1. ONU recebe inscrições para treinamento de líderes em saúde pública nas Américas

    Profissionais de saúde pública, relações internacionais e áreas correlatas já podem se inscrever na edição de 2019 do Programa de Líderes em Saúde Internacional Edmundo Granda Ugalde, promovido pela Organização Pan-Americana da Saúde (Opas). Iniciativa vai oferecer para os selecionados um treinamento virtual gratuito ao longo de nove meses. Inscrições podem ser feitas até 15 de fevereiro. 

  2. Quer receber o 'Informe ENSP'? Saiba como se cadastrar

    O novo portal ENSP, lançado pela Coordenação de Comunicação Institucional da Escola, oferece aos usuários um conteúdo dinâmico, com maior clareza de informações e mais agilidade em sua atualização. Uma grande novidade é o cadastramento para rebecer o boletim do 'Informe ENSP', canal institucional que divulga para seus usuários atividades de ensino, pesquisa e cursos, além de eventos do campo da Saúde Coletiva. Basta clicar na aba 'ASSINE O INFORME' para fazer seu cadastro. É fácil, prático e rápido. Receba o 'Informe ENSP' e fique por dentro de tudo que acontece na área da saúde pública. 

  3. Avanço dos fungos no Brasil: Radis alerta sobre infecções fúngicas que deixam sequelas e podem levar à morte

    A imagem é de um exército de micro-organismos que marcham em várias frentes e promovem uma invasão constante e silenciosa no corpo humano e, também, no território: os fungos ocupam cada vez mais espaço e se alastram de Norte a Sul. No Brasil, estimativas do Ministério da Saúde, de 2016, sugerem que mais de 3,8 milhões de indivíduos sofram de alguma infecção fúngica séria. A reportargem 'Avanço dos Fungos' compõem a edição 196, de janeiro de 2019, da Revista Radis. 

  4. Plataforma de Conhecimento em Saúde do Isags reúne dados de toda a América do Sul

    O Instituto Sul-Americano de Governo em Saúde (ISAGS), lançou, em dezembro de 2018, sua Plataforma de Conhecimento em Saúde, espaço virtual em três idiomas, com relatórios, livros, estudos, cursos, materiais e referências de especialistas jornalísticos, entre outras ferramentas sobre temas como a Atenção Primaria, Vigilância Sanitária, Compras Públicas e Escassez de Drogas, Programas de Transferência de Renda, além de uma ação inédita na região no campo da Diplomacia em Saúde.

  5. 1ª Conferência Livre de Saúde do Trabalhador e Trabalhadora recebe inscrições

    No dia 16 de janeiro, será realizada a 1ª Conferência Livre de Saúde do Trabalhador e Trabalhadora, uma grande oportunidade que a sociedade tem, a cada quatro anos, para falar sobre suas necessidades e fazer com que essas virem políticas públicas de saúde. A conferência, que é uma das etapas preparatórias para a 16ª Conferência Nacional de Saúde, debaterá temas e propostas sobre a saúde da população que está no mercado de trabalho, seja ele formal ou informal. Participe, as inscrições são gratutitas. 

  6. Dez ameaças à saúde que a OMS combaterá em 2019

    O mundo está enfrentando vários desafios na área da saúde. Estes variam de surtos de doenças evitáveis por vacinação, como é o caso do sarampo e da difteria; das crescentes notificações de patógenos resistentes a medicamentos; e das altas taxas de obesidade e inatividade física, além dos impactos à saúde causados pela poluição ambiental, mudança climática e múltiplas crises humanitárias.

  7. Ministério da Saúde atualiza casos de sarampo

    O Ministério da Saúde atualizou, na quarta-feira (9/1), as informações repassadas pelas secretarias estaduais de saúde sobre a situação do sarampo no país. Desde o início de 2018, até 8 de janeiro deste ano, foram confirmados 10.274 casos no Brasil. Atualmente, o país enfrenta dois surtos de sarampo: no Amazonas com 9.778 casos confirmados e, em Roraima, com 355 casos. Três estados apresentaram óbitos pela doença: quatro em Roraima, seis no Amazonas e dois no Pará.

  8. Reforma Trabalhista – a desvalorização do tempo e da vida

    Com a Reforma Trabalhista em vigor, o tempo, que é tão valorizado economicamente em uma sociedade que exige um ritmo veloz de produtividade, será cada vez mais escasso na vida do trabalhador, especialmente da mulher, que tem dupla e às vezes tripla jornada. Considerando as horas perdidas pelo trabalhador no transporte público nas idas ao trabalho e nas voltas para casa, no pouco tempo que sobra para o lazer e para os cuidados com a saúde, a situação pode se agravar com o provável aprofundamento da Reforma Trabalhista.