1. Fiocruz promoverá IV Seminário Nacional de Saúde, Ambiente e Sustentabilidade

    O Programa Institucional de Saúde e Ambiente, da Vice-Presidência de Ambiente, Atenção e Promoção da Saúde (VPAAPS/Fiocruz), promoverá o VI Seminário Nacional de Saúde, Ambiente e Sustentabilidade entre os dias 31 de julho e 3 de agosto. O seminário tem por objetivo avaliar os progressos alcançados pela instituição, identificar lacunas e definir estratégias para o enfrentamentos dos desafios futuros. "A relações entre saúde, ambiente e desenvolvimento acompanham a trajetória da Fiocruz desde sua origem. No contexto da Rio-92, esse campo incorporou o conceito de sustentabilidade resultando no fortalecimento da produção técnico científica da instituição", explica Guilherme Franco Netto, assessor em Ambiente da VPAAPS, no texto de apresentação do evento. Em sua abertura, a atividade contará com a participação da presidente da Fiocruz, Nísia Trindade, do vice-presidente de Ambiente, Atenção e Promoção da Saúde, Marco Menezes, e do diretor da ENSP, Hermano Castro. O seminário será dividido em dois blocos, que compreenderão mesas-redondas, exposições, debates e oficinas de trabalho. Os interessados em participar do seminário devem se inscrever on-line.

  2. Fiocruz promoverá IV Seminário Nacional de Saúde, Ambiente e Sustentabilidade

    O Programa Institucional de Saúde e Ambiente, da Vice-Presidência de Ambiente, Atenção e Promoção da Saúde (VPAAPS/Fiocruz), promoverá o VI Seminário Nacional de Saúde, Ambiente e Sustentabilidade entre os dias 31 de julho e 3 de agosto. O seminário tem por objetivo avaliar os progressos alcançados pela instituição, identificar lacunas e definir estratégias para o enfrentamentos dos desafios futuros. "A relações entre saúde, ambiente e desenvolvimento acompanham a trajetória da Fiocruz desde sua origem. No contexto da Rio-92, esse campo incorporou o conceito de sustentabilidade resultando no fortalecimento da produção técnico científica da instituição", explica Guilherme Franco Netto, assessor em Ambiente da VPAAPS, no texto de apresentação do evento. Em sua abertura, a atividade contará com a participação da presidente da Fiocruz, Nísia Trindade, do vice-presidente de Ambiente, Atenção e Promoção da Saúde, Marco Menezes, e do diretor da ENSP, Hermano Castro. O seminário será dividido em dois blocos, que compreenderão mesas-redondas, exposições, debates e oficinas de trabalho. Os interessados em participar do seminário devem se inscrever on-line.

  3. Frente pela Saúde lança Manifesto em Defesa dos Institutos e Hospitais Federais do Rio de Janeiro

    Foi lançado, por diversas entidades, parlamentares e movimentos, um Manifesto em Defesa dos Institutos e Hospitais Federais do Rio de Janeiro, contra o sucateamento e a privatização da Saúde, devido à crise financeira do Estado que trouxe impactos para os institutos e hospitais federais, e refletiu num aumento de atendimento em 31% nas emergências, 23,4% nas cirurgias e 10% nas internações no ano de 2016, segundo dados do Ministério da Saúde (2017).

  4. Relatório aponta triste realidade dos trabalhadores do campo no Brasil em 2016

    A realidade é triste e cruel: 61 trabalhadores do campo foram assassinatos no Brasil em 2016. O maior número de assassinatos no campo nos últimos treze anos - é o que aponta o Relatório Conflitos no Campo no Brasil 2016, elaborado pela Comissão da Pastoral da Terra (CPT). A publicação foi lançada na ENSP nos dias 7 e 8 de junho, durante as atividades comemorativas da Semana do Meio Ambiente. Além do crescimento do número de assassinatos, o relatório descreve aumento em outras tipos de violências. Ameaças de morte subiram 86%, e tentativas de assassinato 68%, comparadas ao ano anterior. Os dados mostram 2016 como um dos anos mais violentos do período em que a CPT faz o registro desde 1985. Para Priscila Viana Alves, agente da Comissão da Pastoral da Terra que apresentou a publicação na ENSP, "são dados mais que preocupantes, sobretudo se levarmos em conta que só estão registrados, no relatório, os conflitos e violências que de alguma forma chegaram ao conhecimento da Pastoral da Terra. Na realidade, os números são muito maiores", lamenta ela. A atividade foi coordenada por Ary Miranda, pesquisador da ENSP. 

  5. Nossa luta é contra o tempo hegemônico, afirma pesquisadora da ENSP

    A pesquisadora da Escola Nacional de Saúde Pública(ENSP) Mercês Navarro assina carta em que aponta o tempo hegemônico como um dos maiores desafios para se produzir saúde. Segundo ela, no contexto desse cenário, é preciso comemorar e fortalecer as iniciativas comunitárias que ocorrem em Manguinhos. Uma delas acontecerá neste sábado, 24 de junho, no Colégio Estadual Compositor Luiz Carlos da Vila, onde será realizado um mutirão para pequenos consertos, lavagem da quadra e pintura da escola. Durante a mobilização, haverá, ainda, a divulgação da Gincana Solidária da Comissão dos Agentes Comunitários de Saúde do território de Manguinhos-RJ (Comacs). A atividade será aberta a todos os interessados. Confira a carta na íntegra. 

     

  6. Semana do Meio Ambiente ENSP: palestras, oficinas e feira movimentaram a Escola

    Na semana em que se comemora o Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado em 5 de junho, a Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz) promoveu a Semana do Meio Ambiente ENSP. Durante dois dias, foram realizadas oficinas de preparação de produtos artesanais; rodas de conversa sobre os impactos ambientais no rótulo dos alimentos e território e sustentabilidade, além do lançamento do relatório elaborado pela Pastoral da Comissão da Terra, Conflitos no Campo no Brasil 2016, e da tradicional edição da Feira Agroecológica Josué de Castro. Assista, na reportagem produzida pela ENSP TV, tudo o que aconteceu na Semana do Meio Ambiente ENSP. 

  7. Memória para resistir: sessão científica do Centro de Saúde debate a Reforma da Previdência

    Pode parecer estranho diante do cenário que a cada dia se descortina para o cidadão brasileiro, mas já houve um tempo em que grupos de pressão não eram formados por indivíduos que se reúnem na calada da noite nos palácios, mas sim por coletivos que se registravam no Congresso Nacional para lutar por direitos sociais. Foi assim que se conquistou, por exemplo, o acesso universal à saúde e se assegurou ao trabalhador direitos que, agora, vão sendo implodidos. Para debater um dos principais flancos desse embate, a Reforma da Previdência, a sessão técnico-científica do Centro de Saúde Escola Germano Sinval Faria (CSEGSF/ENSP) convidou Maria Lucia Teixeira Werneck Viana, professora do Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), e Lígia Bahia, pesquisadora da UFRJ e integrante da Comissão de Políticas, Planejamento e Gestão da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco).

  8. ENSP promove seminário sobre gênero, sexualidade e direitos humanos nos dias 12 e 13/6

    Para discutir questões que abrangem debates de gênero e sexualidade, além de buscar traçar, de modo conjunto, um panorama da luta pela garantia de direitos humanos, o curso de especialização Gênero, Sexualidade e Direitos Humanos - organizado pelo Departamento de Direitos Humanos, Saúde e Diversidade Cultural da ENSP/Fiocruz - promove o 5º Seminário sobre Gênero, Sexualidade e Direitos Humanos. Com o tema Diálogos entre a Academia e os Movimentos Sociais, o evento será realizado nos dias 12 e 13 de junho no salão internacional da Escola e contará com professores, pesquisadores, militantes de movimentos sociais e outros atores sociais envolvidos com a temática. 

  9. Debate sobre retrocessos nos direitos indígenas no Brasil está disponível no Canal da ENSP no Youtube

    Já está disponivel, no Canal da ENSP no Youtube, o vídeo do debate #DemarcaçãoJá - sobre os Retrocessos nos Direitos Indígenas no Brasil, que aconteceu em 30 de maio, na Escola. Promovido pela ENSP, em parceria com o Grupo Temático Saúde Indígena da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) e o Museu do Índio, o debate buscou aprofundar a discussão sobre o retrocesso nos direitos dos povos e populações indígenas integrantes do Estado Brasileiro. Confira a cobertura completa do evento no Informe ENSP e assista aos vídeos. 

  10. Relatório sobre conflitos no campo será lançado na ENSP nesta quinta-feira (8/6)

    Em alusão ao Dia Mundial do Meio Ambiente - celebrado em 5 de junho -  a Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca dá prosseguimento as atividades da Semana do Meio Ambiente com o lançamento do relatório Conflitos no Campo Brasil 2016, na quinta-feira, 8 de junho. A 32ª edição do relatório reúne dados sobre os conflitos e violências sofridas pelos trabalhadores e trabalhadoras do campo brasileiro, incluindo indígenas, quilombolas e demais povos tradicionais. O lançamento do relatório, elaborado pela Pastoral da Terra, terá a coordenação do pesquisador da ENSP e coordenador do Mestrado Profissional em Trabalho, Saúde, Ambiente e Movimentos Sociais, Ary Miranda. A atividade está marcada para às 12h30, na Tenda ENSP. Além do lançamento do relatório haverá também mais um edição da tradicional Feira Agroecológica Josué de Castro, das 9 às 14 horas, com a comercialização de alimentos orgânicos, ou seja, produzidos sem o uso de agrotóxicos, adubos químicos ou mudanças genéticas, para evitar danos à saúde de quem os consome e à natureza. Participe!