1. Fundação Oswaldo Cruz comemora 115 anos com várias atividades

    As comemorações pelos 115 anos da Fiocruz começam na próxima segunda-feira (25) e se estendem até quarta-feira (27), na Praça Pasteur, no Campus Manguinhos, onde estão sendo montados estandes e palcos para apresentações. Os trabalhadores poderão participar de ampla programação e de várias atividades da Feira Fiocruz Saudável, que funcionará todos os dias nesse espaço, de 9h às 16 horas.

  2. Fiocruz concorre a Prêmio Nacional de Biodiversidade: votação termina em 19/5

    O Sistema de Informação em Saúde Silvestre (SISS-Geo) da Fiocruz, um aplicativo de monitoramento da saúde silvestre para celulares e tablets, é um dos finalistas ao Prêmio Nacional de Biodiversidade, promovido pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA). Na última terça-feira (5/5), teve início a votação eletrônica para a categoria Júri Popular. "Ter chegado às finais do Prêmio Nacional de Biodiversidade nos deixa extremamente orgulhosos, pois é o reconhecimento do esforço de uma equipe jovem e da visão de duas instituições, a Fiocruz e o Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), que reúnem competências distintas para contribuir com uma proposta tecnológica criativa e inovadora para monitorar a saúde da fauna silvestre em prol da conservação da biodiversidade e da saúde humana", comemorou coordenadora do projeto e do Centro de Informação em Saúde Silvestre da Fiocruz, Márcia Chame, pesquisadora da ENSP/Fiocruz. "É, além disso, o impulso necessário à difusão do uso do sistema por toda a sociedade, de modo que possamos aplicar na prática seus resultados e reafirmar que biodiversidade faz bem à saúde".

  3. Edital PMA Fiocruz 2015: prorrogação do prazo e alteração da elegibilidade do proponente

    Em virtude dos problemas de acesso ao site do Edital Políticas Públicas e Modelos de Atenção à Saúde - Fiocruz (PMA 2015), o que impossibilitou o registro dos projetos durante alguns dias, a Vice-Presidência de Pesquisa e Laboratórios de Referência (VPPLR/Fiocruz) informa que o prazo para submissão dos projetos de pesquisa foi prorrogado até o dia 3 de junho. Esta é a data final para que os interessados enviem tanto pelo site como entreguem em papel. A vice-presidência adverte ainda sobre a errata em relação ao item 4.1 do Edital, em relação à elegibilidade dos proponentes.

  4. Fiocruz concorre a Prêmio Nacional de Biodiversidade: votação termina em 19/5

    O Sistema de Informação em Saúde Silvestre (SISS-Geo) da Fiocruz, um aplicativo de monitoramento da saúde silvestre para celulares e tablets, é um dos finalistas ao Prêmio Nacional de Biodiversidade, promovido pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA). Na última terça-feira (5/5), teve início a votação eletrônica para a categoria Júri Popular. "Ter chegado às finais do Prêmio Nacional de Biodiversidade nos deixa extremamente orgulhosos, pois é o reconhecimento do esforço de uma equipe jovem e da visão de duas instituições, a Fiocruz e o Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), que reúnem competências distintas para contribuir com uma proposta tecnológica criativa e inovadora para monitorar a saúde da fauna silvestre em prol da conservação da biodiversidade e da saúde humana", comemorou coordenadora do projeto e do Centro de Informação em Saúde Silvestre da Fiocruz, Márcia Chame, pesquisadora da ENSP/Fiocruz. "É, além disso, o impulso necessário à difusão do uso do sistema por toda a sociedade, de modo que possamos aplicar na prática seus resultados e reafirmar que biodiversidade faz bem à saúde".

  5. Especial destaca ações da Fiocruz no combate à dengue

    O aumento do número de casos de dengue no Brasil continua preocupante: segundo os últimos dados do Ministério da Saúde, de janeiro até meados de abril de 2015, foram notificados quase 746 mil novos registros da doença em todo o país. A região Sudeste concentrou o maior número (mais de 489 mil casos) de notificações de dengue, seguida das Nordeste (mais de 97 mil), regiões Centro-Oeste (pouco mais de 85 mil), Sul (mais de 46 mil) e Norte (aproximadamente 27 mil). No combate a dengue, o trabalho efetuado na Fiocruz tem se destacado, não só na busca de meios mais eficazes para a prevenção, mas também no estudo epidemiológico e clínico da doença. Algumas das ações desenvolvidas pela Fundação foram reunidas neste especial.

  6. Fiocruz apoia carta da Conep contra PL que coloca em risco sistema de ética em pesquisas

    Os Comitês de Ética em Pesquisa (CEPs) com seres humanos da Fiocruz - através de seu Fórum de CEPs - manifestam total repúdio ao projeto de lei n. 200/2015 em tramitação no Senado Federal. Sob o pretexto de 'agilizar' as pesquisas com seres humanos no Brasil, os autores acabam com o atual sistema de revisão ética da pesquisa clínica (o Sistema CEP/Conep), decretam o fim da independência dos CEPs e estimulam a criação de CEPs subordinados a empresas. Retrocede na utilização de placebo em ensaios clínicos e no acesso a medicamentos pós-estudo, tentando impor através de lei as malfadadas mudanças que macularam a Resolução de Helsinque na Coréia do Sul, em 2008. Trata-se de uma investida clara das indústrias farmacêuticas multinacionais e afins para violar a Resolução CNS 466/2012 e impor seus objetivos. Tal investida cheira a retaliação, tendo em vista a fragorosa derrota que sofreram aqui no Brasil. Em nosso país, as 'inovações' da Resolução de Helsinque não têm respaldo ético ou legal. A pesquisadora da ENSP/Fiocruz Angela Esher explica que o PL 200/2015, ao propor novas regras para a apreciação e aprovação das pesquisas clínicas no Brasil, retira os direitos dos participantes de pesquisa conquistados nos últimos 20 anos.

  7. Falecimento da pesquisadora da Fiocruz Virgínia Schall

    Faleceu a pesquisadora do Centro de Pesquisas René Rachou (CPqRR – Fiocruz Minas) Virgínia Torres Schall, no dia 29/4. Pesquisadora titular da Fiocruz, Virgínia era doutora em Educação, mestre em Fisiologia e Biofísica, e graduada em Psicologia. Consultora ad hoc do CNPq, da Capes, da SVS/MS e do MEC, Virgínia atuava como docente do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde e do Programa de Saúde Coletiva na Fiocruz Minas. Escreveu seis livros de literatura infantil sobre questões relacionadas à saúde e criou o jogo Zig-Zaids, voltado para pré-adolescentes e que trata de dúvidas sobre a Aids.

  8. Repúdio à violência contra os professores paranaenses

    A Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca e a Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio se solidarizam com os professores da rede estadual de educação do Paraná que foram, nesta quarta-feira, 29 de abril, vítimas da truculência policial quando protestavam contra um projeto de lei que altera a previdência dos servidores do estado. As imagens de policiais usando bombas de gás lançadas de helicótero, cachorros, spray de pimenta, jatos de água e balas de borracha contra os manifestantes nos causa revolta, inquietação. ENSP e EPSJV, unidades da Fiocruz que se dedicam ao ensino, lamentam profundamente que num país cujo lema prioriza a educação e a formação de cidadãos com compromissos éticos haja tamanha incoerência no tratamento de uma classe tão fundamental para a sociedade

  9. Campanha alerta para um dos principais problemas ambientais do século XXI: o ruído

    "Ruído de trânsito, um vilão em que ninguém presta atenção". Este é o tema da campanha de 2015 do Dia Internacional de Conscientização sobre o Ruído (International Noise Awareness Day - INAD), celebrado em 29 de abril. A iniciativa visa informar a população brasileira acerca do ruído e seus efeitos na saúde, na qualidade de vida e no meio ambiente. A edição de 2015 promoveu 60 segundos de silêncio, entre 14h25 e 14h26, para destacar o impacto do ruído excessivo em nossas vidas. O Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana da ENSP/Fiocruz, por intermédio do Serviço de Audiologia, e a Coordenação de Saúde do Trabalhador da Direh/Fiocruz, por meio da equipe do Projeto Ruído, fizeram parte do movimento. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a poluição sonora é a terceira principal fonte de poluição do planeta.