1. Seminário abordou os desafios da integração de políticas, serviços e práticas

    Ao dar continuidade ao Seminário Desafios da regionalização e conformação de redes de atenção em contexto de crise e de desigualdades territoriais, o segundo dia de debates aprofundou discussões acerca das políticas públicas voltadas ao Sistema Único de Saúde (SUS), assim como tratou dos desafios da integração regional de políticas, serviços e práticas. Um dos palestrantes do evento, o presidente da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco), Gastão Wagner, expôs uma série de dificuldades do SUS e comentou que, em uma proposta de superação, todas essas questões devem ser enfrentadas. O encontro contou, ainda, com a apresentação de mais cinco pesquisadores. Todas as palestras estão disponíveis, na íntegra, no canal da ENSP, no youtube. Assista. 

  2. Especialização em Saúde do Trabalhador comemora 30 anos com encontro comemorativo

    O curso de Especialização em Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana promoverá, no dia 13 de dezembro, um encontro comemorativo aos 30 anos do curso. Com o título Memórias de estudantes: o curso de Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana na perspectiva dos egressos, o encontro está marcado para às 9h30, na sala 32 do prédio do Cesteh/ENSP. Foram convidados para falar no encontro os engressos Graça Alcantara, André Luiz Machado e Antonia Ignez. O pesquisador do Cesteh/ENSP Gideon Borges será o moderador da atividade, que é aberta a todos os interessados e não necessita de inscrição prévia.

  3. Sessão Científica debate desigualdades sociais e tuberculose em 7/12

    O Centro de Referência Professor Hélio Fraga (CRPHF) realizará na quarta-feira, 7 de dezembro, a sessão científica Desigualdades Sociais e Tuberculose: farmacogenética na perspectiva da etnicidade. A atividade, marcada para às 14 horas, no auditório do Hélio Fraga, contará com a participação da pesquisadora do Laboratório de Genética Humana do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), Verônica Zembrzuski. 

  4. ENSP relembra legado de Pierre Bourdieu em evento internacional

    A Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz) realizará, entre os dias 5 e 9 de dezembro, o Colóquio Bourdieu, uma oportunidade para celebrar e debater a obra de Pierre Bourdieu, um dos mais importantes e influentes cientistas sociais da segunda metade do século XX, que deixou vasta obra sobre educação, cultura, literatura, arte, mídia, linguagem e política, buscando aliar inovação teórica com a prática rigorosa da pesquisa empírica. O evento é uma parceria da ENSP com o Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, o Colégio Brasileiro de Altos Estudos da Universidade Federal do Rio de Janeiro , o Consulado Geral da França no Rio de Janeiro e o Institut Français, com apoio do Canal Curta. As atividades do Colóquio Bourdieu ocorrerão ao longo da semana em diferentes locais: no Espaço Cultural da França - A Maison (antiga Maison de France - 5 e 6 de dezembro), no CBAE/UFRJ (7 de dezembro) e na Escola Nacional de Saúde Pública (8 e 9 de dezembro).

  5. Encontro na ENSP destaca desafios da Atenção Primária em Saúde

    A Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz) recebeu o ex-secretário de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (Segetes/MS), Heider Aurélio Pinto, as pesquisadoras da Escola Lenira Zancan e Marcia Fausto e ainda o pesquisador do Instituto de Medicina Social (IMS/Uerj) Ruben Mattos para um debate sobre os desafios da Atenção Primária em Saúde (APS). Na abertura do encontro, realizado em 21 de novembro, a vice-diretora de Ensino, Tatiana Wargas, destacou que olhar para essa discussão e para os desafios da Atenção Básica impõe diferentes desafios para a Atenção Primária. O diretor da ENSP, Hermano Castro, ressaltou ainda que APS é um tema central da Saúde Pública e que política de saúde é definida a partir da Atenção Básica. As apresentações estão disponíveis no canal da ENSP no Youtube, confira!

  6. CSP lança suplemento temático sobre saúde, desenvolvimento e inovação em 2/12

    A percepção da relação entre saúde e desenvolvimento remonta ao início da modernidade. Teorias sobre o desenvolvimento inspiraram, ao longo das décadas, estudos sobre a saúde e as relações econômicas e sociais. Tais conhecimentos permitiram reexaminar essas relações, cuja analise, especialmente a partir dos anos 2000, passou a incorporar, de modo mais sistemático, a investigação sobre as conexões existentes entre direitos sociais, inovação e a estrutura dinâmica da base produtiva da saúde. Na busca de qualificar este debate, o Cadernos de Saúde Pública da ENSP lançará o suplemento temático Saúde, Desenvolvimento e Inovação. Para tanto, realizará um grande encontro na Escola, dia 2 de dezembro, às 9h, no salão internacional, com presença de diversos pesquisadores de toda a Fundação.

  7. CSP lança suplemento temático sobre saúde, desenvolvimento e inovação em 2/12

    A percepção da relação entre saúde e desenvolvimento remonta ao início da modernidade. Teorias sobre o desenvolvimento inspiraram, ao longo das décadas, estudos sobre a saúde e as relações econômicas e sociais. Tais conhecimentos permitiram reexaminar essas relações, cuja analise, especialmente a partir dos anos 2000, passou a incorporar, de modo mais sistemático, a investigação sobre as conexões existentes entre direitos sociais, inovação e a estrutura dinâmica da base produtiva da saúde. Na busca de qualificar este debate, o Cadernos de Saúde Pública da ENSP lançará o suplemento temático Saúde, Desenvolvimento e Inovação. Para tanto, realizará um grande encontro na Escola, dia 2 de dezembro, às 9h, no salão internacional, com presença de diversos pesquisadores de toda a Fundação.

  8. Evento na ENSP abordará relação entre racismo e saúde nesta terça, 22/11

    Todos os dias vemos, ouvimos, ficamos sabendo e, até mesmo, sofremos casos de racismo no Brasil e no mundo. Para discutir esta questão e seus impactos relacionados à saúde da população, a ENSP realizará, nesta terça-feira (22/11), no salão internacional, o encontro Racismo e Saúde: um debate necessário e urgente. Organizado pelo pesquisador Paulo Bruno, do Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental da Escola, o evento foi impulsionado pelo Dia da Consciência Negra, celebrado no Brasil em 20 de novembro. Paulo Bruno destacou a existência de diferentes documentos que incluem o racismo como importante fator na produção de iniquidades em saúde entre populações africanas e afrodescendentes, como o documento final da III Conferência Mundial contra o Racismo, Xenofobia e Intolerâncias Correlatas, convocada pela Assembleia Geral da ONU, realizada em Durban, em 2001, e o relatório final da Comissão para os Determinantes Sociais da Saúde (OMS).

  9. Encontro debaterá APS e formação em saúde na ENSP segunda-feira (21/11)

    Quais são os desafios de hoje para a Atenção Primária no SUS? Apesar do amplo consenso acerca da centralidade da APS como ordenadora do cuidado e dos avanços e conquistas dos últimos anos, ainda há muito a ser feito, especialmente no que diz respeito ao princípio da garantia da integralidade da atenção à saúde e da articulação entre os níveis de atenção - o que, por si só, coloca um desafio imenso. Para debater o tema, a Escola promoverá a palestra Os desafios da Atenção Primária em Saúde e os processos de formação da ENSP, marcada para o dia 21 de novembro, às 9h, no auditório térreo. O evento é aberto ao público e não exige inscrição prévia. Como desdobramento do encontro, no dia 28/11, hávera uma oficina fechada a convidados. 

  10. Encontro debaterá APS e formação em saúde na ENSP segunda-feira (21/11)

    Quais são os desafios de hoje para a Atenção Primária no SUS? Apesar do amplo consenso acerca da centralidade da APS como ordenadora do cuidado e dos avanços e conquistas dos últimos anos, ainda há muito a ser feito, especialmente no que diz respeito ao princípio da garantia da integralidade da atenção à saúde e da articulação entre os níveis de atenção - o que, por si só, coloca um desafio imenso. Para debater o tema, a Escola promoverá a palestra Os desafios da Atenção Primária em Saúde e os processos de formação da ENSP, marcada para o dia 21 de novembro, às 9h, no auditório térreo. O evento é aberto ao público e não exige inscrição prévia. Como desdobramento do encontro, no dia 28/11, hávera uma oficina fechada a convidados.