1. Profissionais do Centro de Saúde da ENSP e da Clínica da Família Victor Valla aderem às manifestações contra os cortes no orçamento

    Profissionais de Atenção Básica decidem fortalecer as atividades contra o sucateamento da saúde pública e lançam carta-manifesto. Os sindicatos dos Médicos (SinMed/RJ), dos auxiliares e técnicos de enfermagem (Satem/RJ) e dos Agentes Comunitários de Saúde (Sinacs/ RJ) decidiram, em assembleia, pela paralisação dessas categorias nos dias 23 e 30 de outubro. Além da paralisação, estão marcadas duas manifestações em frente à prefeitura do Rio de Janeiro.

     
     

  2. Residentes da ENSP lançam carta de repúdio aos cortes na área da saúde

    Após as propostas de diminuição de recursos do prefeito Crivella, os residentes do programa multiprofissional de saúde da família da Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca (ENSP/Fiocruz) também lançam carta de repúdio aos cortes na saúde, que irão atingir especialmente à Atenção Primária à Saúde (APS). Estas medidas provocarão o fechamento de Clínicas da Família e a redução do atendimento, impactando as áreas de prevenção e promoção da saúde, que são essenciais para a detecção de doenças em estágios iniciais.  

  3. Profissionais do Centro de Saúde da ENSP e da Clínica da Família Victor Valla aderem às manifestações contra os cortes no orçamento

    Profissionais de Atenção Básica decidem fortalecer as atividades contra o sucateamento da saúde pública e lançam carta-manifesto. Os sindicatos dos Médicos (SinMed/RJ), dos auxiliares e técnicos de enfermagem (Satem/RJ) e dos Agentes Comunitários de Saúde (Sinacs/ RJ) decidiram, em assembleia, pela paralisação dessas categorias nos dias 23 e 30 de outubro. Além da paralisação, estão marcadas duas manifestações em frente à prefeitura do Rio de Janeiro.

     
     

  4. Comissão Pastoral da Terra disponibiliza publicação Conflitos no Campo Brasil 2017

    A Comissão Pastoral da Terra disponibilizou, para download gratuito, a publicação anual Conflitos no Campo Brasil 2017. Essa é a 33ª edição do relatório que reúne dados sobre os conflitos e violências sofridas pelos trabalhadores e trabalhadoras do campo brasileiro, neles inclusos também indígenas, quilombolas e demais povos tradicionais. O relatório de 2017 destaca o maior número de assassinatos em conflitos no campo dos últimos 14 anos, 71 assassinatos - 10 a mais que no ano anterior, quando foram registrados 61 assassinatos.

  5. Espaço Casa Viva completa 15 anos de atuação em Manguinhos

    "O Espaço Casa Viva é muito interessante e, além disso, nós aqui estamos abrigados", falou Raíssa Vitória, de 10 anos, com um microfone na mão, carregando em sua fala a realidade sensível do que é ser criança e morar em uma favela sob constantes conflitos armados. Aluna da oficina de artes do Espaço Casa Viva, ela foi chamada para dar seu depoimento diante de uma plateia de ex-alunos, parceiros e gestores do espaço no encerramento das comemorações pelos 15 anos da iniciativa.

  6. Semana do ACS discute violência e saúde em territórios vulnerabilizados

    Diante do contexto atual de restrições orçamentárias e da possibilidade de se negar um futuro para milhões de pessoas que dependem do Sistema Único de Saúde (SUS), os Agentes Comunitários de Saúde (ACS), em parceria com várias entidades, como a Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV/Fiocruz), organizaram a mesa temática A Saúde na Mira da Violência, na terça-feira, 2/10, no auditório da EPSJV. 

  7. Agentes comunitários abordarão promoção e prevenção da saúde através de atividades socioeducativas e culturais

    A Semana do Agente Comunitário de Saúde acontecerá de 1 a 5/10 com várias atividades dentro e fora do Campus da Fiocruz. O objetivo é aproveitar o Dia Nacional do Agente Comunitário de Saúde e refletir, através de atividades educativas e culturais, sobre os avanços e retrocessos nesses 30 anos do SUS e da Constituição Brasileira, além de mostrar a importância da categoria na Estratégia de Saúde da Família.