1. Densp realiza Centro de Estudos sobre ensino e pesquisa em avaliação

    O Centro de Estudos do Departamento de Endemias Samuel Pessoa (Densp/ENSP/Fiocruz) realiza nesta segunda-feira (12/06) a sessão Ensino e Pesquisa em Avaliação: a experiência do Laboratório de Avaliação de Situações Endêmicas Regionais (Laser), com as pesquisadoras Sônia Natal e Elisabeth Moreira dos Santos, do Densp. A sessão acontece na sala de aula do Densp, no primeiro andar do prédio da ENSP, às 10h. O evento é aberto ao público e não é necessária inscrição.

  2. Contaminação por mercúrio abre série de sessões de Saúde Pública e Meio Ambiente

    Nesta segunda-feira (26/03), o Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública e Meio Ambiente da ENSP retoma as sessões científicas das segundas-feiras, às 13h30, no Salão Internacional (4º andar). O primeiro tema será "Biossensores para avaliação da contaminação ambiental: o caso do mercúrio", com Paulo Barrocas, pesquisador do Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental (DSSA/ENSP/Fiocruz).

  3. Ciclo de Debates discute convergência de políticas públicas

    A discussão sobre a convergência de políticas públicas teve destaque na ENSP, no segundo dia do III Ciclo de Debates: Conversando sobre a Estratégia de Saúde da Família. A particularidade dos programas brasileiros que foram criados de maneira setorial, suas semelhanças com as estratégias de combate à pobreza de outros países da América Latina e a importância dada à assistência social a partir da década de 90, foram os temas que as palestrantes Ana Maria Medeiros da Fonseca, da Unicamp, e Ana Luiza DAvila Vianna, da USP, abordaram na última terça-feira, dia 8 de maio, no Auditório Térreo da ENSP. Confira, na Biblioteca Multimídia da ENSP, o áudio e a apresentação do segundo dia do Ciclo de Debates ENSP.

  4. Seminário aborda vida, trabalho e saúde

    Criar uma cultura na área de direito e saúde para aprofundar as discussões nos dois campos. Este é o objetivo do II Seminário de Direito e Saúde e VI Seminário Nacional de Direto e Saúde, cujo tema será Vida, Trabalho e Saúde. O seminário será realizado entre os dias 19 e 20 de junho, a partir de um convênio entre o Grupo de Direitos Humanos e Saúde Helena Besserman da ENSP (GDHIS/ENSP), a Georgia State University College of Law, a Escola de Magistratura do Rio de Janeiro (Emerj) e a OAB. As inscrições podem ser feitas pelo folder em anexo ou pelos e-mails, dihs@ensp.fiocruz.br ou mhelen@ensp.fiocruz.br.

  5. Centro de Saúde: espaço de serviço e de conhecimento

    Resgatar, explorar e expor o papel do Centro de Saúde Escola Germano Sinval Faria com um espaço de pesquisa, produtor de conhecimento, um Centro formador. Além disso, refletir sobre como articular o exercício da profissão com o exercício da formação na área da saúde. Estes foram os principais objetivos da sessão científica de quinta-feira (09/08), que debateu os caminhos para a preceptoria do Centro de Saúde Escola e teve como palestrantes as pesquisadoras Maria Alice Pessanha (na foto), do departamento de Ciências Sociais da ENSP, e Margareth Rose G. Garcia, do Centro de Saúde. As apresentações podem ser acessadas na Biblioteca Multimídia da ENSP.

  6. Seminário discute aspectos da relação cultura e saúde mental

    No terceiro e último dia do seminário comemorativo dos 25 anos do Curso de Especialização em Saúde Mental e Atenção Psicossocial, o debate da manhã abordou a forma como as diversas expressões culturais podem auxiliar no tratamento de pacientes com transtornos mentais. As exposições sobre o tema ficaram a cargo do artista plástico e terapeuta Lula Wanderley e da pesquisadora Mônica Nunes (ISC/UFBA). Além disso, houve uma apresentação da banda Harmonia Enlouquece, criada há sete anos dentro do projeto Convivendo com a Música, do Centro Psiquiátrico do Rio de Janeiro. Na parte da tarde, a mesa de encerramento reuniu o médico Marcos Besserman (Gdhis/ENSP) e Gregório Kazi, da Universidade Popular Madres de Plaza de Mayo, que falaram sobre Saúde mental, direitos humanos e violência. Confira, na Biblioteca Multimídia da ENSP, os áudios e as apresentações do seminário.

  7. Marina Silva emociona público que lotou auditório da ENSP

    É preciso acabar com a fulanização das leis. No Brasil, temos o péssimo hábito de dar nome às leis. As leis não são das pessoas, elas são da sociedade e devem ter cidadania própria, devem valer por si mesmas, afirmou a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, num dos muitos momentos em que arrancou aplausos das mais de 350 pessoas alunos, professores e pesquisadores da Escola e de outras Unidades da Fiocruz que lotaram o auditório térreo da ENSP/Fiocruz para assistir à conferência de abertura do ano letivo na Escola. Entre os presentes, o presidente da Fiocruz, Paulo Buss, que compôs a mesa junto com o diretor da ENSP, Antônio Ivo de Carvalho, e os três vice-presidentes da Fundação: Paulo Gadelha, de Desenvolvimento Institucional e Gestão do Trabalho, Ary Carvalho de Miranda, de Serviços de Referência e Ambiente e que também responde interinamente pela Vice-Presidência de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico; e Maria do Carmo Leal, de Ensino, Informação e Comunicação. Ouça o áudio da aula inaugural na Biblioteca Multimídia da ENSP.

  8. Seminário sobre Direitos Humanos e Saúde destaca parcerias

    O tema Direitos Humanos e Saúde é de extrema relevância e exige abordagens interdisciplinares, transdisciplinares e compromissos sociais. Este é um momento de atualização e enriquecimento, de intercâmbio com novos parceiros e interlocutores, destacou o diretor da ENSP, Antônio Ivo de Carvalho, na abertura do II Seminário de Direito e Saúde e VI Seminário Nacional de Direto e Saúde, na ENSP, no qual foi lançado oficialmente o site do Grupo de Direitos Humanos e Saúde Helena Besserman (GDIHS) e divulgada a criação da linha de pesquisa Direito, Saúde e Cidadania. Áudios e apresentações disponíveis na Biblioteca Multimídia da ENSP.

  9. Abordagens antropológicas do ato de comer

    A mesa da tarde do I Simpósio Nacional de Saúde Alimentação e Cultura reuniu as palestrantes, Rosa Wanda Garcia, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto; Maria do Carmo Soares de Freitas, da UFBA, e Maria Eunice de Souza Maciel, da UFRGS, para discutir as Abordagens antropológicas do ato de comer. A primeira palestrante, Rosa Garcia, falou sobre a subjetividade das práticas alimentares. Em seu discurso, analisou a alimentação como objeto e concluiu que ela demanda uma compreensão multidisciplinar, com vários olhares, e uma colaboração interdisciplinar. Para entendermos o que a gente come, temos que entender as culturas e os valores de cada população. A partir desse conhecimento é que podemos fazer alguma intervenção maior. Aliás, nossa área da nutrição sempre procura intervir em algo, afirmou. O áudio e as apresentações podem ser acessados na Biblioteca Multimídia da ENSP.