1. Febre hemorrágica reaparece no Brasil após 20 anos

    Considerada uma doença rara e de alta letalidade, a febre hemorrágica ressurgiu no Brasil após 20 anos sem registro de novos casos. O Ministério da Saúde confirmou, na segunda-feira (20/1), um caso de febre hemorrágica brasileira. O paciente, morador de Sorocaba, no interior de São Paulo, morreu por complicações da doença no dia 11/1, menos de duas semanas após apresentar os primeiros sintomas. O Ministério afirmou que o caso representa um risco significativo para a saúde pública, ainda que nenhum caso secundário tenha sido identificado até este momento da investigação.
     

  2. Febre hemorrágica reaparece no Brasil após 20 anos

    Considerada uma doença rara e de alta letalidade, a febre hemorrágica ressurgiu no Brasil após 20 anos sem registro de novos casos. O Ministério da Saúde confirmou, na segunda-feira (20/1), um caso de febre hemorrágica brasileira. O paciente, morador de Sorocaba, no interior de São Paulo, morreu por complicações da doença no dia 11/1, menos de duas semanas após apresentar os primeiros sintomas. O Ministério afirmou que o caso representa um risco significativo para a saúde pública, ainda que nenhum caso secundário tenha sido identificado até este momento da investigação.
     

  3. ENSP consolida Núcleo de Segurança do Paciente

    Considerando a prioridade dada à segurança do paciente em serviços de saúde na agenda política dos Estados-Membros da Organização Mundial da Saúde (OMS) e na Resolução aprovada durante a 57ª Assembleia Mundial da Saúde - que recomendou aos países atenção ao tema “Segurança do Paciente” - e, ainda, dada a relevância e magnitude dos eventos adversos no Brasil, o Ministério da Saúde instituiu o Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP - Portaria MS/GM nº 529, de 1° de abril de 2013), cujo objetivo é contribuir para a qualificação do cuidado em saúde, em todos os estabelecimentos de saúde do território nacional. Em conformidade com a determinação do MS, a ENSP implantou o Núcleo de Segurança do Paciente (NSP) nos seus três serviços ambulatoriais: Centro de Saúde Escola Germano Sinval Faria (CSEGSF); Centro de Referência Professor Hélio Fraga (CRPHF); e Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana (Cesteh). 

  4. ENSP consolida Núcleo de Segurança do Paciente

    Considerando a prioridade dada à segurança do paciente em serviços de saúde na agenda política dos Estados-Membros da Organização Mundial da Saúde (OMS) e na Resolução aprovada durante a 57ª Assembleia Mundial da Saúde - que recomendou aos países atenção ao tema “Segurança do Paciente” - e, ainda, dada a relevância e magnitude dos eventos adversos no Brasil, o Ministério da Saúde instituiu o Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP - Portaria MS/GM nº 529, de 1° de abril de 2013), cujo objetivo é contribuir para a qualificação do cuidado em saúde, em todos os estabelecimentos de saúde do território nacional. Em conformidade com a determinação do MS, a ENSP implantou o Núcleo de Segurança do Paciente (NSP) nos seus três serviços ambulatoriais: Centro de Saúde Escola Germano Sinval Faria (CSEGSF); Centro de Referência Professor Hélio Fraga (CRPHF); e Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana (Cesteh). 

  5. Sala de Convidados vai debater impacto do vazamento de óleo no Nordeste na saúde da população

    O Sala de Convidados, do Canal Saúde, vai debater o impacto do recente vazamento de óleo no Nordeste na saúde da população local. O programa será exibido na quinta-feira (05/12), às 11h, e contará com a participação do professor titular da Faculdade de Medicina da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Paulo Pena; do coordenador do Centro de Estudos para Emergências e Desastres em Saúde (Cepedes/Fiocruz), Carlos Machado; e da professora titular de Epidemiologia do Instituto de Saúde Coletiva da UFBA, Maria Glória Teixeira.

     

  6. Ciência brasileira reduz tumor de idoso com câncer

    Um tratamento inovador, feito com células reprogramadas do próprio paciente, conseguiu reverter a maioria dos tumores no corpo do mineiro Vamberto Luiz de Castro, que enfrentava a fase terminal de um linfoma agressivo nos ossos e já tinha passado por radioterapia e quimioterapia, sem sucesso, conforme informou o site da Universidade de São Paulo (USP), em 10/10. Menos de 20 dias depois, seus exames comprovavam a remissão do tumor e o funcionário público voltou para casa (13/10) “virtualmente” livre da doença, após 40 dias de internação.
     

  7. José Gomes Temporão fala sobre saúde do homem

    Como parte das atividades do Novembro Azul na Fiocruz Brasília, o ex-ministro da Saúde e pesquisador da ENSP, José Gomes Temporão, realizou a conferência Promoção à Saúde Integral do Homem. Conforme ele enfatizou, o tema é muito mais abrangente que ressaltar a importância do acompanhamento médico e manter os exames em dia. 

  8. Inscrições prorrogadas para Hackathon em Saúde

    Foram prorrogadas as inscrições para o Hackathon em Saúde 2019, evento de tecnologia e inovação para a saúde pública, que acontece nos dias 30/11 e 1º/12, na Fundação Oswaldo Cruz. Prossifionais ou estudantes que atuam com design, programação ou demais interessados com conhecimentos em desenvolvimento de soluções digitais podem se inscrever, pela internet, até o dia 17 de novembro.

  9. Fiocruz treinará profissionais e orientará população sobre vazamento

    A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) instalou na terça-feira (5/11) uma sala de situação para elaborar um plano de resposta aos impactos que o vazamento de óleo em praias do Nordeste pode ter na saúde da população. O plano deve ser preparado em, no máximo, 30 dias, mas a Fiocruz vai atuar antes disso no treinamento em larga escala de profissionais do Sistema Único de Saúde (SUS) e na preparação de material de orientação à população dessas localidades.