1. CEE realizará debate sobre perspectivas e impactos da capacidade de financiamento das políticas públicas

    As perspectivas de crescimento e desenvolvimento econômico no Brasil nos próximos vinte anos e seus possíveis impactos na capacidade de financiamento das políticas públicas, especialmente do Sistema Único de Saúde, será o tema do seminário on-line Desenvolvimento, espaço fiscal e financiamento setorial, que será realizado em 16 de dezembro de 2016, pelo Centro de Estudos Estratégicos da Fiocruz e o projeto Saúde Amanhã. O evento reunirá na sede do CEE, de onde será transmitido, das 10h às 13h, os professores Carlos Pinkusfeld Bastos, do Instituto de Economia da UFRJ; Daniel Conceição, do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional da UFRJ, Sulamis Dain, do Instituto de Medicina Social da Uerj, e Pedro Rossi, do Instituto de Economia da Unicamp. Para comentar as exposições, foram convidados os professores Carlos Gadelha, da Fiocruz, e Carlos Ocké-Reis, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

  2. Editora Fiocruz promove lançamento coletivo na quinta-feira (15/12)

    A Editora Fiocruz, autores e organizadores convidam para o lançamento coletivo de sua recente produção editorial. O evento acontece na quinta-feira, 15 de dezembro, às 18h, no Viva Rio. Entre as obras que serão lançadas estão À Procura de um Mundo Melhor: apontamentos sobre o cinismo em saúde, organizado pelos pesquisadores da ENSP Luis David Castiel e Caco Xavier e pela doutoranda Danielle Ribeiro de Moraes. Na ocasião, também serão lançados DVDs do Selo Fiocruz Vídeo da VideoSaúde Distribuidora. 

  3. Sala de Convidados discute o luto nas redes sociais, nesta terça (13/12)

    Das páginas dos perfis de pessoas que falecem e se transformam em verdadeiros memoriais em que amigos e parentes deixam mensagens não só à família, mas ao próprio morto às grandes demonstrações de luto coletivo em tragédias como a que ocorreu com o avião que levava a delegação da Chapecoense e jornalistas na Colômbia, o luto nas redes sociais é um fenômeno dos nossos dias e vem sendo pesquisado em campos como o da Psicologia e da Sociologia. Como essas plataformas criaram um novo espaço público para as manifestações de pesar e estão mudando a maneira de muitos de lidar com a morte? Essa e outras questões sobre o tema estarão em pauta no Sala de Convidados sobre o luto nas redes sociais, que vai ao ar, ao vivo, às 11h, nesta terça-feira (13/12), no Canal Saúde.
     

  4. Livro da ENSP recebe premiação da Associação de Editoras Universitárias

    O livro "Três Ensaios de Bioética", de autoria do pesquisador da ENSP e docente do Programa de Pós-Graduação em Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva Fermin Roland Schramm, conquistou o segundo lugar na categoria Ciências da Vida do Prêmio Abeu 2016, uma iniciativa da Associação Brasileira das Editoras Universitárias. A publicação é dirigida especialmente a leitores interessados no desenvolvimento teórico da bioética e, ao mesmo tempo, em sua aplicação na solução de conflitos morais. Cada capítulo coloca a bioética em um contexto diferente: na clínica, na genômica e na biossegurança.

  5. Álcool: números preocupam profissionais de saúde pública

    A Fiocruz sediou, no final de 2016, o Seminário Internacional Álcool, Saúde e Sociedade, uma parceria com a Organização Pan-Americana da Saúde da Organização Mundial da Saúde (Opas/OMS), que reuniu especialistas nacionais e estrangeiros com o objetivo de debater os aspectos epidemiológicos, históricos e culturais do consumo de álcool, assim como as políticas públicas no Brasil e na América Latina. A preocupação não é à toa. Segundo dados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), uma parceria entre o IBGE e a Fiocruz para o Ministério da Saúde, realizada em 2013, que teve a coordenação científica de Célia Landmann Swarcwald, pesquisadora do Laboratório de Informação em Saúde (Lis)/Icict, cerca de 24% da população com 18 anos ou mais consome bebida alcóolica uma vez ou mais por semana. Entre homens, a frequência é quase três vezes maior (36,3%) do que entre as mulheres (13%), variando de 18,8% na região Norte a 28,4% na região Sul.