ENSP, Marilia Sá Carvalho, e a doutoranda do programa, Laís Freitas, revelou taxa cinco vezes superior de microcefalia em recém-nascidos no Nordeste, entre 2015 e 2016, em comparação com a região Sudeste e Centro-Oeste do Brasil. O resultado pode ser creditado, em parte, ao nível de imunidade prévia da população do Sudeste e Centro-Oeste contra os vírus da dengue. 

  3. Indivíduos já expostos aos vírus da dengue podem estar mais imunes ao Zika Vírus

    Os vírus da dengue e o da zika e o risco de microcefalia entre recém-natos estão relacionados. É o que sugere a pesquisa da Fiocruz, publicada na Scientific Reports, revista do grupo Nature. O estudo, que tem entre os autores a orientadora do Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia em Saúde Pública da ENSP, Marilia Sá Carvalho, e a doutoranda do programa, Laís Freitas, revelou taxa cinco vezes superior de microcefalia em recém-nascidos no Nordeste, entre 2015 e 2016, em comparação com a região Sudeste e Centro-Oeste do Brasil. O resultado pode ser creditado, em parte, ao nível de imunidade prévia da população do Sudeste e Centro-Oeste contra os vírus da dengue. 

  4. Novo aplicativo vai notificar conteúdos impróprios nos meios de comunicação

    Foi lançado, durante audiência pública, nesta segunda-feira (10/2), o aplicativo Eu fiscalizo, desenvolvido pela Fiocruz. O evento, promovido pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa, foi realizado no Senado Federal, em Brasília, e trouxe o debate acerca do controle social sobre a veiculação de conteúdo impróprio para crianças e adolescentes nos meios de comunicação. 
     

  5. Novo aplicativo vai notificar conteúdos impróprios nos meios de comunicação

    Foi lançado, durante audiência pública, nesta segunda-feira (10/2), o aplicativo Eu fiscalizo, desenvolvido pela Fiocruz. O evento, promovido pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa, foi realizado no Senado Federal, em Brasília, e trouxe o debate acerca do controle social sobre a veiculação de conteúdo impróprio para crianças e adolescentes nos meios de comunicação. 
     

  6. Novo aplicativo vai permitir denúncias sobre conteúdo impróprio nos meios de comunicação

    Pesquisas indicam que a exposição de crianças e adolescentes a conteúdos inadequados veiculados nos meios de comunicação pode ocasionar sérios problemas, como comportamento agressivo, medo, ansiedade, concepções errôneas sobre a violência real e sexualização precoce. Atenta a essa questão, a pesquisadora Claudia Galhardi foi em busca de respostas. O resultado de suas investigações levou ao desenvolvimento do Eu fiscalizo, aplicativo que será lançado durante audiência pública promovida pela comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa no dia 10 de fevereiro, às 9h, no Senado Federal, em Brasília. 
     

  7. Novo aplicativo vai permitir denúncias sobre conteúdo impróprio nos meios de comunicação

    Pesquisas indicam que a exposição de crianças e adolescentes a conteúdos inadequados veiculados nos meios de comunicação pode ocasionar sérios problemas, como comportamento agressivo, medo, ansiedade, concepções errôneas sobre a violência real e sexualização precoce. Atenta a essa questão, a pesquisadora Claudia Galhardi foi em busca de respostas. O resultado de suas investigações levou ao desenvolvimento do Eu fiscalizo, aplicativo que será lançado durante audiência pública promovida pela comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa no dia 10 de fevereiro, às 9h, no Senado Federal, em Brasília. 
     

  8. Novo aplicativo vai permitir denúncias sobre conteúdo impróprio nos meios de comunicação

    Pesquisas indicam que a exposição de crianças e adolescentes a conteúdos inadequados veiculados nos meios de comunicação pode ocasionar sérios problemas, como comportamento agressivo, medo, ansiedade, concepções errôneas sobre a violência real e sexualização precoce. Atenta a essa questão, a pesquisadora Claudia Galhardi foi em busca de respostas. O resultado de suas investigações levou ao desenvolvimento do Eu fiscalizo, aplicativo que será lançado durante audiência pública promovida pela comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa no dia 10 de fevereiro, às 9h, no Senado Federal, em Brasília.