1. 'Saúde, ambiente e educação devem estar integrados'

    TV INES, um canal de TV brasileiro cuja programação é destinada ao público surdo, divulgou reportagem sobre o alerta emitido pela Organização das Nações Unidas a respeito das consequências da poluição ambiental e da falta de saneamento no mundo. A pesquisadora Sandra Hacon, da Escola Nacional de saúde Pública Sergio Arouca, comentou os efeitos da poluição atmosférica no solo, na vegetação, na água e os impactos na saúde humana. Ela destacou ainda a necessidade de integração entre saúde, ambiente e educação. Confira.

  2. A vida com microcefalia

    Joselito Alves, 27 anos, técnico de informática. Maria Carolina Flor, 21 anos, estudante de Nutrição. Juntos há quatro anos, os filhos de agricultores analfabetos da cidadezinha de Esperança, na Paraíba, são pais de Gabriel, de dois anos, e de Maria Gabriela, de nove meses. O diagnóstico de microcefalia da caçula surpreendeu os pais e a equipe médica, logo após o parto, em janeiro de 2016. Os olhares enviesados dos profissionais de saúde, a ausência do diagnóstico precoce, os direitos violados e o preconceito enfrentado pelo casal, das ruas aos espaços de decisão da cidade, motivaram a criação do blog Somos Todos Maria Gabriela. 'A vida com microcefalia', matéria que integra o número 170 da Revista Radis traz depoimento de pais de bebê afetada pelo Zika virus que criam blog para relatar negligências e combater desinformação. A página, que já tem mais de 15 mil acessos, traz detalhes do pré-parto, parto e pós-parto, relatos de negligência, a luta da família por direitos, o andamento da formação da associação de familiares de crianças como Gaby, o apoio (e a falta dele) por parte de pesquisadores e profissionais de saúde, curiosidades sobre as sessões de fisioterapia, batizado, visitas recebidas e encontros de que o casal participa para falar do tema. 

  3. Ceensp discute semelhanças da violência entre parceiros no Brasil e México

    A próxima edição do Centro de Estudos Miguel Murat de Vasconcellos, marcada para o dia 21 de novembro, receberá os pesquisadores mexicanos Guillermo Julián González-Pérez e Maria Guadalupe Vegas Lopez, da Universidade de Guadalajara, e as pesquisadoras do departamento de Estudos sobre Violência e Saúde (Claves/ENSP) Kathie Njaine e Queiti Batista Oliveira para discutir um fenômeno internacional: a violência no namoro. Coordenado pela pesquisadora Edinilsa Ramos (Claves), o Ceensp abordará as semelhanças entre os dois países no que diz respeito às relações de namoro, ciúme e violência na adolescência. "As agressões entre jovens namorados são expressões da violência de gênero, e devemos estar atentos a isso. Falar sobre a violência entre parceiros íntimos adolescentes é fundamental na discussão sobre a prevenção da violência doméstica nas relações adultas", reforçou a pesquisadora Queiti Oliveira. O evento está marcado para o salão internacional da ENSP, às 14 horas, e é aberto ao público.

  4. Fiocruz recruta pessoas para testar vacina contra dengue

    A Fiocruz Pernambuco iniciou o recrutamento de pessoas para participar da fase III dos testes da vacina da dengue, produzida pelo Butantan, no estado. O trabalho está sendo realizado no Engenho do Meio, na zona Oeste do Recife. Uma equipe formada por enfermeira e pesquisadora está visitando casas em áreas do bairro escolhidas por sorteio, das 17h às 21h, horário no qual todos os membros das famílias estão em casa. Na visita, os moradores recebem informações sobre os testes e são convidados a participar. A proposta é recrutar 1.200 pessoas.

  5. OPAS e instituições brasileiras lançam publicação para facilitar diagnóstico da diabetes gestacional

    A Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde lançou na quarta-feira (16/11) a publicação Rastreamento e Diagnóstico do Diabetes Mellitus Gestacional no Brasil. O documento é resultado de consenso entre profissionais especializados do Ministério da Saúde do Brasil, Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO), Sociedade Brasileira de Diabetes e OPAS/OMS. “É uma publicação muito importante, que contribui para alcançar as metas globais de redução da mortalidade materna e infantil”, afirmou o Representante Adjunto da OPAS/OMS, Luis Codina, durante a cerimônia de lançamento.

  6. Ceensp debaterá o Complexo Industrial da Saúde

    Desafios de operação e desenvolvimento do Complexo Industrial da Saúde será o tema do Centro de Estudos Miguel Murat de Vasconcellos da ENSP, marcado para o dia 23 de novembro. A atividade contará com a participação do Vice-Presidente de Produção e Inovação em Saúde da Fiocruz, Jorge Bermudez, do Vice-Presidente da Associação Brasileira da Indústria de Química Fina, Biotecnologia e suas Especialidades (Abifina), Reinaldo Guimarães, do Presidente do Instituto Pereira Passos, Mauro Osorio, e da representante do grupo de pesquisa Saúde, Estado e Sociedade do Instituto de Medicina Social da UERJ, Catalina Kiss. Coordenados pela pesquisadora do Departamento de Política de Medicamentos e Assistência Farmacêutica (NAF/ENSP), Maria Auxiliadora Oliveira, os palestrantes abordarão o Complexo Industrial da Saúde (CIS) em suas diversas perspectivas. Na ocasião haverá também o lançamento do livro que traz como título o tema do Ceensp. O evento, marcado para às 14 horas, no salão internacional da Escola, é aberto a todos os interessados e não necessita de inscrição prévia.

  7. Número de pessoas com pressão arterial elevada no mundo quase dobrou desde 1975

    De acordo com uma nova pesquisa publicada na The Lancet, o número de pessoas no mundo com pressão arterial alta já chega a 1,13 bilhão, quase o dobro do número de casos registrados em 1975. Maior estudo sobre o assunto, a pesquisa envolveu a Organização Mundial da Saúde (OMS) e centenas de cientistas de todo o mundo, além de medidas incorporadas de pressão arterial de cerca de 20 milhões de pessoas. A pressão arterial elevada (ou alta) já não é uma doença de países ricos. Atualmente, os países mais afetados são os da África Subsaariana - os mesmos que continuam lutando contra a mortalidade infantil e materna, bem como HIV/Aids.

  8. Benzenismo: doença ocupacional de frentistas será tema de Centro de Estudos

    Os trabalhadores dos postos de gasolina são uma das categorias profissionais mais expostas ao benzeno, substância presente nos combustíveis e considerada cancerígena. O risco de contaminação se dá em ações comuns no cotidiano dos frentistas, como secar a mão em uma estopa e guardá-la no bolso, encher o tanque dos carros acima do "click" (margem de segurança) ou permanecer sem máscara enquanto os reservatórios dos postos são abastecidos. O benzenismo será tema do Centro de Estudos Miguel Murat de Vasconcellos da ENSP (Ceensp) na próxima quarta-feira, 23 de novembro. Esse Ceensp será realizado exepcionalmente pela manhã, das 9h às 13h.

     

  9. O que fizeram com a saúde do trabalhador?

    A atual edição do boletim do Fórum Intersindical Saúde - Trabalho - Direito questiona "O que foi feito de vera na Saúde do Trabalhador?", uma vez que trabalhadores continuam morrendo e adoencendo durante o exercício da profissão. A publicação traz a entrevista da pesquisadora Lia Giraldo acerca da sua trajetória na saúde do trabalhador, além do artigo do professor do CEFET/RJ e doutor em saúde pública Haroldo Pereira Gomes sobre as mortes na construção civil. Leia também as seções Perfil Sindical, Trabalhadores Anônimos e Informes. O Boletim pode ser acessado aqui.