1. Reunião discute cooperações internacionais da Fiocruz

    O diretor da Agência Brasileira de Cooperação, embaixador Ruy Pereira, esteve na Fiocruz na sexta-feira (8/2) para discutir os próximos passos da parceria entre as duas instituições, que foi consolidada em um Protocolo de Intenções assinado em novembro. O embaixador reuniu-se com a presidente da Fundação, Nísia Trindade Lima, e outros representantes da instituição para tratar temas como a cooperação para prevenção e preparação de desastres, a rede de Bancos de Leite Humano, entre outros assuntos. 

  2. Quer receber o 'Informe ENSP'? Saiba como se cadastrar

    O novo portal ENSP, lançado pela Coordenação de Comunicação Institucional da Escola, oferece aos usuários um conteúdo dinâmico, com maior clareza de informações e mais agilidade em sua atualização. Uma grande novidade é o cadastramento para rebecer o boletim do 'Informe ENSP', canal institucional que divulga para seus usuários atividades de ensino, pesquisa e cursos, além de eventos do campo da Saúde Coletiva. Basta clicar na aba 'ASSINE O INFORME' para fazer seu cadastro. É fácil, prático e rápido. Receba o 'Informe ENSP' e fique por dentro de tudo que acontece na área da saúde pública. 

  3. 'Participação social é o alicerce para a saúde universal', afirma representante da Opas no Brasil

    A participação social para o fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS) foi um dos temas de destaque da 313ª reunião ordinária do Conselho Nacional da Saúde (CNS), realizada na sexta-feira (1/2), em Brasília. Socorro Gross, representante da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (Opas/OMS) no Brasil, discursou a membros da entidade que representam diversos setores da sociedade. Na ocasião, dividiu a mesa com o presidente Fernando Zasso Pigatto e os conselheiros Jurandi Frutuoso Silva e Elaine Pelaez, bem como com o coordenador de Sistemas e Serviços de Saúde da Opas/OMS no Brasil, Renato Tasca.

  4. Confira o calendário do Justiça Itinerante na ENSP em 2019

    A Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz) iniciou 2019 dando continuidade a parceira com o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ). O ônibus do programa Justiça Itinerante segue ao longo do ano na Escola, levando cidadania aos moradores da região. A iniciativa é conduzida na Fiocruz pelo Departamento de Direitos Humanos, Saúde e Diversidade Cultural (Dihs/ENSP) e pela Coordenação de Cooperação Social. A parceira é fruto de um acordo de cooperação técnica firmado entre a Fundação e o TJRJ.

  5. Opas/OMS participará da comissão organizadora da 16ª Conferência Nacional de Saúde

    A Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (Opas/OMS) será uma das participantes da comissão organizadora da 16ª Conferência Nacional de Saúde do Brasil. O convite foi feito ao organismo internacional na quinta-feira (17/1), em uma reunião com o Conselho Nacional de Saúde (CNS). O evento está previsto para ocorrer entre os dias 4 e 7 de agosto deste ano, em Brasília.

  6. Atlas apresenta geografia do uso de agrotóxicos no Brasil e conexões com a UE

    Um levantamento de dados exaustivo e sem precedentes sobre o consumo de agrotóxicos no Brasil, em paralelo com o que acontece na União Europeia, está disponível para download. Trata-se do ‘Atlas Geografia do Uso de Agrotóxicos no Brasil e Conexões com a União Europeia’, elaborado pela professora da Faculdade de Geografia da Universidade de São Paulo (USP), Larissa Mies Bombardi. A publicação conta com uma introdução que sintetiza seu trabalho de pós-doutoramento, e possui mais de 200 páginas com infográficos que esmiúçam, quantificam e facilitam a compreensão do tamanho do problema.

  7. Comissão Global da OIT pede mudanças fundamentais em relação à saúde no trabalho

    A Comissão Global da OIT sobre o Futuro do Trabalho pede por mudanças fundamentais nas formas de se trabalhar nesta nova onda de globalização, rápido desenvolvimento tecnológico, transição demográfica e mudança climática, segundo seu novo relatório, Work for a Brighter Future, publicado na terça-feira (22/1). O documento pondera maneiras de garantir um futuro melhor para todas as pessoas em um momento de transformação sem precedentes e desafios excepcionais no mundo do trabalho.

  8. Ferimentos com armas de fogo custam R$ 190 milhões ao SUS em 4 anos

    Além do risco de causar mais mortes, a flexibilização do uso de armas de fogo decretada pelo atual governo pode sobrecarregar a saúde pública. Nos últimos 4 anos, com normas mais rígidas para o acesso a armamentos em vigor, o SUS) gastou R$ 191,33 milhões com atendimentos de pessoas baleadas, segundo levantamento feito pelo Ministério da Saúde, a pedido do HuffPost Brasil. Os custos incluem R$190,59 milhões com 92.668 internações entre 2015 e 2018 e R$ 742,32 mil com 16.325 atendimentos ambulatoriais no mesmo período.