1. Acidentes de trânsito afetam diretamente o SUS

    Violência no trânsito - e suas consequências - é questão de saúde pública. A cada ano, em todo o Brasil, os acidentes de trânsito matam cerca de 40 mil pessoas e, para cada morte a eles relacionada, sete vítimas permanecem em UTI. "O SUS fica com o ônus de atender essas pessoas. Isso é um problema sério, tanto do ponto de vista social, quanto da política de saúde", destaca a pesquisadora  do Claves/ENSP, Ednilsa Ramos.

  2. Atlas da Violência: relaxamento do Estatuto do Desarmamento implicará em mais mortes

    Em 2017 houve 65.602 homicídios no Brasil, o que equivale a uma taxa de aproximadamente 31,6 mortes para cada cem mil habitantes. Trata-se do maior nível histórico de letalidade violenta intencional no país. Os dados são do Atlas da Violência 2019, divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP).

  3. Congresso discutirá segurança do paciente e políticas públicas

    A Sociedade Brasileira para a Qualidade do Cuidado e Segurança do Paciente realiza seu I Congresso, com o tema Segurança do Paciente como direito: reduzir riscos com a contribuição de todos. O encontro acontece no Rio de Janeiro, nos dias 5, 6 e 7 de junho. O evento é presidido por Victor Grabois, pesquisador da ENSP e coordenador executivo do Proqualis - Centro Colaborador para a Qualidade do Cuidado e a Segurança do Paciente, um programa institucional do Icict/Fiocruz. 

  4. Lançada nova campanha para doação de leite materno

    O Ministério da Saúde, em parceria com a Rede Global de Bancos de Leite Humano - coordenada pela Fiocruz -, lançou a Campanha Nacional de Doação de Leite Materno. Aumentar em 15% o volume de leite materno coletado e aumentar o número de doadoras são as metas da campanha de 2019, que, além de sensibilizar gestantes e lactantes para a importância deste ato de solidariedade, visa também desmistificar que é preciso ter muito leite para ser doadora.

  5. 119 anos da Fiocruz: trabalhadores da ENSP são homenageados

    No âmbito das comemorações aos 119 anos da Fiocruz, a instituição homenageará seus trabalhadores que, há trinta anos, contribuem, auxiliam e lutam cotidianamente por um Sistema Único de Saúde universal, integral e equitativo. Reconhecidos por seus pares, alunos e demais profissionais, os homenageados da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca - total de 47 servidores - falaram ao Informe ENSP sobre seu trabalho, lembranças e conquistas em favor da saúde pública desde o ano de 1989. A cerimônia de premiação acontecerá no dia 28 de maio, às 14h, na Praça Pasteur, ao lado do Castelo Mourisco. Confira essas histórias de vida, amor e trabalho.

  6. Redução difícil de engolir, artigo de José Gomes Temporão

    José Gomes Temporão, ex-ministro da Saúde, pesquisador da ENSP/Fiocruz e membro titular da Academia Nacional de Medicina, fala sobre a criação recente, pelo Ministério da Justiça, de um grupo de trabalho com o objetivo de avaliar a redução de tributação de cigarros, como estratégia para diminuir o consumo de cigarros estrangeiros de baixa qualidade, o contrabando e os riscos à saúde dele decorrentes. 

  7. Fiocruz distribui medicamento para transplantados no SUS

    O Instituto de Tecnologia em Fármacos (Farmanguinhos/Fiocruz) iniciou a produção do imunossupressor Tacrolimo, usado para evitar rejeição de rim e fígado transplantados. No total, serão fabricadas mais de 90 milhões de unidades farmacêuticas deste medicamento vital para pacientes submetidos a transplante desses órgãos. A demanda foi solicitada pelo Ministério da Saúde (MS) a fim de suprir a falta momentânea do produto no Sistema Único de Saúde (SUS).

  8. Fiocruz assegura qualidade de pesquisa nacional sobre drogas

    A Fiocruz, por prezar pela transparência e em razão de seu compromisso com a sociedade brasileira, vem a público prestar alguns esclarecimentos sobre o 3° Levantamento Nacional sobre o Uso de Drogas pela População Brasileira, pesquisa realizada pela Fundação a partir de edital público lançado, em 2014, pela Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas (Senad), órgão ligado ao Ministério da Justiça.