1. Debate oferece perspectiva crítica à intervenção militar no Rio

    O tema era urgente: discutir a intervenção militar no Rio de Janeiro sob uma perscpectiva ampla, buscando as contribuições possíveis entre a área da saúde, os movimentos sociais e entidades da sociedade civíl. Mas no cenário atual, de degradação vertiginosa da vida em sociedade, uma urgência pode se tornar uma emergência. Quando agendou o debate "Intervenção pra quem?", o conselho deliberativo da ENSP não imaginaria que a poucos dias do evento, Marielle Franco, uma vereadora e líder que vinha se notabilizando na luta contra as injustiças e o genocídeo da juventude negra no Brasil, seria brutalmente assassinada junto com seu motorista Anderson Gomes.

  2. Fiocruz recruta voluntários para pesquisa de vacina da dengue

    O Laboratório de Pesquisa Clínica em Doenças Febris Agudas do INI está coordenando, no Rio de Janeiro, o estudo multicêntrico da vacina contra a dengue desenvolvido pelo Instituto Butantan. A pesquisa está começando agora no município fluminense, mas já está em andamento há dois anos em outros 14 centros espalhados pelo país. A proposta é que o projeto recrute 900 voluntários cariocas, entre crianças de 02 a 17 anos, para acompanhamento durante cinco anos apenas na Clínica de Saúde da Família Armando Palhares, localizada no bairro de Realengo. Os estudos preliminares vêm demonstrando que a vacina do Instituto Butantan tem proteção duradoura contra os quatro sorotipos da dengue.

  3. Pesquisadores, gestores e sociedade debatem impactos sociais da Zika

    Os impactos sociais da Zika estarão em discussão durante o Seminário Pensando a Zika pelas lentes das Ciências Sociais: integrando ciência, políticas e sociedade civil. O evento, que será realizado na próxima quinta-feira, 12/4, reúne pesquisadores, gestores de políticas públicas e serviços de saúde, bem como representantes da sociedade civil. Durante todo o dia, serão debatidos os diversos aspectos que envolvem a doença e as consequências dela para a sociedade.

  4. Ex-presidente da Fiocruz é redesignado para grupo da ONU sobre desenvolvimento sustentável

    O ex-presidente da Fiocruz e coordenador da Estratégia Fiocruz para a Agenda 2030, Paulo Gadelha, foi redesignado como um dos dez membros de um grupo da Organização das Nações Unidas (ONU) focado em aprimorar a criação e o uso de tecnologias para a promoção do desenvolvimento sustentável nos próximos 15 anos. A iniciativa, denominada Mecanismo de Facilitação Tecnológica (TFM), reúne representantes da sociedade civil, do setor privado e da comunidade científica.

  5. Água para todos é o tema do Sala de Convidados

    Elemento da natureza essencial à vida de seres humanos, animais e plantas. Recurso natural mais precioso do planeta e, ao mesmo tempo, muitas vezes um dos mais mal utilizados. Água para todos é o tema do Sala de Convidados desta semana. O programa vai ao ar, ao vivo, às 11h, nesta terça-feira (10/4), no Canal Saúde. 

  6. Guia sobre febre amarela tem a colaboração da Fiocruz

    O Ministério da Saúde elaborou uma cartilha com instruções sobre a doença para auxiliar profissionais e gestores que atuam em unidades básicas de saúde localizadas em regiões com surtos constatados. O documento contou com a colaboração de quatro pesquisadores do Instituto Nacional de Infectologia (INI/Fiocruz) em sua redação: André Siqueira, José Cerbino Neto, Juliana Arruda de Matos e Marília Santini de Oliveira.O Ministério da Saúde elaborou uma cartilha com instruções sobre a doença para auxiliar profissionais e gestores que atuam em unidades básicas de saúde localizadas em regiões com surtos constatados. O documento contou com a colaboração de quatro pesquisadores do Instituto Nacional de Infectologia (INI/Fiocruz) em sua redação: André Siqueira, José Cerbino Neto, Juliana Arruda de Matos e Marília Santini de Oliveira.

  7. 1ª Conferência Nacional de Vigilância em Saúde é o tema do Sala de Convidados

    A etapa nacional da 1ª Conferência Nacional de Vigilância em Saúde (CNVS), realizada em Brasília entre 27 de fevereiro e 2 de março, reuniu duas mil pessoas com o objetivo de discutir diretrizes para a construção da Política Nacional de Vigilância em Saúde e fortalecer o Sistema Único de Saúde (SUS). Promovido pelo Conselho Nacional de Saúde (CNS) com o tema central "Vigilância em Saúde: Direito, Conquistas e Defesa de um SUS Público de Qualidade", o evento foi palco da apresentação e discussão das propostas formuladas nas etapas municipais, macrorregionais, estaduais e livres da conferência.

  8. Fiocruz lança edital para estimular divulgação científica

    A Presidência da Fiocruz, por meio da Vice-Presidência de Educação, Informação e Comunicação da Fiocruz, torna público o edital para apresentação de propostas para projetos de Divulgação Científica no campo da Saúde. Seu objetivo é estimular a divulgação científica por meio do diálogo entre cientistas e a sociedade. Os projetos podem ser submetidos por profissionais servidores, terceirizados, bolsistas e/ou alunos da instituição. Serão aceitas propostas em todos os campos do conhecimento nos quais a Fiocruz atua, com particular interesse em propostas que tratem dos seguintes temas: Vigilância em Saúde; Arboviroses; Resistência Microbiana; Violência e Saúde; e Saúde e Ambiente.

  9. Votação de projeto de lei que retira detentos do SUS no RJ é adiada

    O Projeto de Lei (PL) nº 1919/2016, que determina que detentos devem receber atendimento médico em unidades hospitalares penitenciárias e não mais no Sistema Único de Saúde (SUS), foi retirado de pauta na votação da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) na tarde desta terça-feira (13/3). Segundo um de seus autores, o deputado Luiz Paulo (PSDB), a votação foi adiada devido a diferenças de redação entre o texto aprovado em dezembro de 2017 na Alerj e aquele publicado e transmitido para sanção ao governador. Luiz Paulo afirmou que o texto pode voltar ao plenário já na semana que vem, após a realização das correções.