1. Conselho Deliberativo da Fiocruz divulga nota sobre o Sofosbuvir

    O Conselho Deliberativo da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) reafirma a orientação estratégica do Instituto de Tecnologia em Fármacos (Farmanguinhos), unidade da Fiocruz responsável pelo desenvolvimento e produção do sofosbuvir, visando garantir condições de suprimento de tecnologias e produtos para o Sistema Único de Saúde (SUS). Esse esforço se reverte no acesso ao medicamento por parte da população brasileira acometida pela hepatite C.

  2. Fiocruz abre seus espaços para o debate democrático

    No dia 17 de setembro, a Fiocruz convidou todos os candidatos à Presidência da República para visitarem a instituição e apresentarem suas propostas para o Governo do Brasil, particularmente nos campos da saúde, ciência, tecnologia e inovação. No encontro, os candidatos também poderão conhecer os projetos e auscultar aspirações da comunidade da Fiocruz para os próximos anos.
     

  3. Castelo da Fiocruz será iluminado de azul contra o Aedes

    As ações do World Mosquito Program (WMP) avançam no Rio de Janeiro e a liberação de Aedes aegypti com Wolbachia chega a oito novos bairros, atingindo 408 mil habitantes. As áreas são: Bonsucesso, Brás de Pina, Complexo do Alemão, Manguinhos, Olaria, Penha, Penha Circular e Ramos. Para marcar a chegada dos mosquitos aliados no combate à dengue, zika e chikungunya no território, que inclui o campus de Manguinhos da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), o Castelo Mourisco será iluminado de azul nas próximas terça (18) e quarta-feira (19).

  4. Suicídio e o tema do Sala de Convidados nesta terça-feira (11/9)

    Estamos em mais um Setembro Amarelo, o mês de prevenção ao suicídio. O Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio é nesta segunda-feira, dia 10 de setembro, e continuamos precisando falar sobre o assunto. O suicídio é a causa da morte de 800 mil pessoas por ano, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Ele é a segunda maior causa de morte entre os jovens no Brasil e é um problema de saúde pública mundial. A esmagadora maioria das pessoas que tiram a própria vida sofrem com problemas de saúde mental tratáveis e, muitas vezes, o preconceito dificulta a prevenção.

  5. A Agenda 2030 é o tema do Sala de Convidados

    A Agenda 2030 é um plano de ação construído por representantes dos 193 países integrantes da ONU, entre eles o Brasil, com o objetivo de erradicar a pobreza, proteger o planeta e garantir que as pessoas alcancem paz e prosperidade. Ao adotarem o documento "Transformando o Nosso Mundo: A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável", as nações signatárias se comprometem a tomar medidas ousadas para promover o desenvolvimento sustentável nos próximos 15 anos.

  6. Cuidados paliativos: uma questão de direitos humanos, saúde e cidadania

    O Núcleo de Estudo e Pesquisa em Cuidados Paliativos do INI realizou, no dia 7 de agosto, sua primeira Oficina Itinerante de Cuidados Paliativos, com o apoio do Departamento de Direitos Humanos, Saúde e Diversidade Cultural da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz). O encontro, que lotou o auditório do Pavilhão de Ensino e mais três salas de aula do Instituto, discutiu os cuidados paliativos e seus processos através de uma visão multidisciplinar, refletindo sobre a vida, a morte e o ato de morrer.