1. Paulo Amarante: Nova Política Nacional de Saúde mental é 'retorno à política de mercantilização da vida'

    O coordenador do Laboratório de Estudos e Pesquisas em Saúde Mental e Atenção Psicossocial da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (Laps/ENSP/Fiocruz), o sanitarista Paulo Amarante, analisa os prejuízos à democracia com a instalação da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Nova Política Nacional de Saúde Mental. A frente foi criada em novembro de 2018, inicialmente composta por 228 deputados e 4 senadores.

  2. ‘Como eliminar a Malária?’ é o tema do Sala de Convidados

    A incidência do número de casos de malária vinha caindo de 2010 a 2015. O relatório anual das Organizações das Nações Unidas (OMS), divulgado esse mês, mostra que a doença voltou a crescer, principalmente em países africanos. De acordo com o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, as ações de combate estão estagnadas por falta de investimento em programas de prevenção e tratamento.
     

  3. Pesquisadora da ENSP participa de evento global sobre clima e seus impactos na saúde

    No momento em que líderes mundiais se reúnem na Polônia, para discutir as mudanças climáticas, na COP 24, cientistas, organizações e pessoas em todo mundo se mobilizaram para alertar sobre os impactos do aquecimento global na saúde durante as "24 horas de realidade". "A crise climática é uma crise de saúde. Onde há população humana, os impactos das mudanças climáticas são sentidos na vida e na saúde das pessoas", explica Sandra Hacon, pesquisadora da ENSP/Fiocruz, que participou do encontro durante a 18ª hora, dedicada ao Brasil e à América do Sul.

  4. Sistema agroalimentar: produtor de doença, iniquidade social e injustiça ambiental

    O atual sistema agroalimentar é produtor de doença, iniquidade social e injustiça ambiental. As evidências disso se acumulam: da contaminação de alimentos e intoxicação de trabalhadores rurais por agrotóxicos, passando pela poluição do ar, dos rios e dos solos pelos resíduos de um sistema dependente dos combustíveis fósseis, chegando aos problemas gerados pelos hábitos alimentares nada saudáveis fomentados pela indústria alimentícia. 

  5. Reciis abre chamada pública para número especial sobre os 40 anos do movimento LGBT no Brasil

    Até o dia 31 de janeiro/2019 é o prazo de submissão de trabalhos para o dossiê 40 anos de Movimento LGBT no Brasil: Comunicação, Saúde e Direitos Humanos na Revista Eletrônica de Comunicação, Informação e Inovação em Saúde (Reciis), editada pelo Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict) da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

  6. Exposição 70 anos dos Direitos Humanos está em cartaz na Biblioteca de Manguinhos

    Horizontes, paisagens, personagens e cenas cotidianas de pessoas em busca de dignidade e saúde são algumas das imagens presentes na Mostra Fotográfica 70 Anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, aberta ao público até 13 de dezembro, no saguão da Biblioteca de Manguinhos. Concebida para celebrar o aniversário da Declaração Universal, a exposição finaliza um ciclo de quase um ano de diálogos, seminários e ações voltadas à reflexão sobre os direitos humanos. 

  7. 'HIV/AIDS: Avanços e Desafios' é o tema do Sala de Convidados

    Início dos anos 80: é identificada a doença que anunciava um grande risco à vida das pessoas. Ainda pouco conhecida na época, apesar dos indícios de que o vírus que a originou datava da década de 30, na África Central, o HIV/AIDS, também conhecido como SIDA (Síndrome de Imunodeficiência Adquirida) matou cerca de 12 milhões de pessoas até a virada do ano 2000. A Organização Mundial da Saúde (OMS) também registrou, neste mesmo período, aproximadamente 30 milhões de infectados no mundo, 500 mil no Brasil.