1. Plataforma Brasileira de Política de Drogas celebra luta antimanicomial

    Para comemorar o dia da Luta Antimanicomial, celebrado em 18 de maio, a Plataforma Brasileira de Política de Drogas - rede para a atuação conjunta de organizações não governamentais, coletivos e especialistas de diversos campos de atuação que busca debater e promover políticas de drogas fundamentadas na garantia dos direitos humanos e na redução dos danos - entrevistou Paulo Amarante, pesquisador da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP/Fiocruz), Doutor Honoris Causa da Universidad Popular Madres de Plaza de Mayor, vice-presidente da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) e presidente de honra da Associação Brasileira de Saúde Mental (Abrasme).

  2. Fosfoetanolamina: a pílula controversa que ultrapassou a competência da ciência

    A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) reiterou profunda preocupação em relação à Lei n. 13.269, que libera a produção e comercialização da fosfoetanolamina mesmo sem a realização de estudos clínicos capazes de atestar sua eficácia e segurança, além da ausência de registro na agência, de acordo com o estabelecido para todo e qualquer medicamento utilizado no país. O alerta, emitido no mesmo dia da sanção da lei que autorizou o uso da substância sintética por pacientes diagnosticados com neoplasia maligna, expressa a preocupação da comunidade científica diante do tema. Pesquisadores, gestores, cientistas e médicos apontam "equívocos" na validação oficial do uso da fosfoetanolamina, uma vez que pode iludir pacientes, despender recursos já escassos no financiamento de pesquisas científicas e esvaziar o próprio papel da agência reguladora. 

  3. Melhoria do Cuidado em Saúde será tema de sessão on-line

    O Centro Colaborador para a Qualidade do Cuidado e a Segurança do Paciente (Proqualis) - com o qual a ENSP e seus pesquisadores mantêm estreita relação por meio do desenvolvimento de projetos e linhas de pesquisa - vai promover um webinar sobre a Melhoria do Cuidado em Saúde. Para tanto, receberá, no dia 23 de maio às 10h, Camila Lajolo, médica, assessora técnica científica do Proqualis e gerente médica corporativa de qualidade e segurança do paciente da Associação Congregação de Santa Catarina; e Ademir Petenate, doutor em estatística, professor do Departamento de Estatística da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), sócio da EDTI Projetos de Melhoria e Inovação e consultor do Institute for Healthcare Improvement (IHI). Para assistir a esse seminário on-line, os interessados deverão acessar o Portal Proqualis e localizar o link de participação, a partir do dia 23/5.

  4. INACEITÁVEL! - Nota de repúdio à fala do ministro interino da Saúde

    A Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz) se junta ao Centro Brasileiro de Estudos em Saúde (Cebes), a Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco), a Associação Brasileira de Saúde Mental (Abrasme) e demais e instituições da área contra a entrevista do ministro da Saúde, Ricardo Barros (PP-PR), à Folha de S. Paulo, em 16 de maio, na qual afirma que "o país precisa rever o direito universal à saúde". Em nota de repúdio, as entidades não aceitam este retrocesso na saúde e que não vão permitir "que rasguem a Constituição Federal de 1988, a Constituição cidadã, que consagrou 'Saúde como Direito de Todos e Dever do Estado' e instituiu o SUS como Sistema de Saúde Pública universal e equitativo, inscrevendo o Brasil no rol dos países civilizados". Confira a íntegra da nota de repúdio.

  5. Política de residência multiprofissional encerra XI Ciclo de Debates

    O último dia do XI Ciclo de debates - Conversando sobre a Estratégia de Saúde da Família, realizado na ENSP entre os dias 2 e 6 de maio, foi dedicado ao tema da residência multiprofissional. A proposta era debater a Política Nacional de Residências, a formação dos profissionais e a necessidade de se enfrentar o uso da residência como um substitutivo de mão de obra no sistema de saúde. Na mesa coordenada pela pesquisadora da ENSP Maria Alice Pessanha, estiveram presentes Laura Camargo Feuerwecker, da USP, no papel de conferencista, e Alice Mariz, da Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro, como debatedora. A tarde ocorreu a formatura da turma 2014/2016 da Residência Multiprofissional da ENSP.

  6. Programa destina recursos para estimular a inovação no estado

    A Faperj lançou o edital Apoio aos Núcleos de Inovação Tecnológica (NITs) no Estado do Rio de Janeiro. O programa de estímulo é voltado a NITs de Instituições de Ciência e Tecnologia (ICTs) fluminenses públicas e/ou privadas, sem fins lucrativos. Serão destinados ao todo R$ 2 milhões em recursos a projetos que melhorem a capacidade de NITs no gerenciamento de suas políticas institucionais de inovação.

  7. Sistema previdenciário brasileiro em debate na ENSP na segunda-feira (23/5)

    No dia 23 de maio, a ENSP recebe a docente da Escola de Serviço Social (ESS/UFRJ) e investigadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas Marxistas da UFRJ Sara Granemann para a palestra Previdência em pauta: a reforma do sistema brasileiro e seu impacto para a classe trabalhadora. A atividade, aberta a todos os interessados, dá início aocurso de especialização em Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana da Escola e está marcada para 9 horas, no salão internacional.

  8. Blog abre espaço para discussão sobre a crise política do país

    A Comissão de Política, Planejamento e Gestão da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) criou um blog para possibilitar a exposição de ideias e opiniões de pesquisadores e docentes da área sobre a crise política vivida no país. O objetivo do espaço virtual é apoiar a construção de estratégias para o enfrentamento dos problemas que se evidenciam na atualidade e as relações do movimento sanitário com o governo provisório de Temer. 

  9. O que está em xeque: a saúde mental ou a democracia?

    No momento em que o país está passando por uma crise democrática, o XI Ciclo de Debates - Conversando sobre a Estratégia de Saúde da Família debate se a saúde mental está em xeque ou em choque. Mas essa questão não serve apenas para aqueles envolvidos pela luta antimanicomial, uma vez que estamos vivendo um momento delicado, no qual a presidente eleita, Dilma Rousseff, foi afastada de suas funções, sendo chamado por muitos de "golpe de Estado". Essa foi uma das tônicas apresentadas por Hugo Fagundes, superintendente de Saúde Mental da Secretária Municipal de Saúde do Rio de Janeiro, durante sua exposição. Para o palestrante, o SUS é o principal instrumento democrático e de justiça social do nosso país pós-Constituição de 1988. Entretanto, no novo cenário que se desenha com a mudança de gestão do Ministério da Saúde, as políticas de Saúde caminham sem o apoio necessário para a garantia de direitos à nossa população.