1. Fiocruz promove Conferência Livre de Vigilância em Saúde nesta terça-feira (17/10)

    A Fiocruz sedia nesta terça-feira, 17 de outubro, das 9h às 16h30, a Conferência Livre de Vigilância em Saúde Fiocruz - Direito, conquista e defesa de um SUS público e de qualidade. O encontro, que acontece no Museu da Vida, em Manguinhos, no Rio de Janeiro, faz parte da preparação da Fundação para a 1ª Conferência Nacional de Vigilância em Saúde (CNVS), a ser realizada em novembro em Brasília. A Conferência Livre da Fiocruz tem o objetivo de discutir os principais pontos do documento orientador divulgado pelo Conselho Nacional de Saúde (CNS). Espera-se identificar lacunas e possíveis contribuições da Fundação para o documento.

  2. Futuros do Brasil: o envelhecimento como processo que envolve todas as etapas da vida

    As tendências do perfil de envelhecimento no Brasil, no contexto de 2017, marcado por perda de direitos e de bem estar social, com ameaças ao Sistema Único de Saúde, estarão em debate no seminário Envelhecimento saudável sem estado de bem estar e sem SUS?, da série Futuros do Brasil. Parceria do Centro de Estudos Estratégicos da Fiocruz (CEE-Fiocruz), com Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict/Fiocruz), o evento será realizado em 17/10/2017, às 9h30, no Salão de Leitura da Biblioteca de Manguinhos, com transmissão via internet, pelo blog do CEE-Fiocruz e pela página do Centro no Facebook.

  3. Documentário produzido por organizações comunitárias em parceria com Unidades Fiocruz foi lançado terça-feira (3/10)

    Com roteiro construído coletivamente por alunos da rede pública do Rio de Janeiro, pesquisadores e ativistas ambientais, o documentário "É Rio ou Valão?" teve na tarde da última terça-feira (3/10) o seu lançamento oficial. Financiado com recursos do edital Capes-ANA, o produto audiovisual venceu o certame em 2015 com a proposta de ser uma ferramenta educacional para colégios do ensino médio do Estado do Rio. O filme passou por uma fase de testagem junto a instituições escolares previamente selecionadas, e teve sua versão final exibida no auditório do Museu da Vida, no Campus Manguinhos da Fiocruz, no começo da semana. "É Rio ou Valão?" trata dos processos de degradação ambiental identificados na sub-bacia do canal do Cunha, uma das mais poluídas da Baía de Guanabara. Para falar sobre o assunto, o documentário investiga as dinâmicas e interações vivas estabelecidas entre população local, governança dos territórios, políticas públicas de saneamento (ou a ausência delas), passando pelo impacto provocado pela atividade de grandes indústrias, e pelos usos populares dos recursos hídricos nessas nas sub-bacias hidrográficas.

  4. É possível enfrentar o déficit público sem cortes nas políticas sociais

    A política econômica baseada na austeridade, levada à frente no Brasil e em diversos países como forma de enfrentar a crise, vem impondo limites aos avanços obtidos com as políticas sociais de caráter universal, podendo comprometer o crescimento das economias desses países, afetando seu presente e suas perspectivas. Com o objetivo de trazer esse tema para um amplo debate, o Centro Brasileiro de Estudos de Saúde (Cebes) e o Centro de Estudos Estratégicos da Fiocruz (CEE-Fiocruz) realizam o seminário Políticas sociais e a austeridade da agenda neoliberal, em 16/10/2017, às 13h30, na Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (Ensp/Fiocruz). O evento tem apoio da Associação Brasileira de Economia da Saúde (ABrES) e da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco).

  5. 8ª ConfOA debate ciência e acesso abertos na Fiocruz

    A Fundação Oswaldo Cruz recebe, entre os dias 4 e 6 de outubro, a 8ª Conferência Luso-Brasileira de Acesso Aberto (ConfOA). Serão promovidas uma série de atividades voltadas ao tema Do acesso aberto à ciência aberta, incluindo palestras, sessões de comunicação e workshops, com a participação de instituições brasileiras e portuguesas, além de convidados internacionais. A conferência de abertura será proferida por Barend Mons, professor da Universidade de Leiden e afiliado ao Centro Médico Erasmus na Universidade de Roterdã, ambos na Holanda. Sua apresentação será sobre os princípios do FAIR data e a internet. A sigla, em inglês, reúne as características dados localizáveis (findable), acessíveis (accessible), interoperáveis (interoperable) e reutilizáveis.
     

  6. Câmara revisará orçamento de institutos federais

    O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, afirmou, na sexta-feira (29/9), que é possível revisar o Projeto de Lei Orçamentária (PLOA) de 2018 para as universidades e institutos federais de pesquisa e educação. Ele e mais doze outros deputados da bancada do Rio, além do senador Lindbergh Farias, participaram de uma reunião organizada pelo Fórum Rio - Alternativas para a Crise, no Colégio Brasileiro de Altos Estudos da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), no bairro do Flamengo.

  7. Inscrições abertas para a Conferência Livre de Vigilância em Saúde da Fiocruz

    Estão abertas as inscrições para a Conferência Livre de Vigilância em Saúde da Fiocruz, que será realizada no dia 17 de outubro, das 9h às 16h30m, no auditório do Museu da Vida.  No encontro, que faz parte da preparação da instituição para a 1ª Conferência Nacional  de Vigilância em Saúde, serão discutidos os principais aspectos do documento base divulgado pelo Conselho Nacional de Saúde, as eventuais lacunas e as contribuições da Fiocruz para o debate no campo da vigilância. Ao término das discussões, serão eleitos os representantes da Fundação para a Conferência Nacional.

  8. Ato em defesa dos direitos dos Pós-Graduandos acontece nesta sexta-feira (29/9) na Fiocruz

    Nesta sexta-feira, 29 de setembro, será realizado na Fiocruz o 2º Ato em defesa dos direitos dos Pós-Graduandos, pela garantia dos recursos para Ciência e Tecnologia. O Ato, organizado pela Associação de Pós-Graduandos da Fiocruz (APG Fiocruz - RJ), marcado para às 13 horas, na Tenda da Ciência Virginia Schall, é aberto a toda a comunidade científica e contará com a presença do presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Mário Borges. Acesse a página do evento no Facebook e participe. 

  9. Feminicídio: 'O que não se nomeia, não se discute', destaca juíza em palestra

    A violência contra a mulher e o feminicídio têm raízes sociais e funcionam como uma mensagem às demais mulheres que confrontam a ideia de subordinação, destacou a juíza Adriana Mello, titular do 1º Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ), durante a palestra Feminicídio - Uma análise sociojurídica da violência contra a mulher, que aconteceu na ENSP, em 18 de setembro. Realizado em parceria com o Departamento de Direitos Humanos, Saúde e Diversidade Cultural da Escola Nacional de Saúde Pública (Dihs/ENSP/Fiocruz), o evento da série Futuros do Brasil, do Centro de Estudos Estratégicos da Fiocruz, foi mediado pela coordenadora do Dihs/ENSP, Maria Helena Barros. Ponto culminante da violência contra a mulher, o feminicídio deriva principalmente da assimetria de poder nas relações domésticas, explicou Adriana. "Muitas vezes, tentativas da mulher no sentido de romper com uma relação de poder desigual desencadeiam a violência, visto que o homem atua para punir e corrigir o comportamento feminino, conduzindo a mulher de volta ao lugar de subordinação historicamente estabelecido para ela", observou, destacando a diferença entre o feminicídio e outros tipos de assassinatos de mulheres. 

  10. Pesquisador da ENSP será homenageado no aniversário da Fiocruz Amazônia

    Nesta sexta-feira (22/9), o pesquisador da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP/Fiocruz) Luciano Toledo será homenageado durante a solenidade especial de comemoração dos 23 anos do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia). A sessão, que também marca o Ano Oswaldo Cruz (100 anos de falecimento do médico, sanitarista e pesquisador Oswaldo Cruz), é uma iniciativa do deputado Luiz Castro (Rede/AM) e foi aprovada por unanimidade pelos deputados da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam). Toledo foi assessor do Escritório Técnico Regional da Fiocruz na Amazônia (ETA) e, posteriormente, diretor do Centro de Pesquisa Leônidas e Maria Deane (CPqLMD). "Após uma vida inteira de trabalho na Fiocruz, é um privilégio ter deixado minha contribuição para a permanência de uma unidade da Fiocruz na Amazônia e ter participado das discussões sobre a importância do ambiente enquanto um fator de regulação de condições de vida e saúde", afirmou o pesquisador.