1. Abertura do ano letivo discute os olhares femininos no cárcere

    No dia em que o mundo celebra o Dia Internacional da Mulher (8/3), a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) realizou a abertura do ano letivo da instituição com uma discussão sobre os olhares femininos no cárcere. Trabalhadores e alunos da instituição lotaram o auditório do Museu da Vida, no campus de Manguinhos, no Rio de Janeiro, para conhecer um pouco mais da vida da população feminina encarcerada, não apenas nas suas condições de vida e de saúde, mas também das relações dessas mulheres com seus filhos. Também foram apresentadas iniciativas e ações no campo da educação na instituição. 

  2. Pesquisadores se reúnem para discutir resultados da pesquisa Divas

    O Icict recebeu nos dias 1 e 2 de março, a visita de representantes do Ministério da Saúde, Unesco e das coordenações locais da pesquisa Divas – DIversidade e VAlorização da Saúde (ou em seu nome oficial: Estudo de abrangência nacional de comportamentos, atitudes, práticas e prevalência de HIV, Sífilis e Hepatites B e C entre travestis e mulheres trans), coordenada por Francisco Inácio Bastos, do Laboratório de Informação e Saúde (LIS)/Icict, e por Monica Malta, da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP), ambos da Fiocruz. A pesquisa, financiada pela Unesco e pelo Ministério da Saúde, ouviu cerca de 2.800 travestis e mulheres trans em doze capitais, entre 2016 e 2017, e teve como principal finalidade descrever o perfil sócio-demográfico e comportamental, os conhecimentos, atitudes e práticas relacionadas à infecção pelo HIV/Aids e demais IST (Infecções Sexualmente Transmissíveis), além de estimar as taxas de prevalência de HIV, sífilis e hepatite B e C para cada rede social acessada nestes municípios.

  3. Unitaid e Fiocruz discutem acesso e inovação em saúde

    A Unitaid, organização inovadora que utiliza mecanismos para expandir o acesso a tratamentos e diagnósticos para o HIV/Aids, tuberculose e malária, e a Fiocruz promoveram, nos dias 1º e 2 de março, o seminário Acesso e Inovação em Saúde, que teve por objetivo explorar as áreas de comum atuação e interesse para identificar potenciais novos projetos para colaboração nessas enfermidades. O evento, em dois dias, teve o seu início (a manhã do dia 1º/3) aberto ao público. Depois da abertura, houve discussões específicas reunindo pesquisadores da Fiocruz e representantes da Unitaid. As apresentações iniciais ficaram a cargo do vice-presidente de Produção e Inovação em Saúde da Fiocruz, Marco Krieger, do diretor-executivo adjunto da Unitaid, Philippe Duneton, e do ex-diretor da Unitaid Jorge Bermudez, que atualmente é o chefe do Departamento de Política de Medicamentos e Assistência Farmacêutica (NAF) da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP/Fiocruz).

  4. Fiocruz abre ano letivo com debate sobre mulheres nas prisões

    Olhares femininos no cárcere é o tema de abertura do ano letivo da Fiocruz, que será realizada no dia 8 de março, às 9h, no Museu da Vida, no campus da Fundação em Manguinhos, no Rio de Janeiro (Avenida Brasil, 4.365). A pesquisadora da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP/Fiocruz), Maria do Carmo Leal, uma das coordenadoras do estudo Nascer nas prisões, e a fotógrafa Nana Moraes, autora da exposição Ausência, estarão à mesa de debates. O evento contará ainda com a presença da presidente da Fiocruz, Nísia Trindade Lima, e do vice-presidente de Educação, Informação e Comunicação, Manoel Barral Netto. No Dia Internacional da Mulher, a discussão traz à tona os dados estatísticos relacionados às condições de vida e de saúde da população feminina encarcerada - e os sentimentos de quem vive e de quem conheceu essa realidade - e apresenta uma trilogia autoral sobre a vida de mulheres estigmatizadas e as relações dessas mulheres com seus filhos e familiares por meio de fotografias e cartas.

  5. Fiocruz abre ano letivo com debate sobre mulheres nas prisões

    Olhares femininos no cárcere é o tema de abertura do ano letivo da Fiocruz, que será realizada no dia 8 de março, às 9h, no Museu da Vida, no campus da Fundação em Manguinhos, no Rio de Janeiro (Avenida Brasil, 4.365). A pesquisadora da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP/Fiocruz), Maria do Carmo Leal, uma das coordenadoras do estudo Nascer nas prisões, e a fotógrafa Nana Moraes, autora da exposição Ausência, estarão à mesa de debates. O evento contará ainda com a presença da presidente da Fiocruz, Nísia Trindade Lima, e do vice-presidente de Educação, Informação e Comunicação, Manoel Barral Netto. No Dia Internacional da Mulher, a discussão traz à tona os dados estatísticos relacionados às condições de vida e de saúde da população feminina encarcerada - e os sentimentos de quem vive e de quem conheceu essa realidade - e apresenta uma trilogia autoral sobre a vida de mulheres estigmatizadas e as relações dessas mulheres com seus filhos e familiares por meio de fotografias e cartas.

  6. Inscrições abertas para o Fiocruz Acolhe 2018

    Estão abertas as inscrições da edição de 2018 do Fiocruz Acolhe. O evento tem o objetivo de dar as boas-vindas aos estudantes estrangeiros e aos brasileiros de outras regiões do país que desenvolvem estudos nas unidades da instituição no Rio de Janeiro. O Fiocruz Acolhe será realizado no dia 14 de março, das 9h às 12h, no Bandejão anexo ao Restaurante Artur Brandão, no prédio onde funciona a Asfoc-SN, no campus de Manguinhos. Clique aqui para se inscrever.

  7. Editora Fiocruz faz 25 anos e promove seminário sobre edição acadêmica

    Em maio de 2018, dentre as iniciativas em comemoração dos 25 anos da Editora Fiocruz, será realizado o 1º Seminário Brasileiro de Edição Universitária e Acadêmica e, no contexto deste, a 31ª Reunião Anual da Associação Brasileira das Editoras Universitárias (ABEU). Com o tema central Edição Acadêmica em Perspectiva de Diálogos, os eventos têm por objetivo promover reflexões, encontros e, principalmente, intercâmbios de saberes e práticas entre casas editoriais de instituições de ensino superior e institutos de pesquisa.