1. Fiocruz atua no esclarecimento de surto de hepatite A no Rio de Janeiro

    O Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) integra, por demanda da Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro, o esforço para esclarecimento do surto de hepatite A na comunidade do Vidigal, na Zona Sul da cidade. De acordo com a secretaria, 75 casos da doença foram confirmados. O Instituto concluiu a análise de amostras de água coletadas na comunidade. De acordo com os laudos informados à secretaria de saúde, e tornados públicos pela instância no quarta-feira (10/1), três das 10 amostras recebidas foram positivas. A atividade foi conduzida pelo Laboratório de Virologia Comparada e Ambiental e pelo Laboratório de Desenvolvimento Tecnológico em Virologia do IOC.

  2. Fiocruz divulga carta de apoio aos hospitais universitários do Rio de Janeiro

    A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) manifesta seu apoio às Comissões de Residência Médica do Hospital Universitário Pedro Ernesto (Hupe) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) e do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (HUCFF) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e solicita à Comissão de Nacional de Residência Médica / Ministério da Educação, a revisão da decisão que colocou todas as suas residências em diligência e, no caso da Uerj, impossibilita o processo seletivo de 2018. Tal decisão poderá comprometer de forma significativa a formação de quadros médicos de excelência em futuro breve.

  3. Fiocruz debate SUS e democracia no VIII Congresso Interno

    Na manhã desta segunda-feira (11/12), a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) inicia seu VIII Congresso Interno. Durante quatro dias, os trabalhadores da Fundação estarão mobilizados para debater e aprovar as grandes estratégias e diretrizes institucionais para o período 2017-2020. O tema desta edição é A Fiocruz e o futuro do SUS e da democracia. O Congresso Interno é a instância máxima de deliberação da Fiocruz, parte central do modelo de gestão democrática e participativa implementado inicialmente em 1988, durante a gestão do presidente Sergio Arouca. Desde então, o presidente eleito pelos servidores da Fundação, ao assumir seu mandato, convoca e preside os trabalhos do Congresso Interno. 

  4. Editora Fiocruz conquista Prêmio ABEU 2017

    A coletânea Brasil Saúde Amanhã: população, economia e gestão conquistou o primeiro lugar na categoria Ciências da Vida do Prêmio ABEU 2017. Na mesma categoria, outros dois títulos da Editora também tiveram destaque. Amamentação e Políticas para a Infância no Brasil: a atuação de Fernandes Figueira (1902-1928) ficou em segundo lugar e Tessituras do Cuidado: as condições crônicas de saúde na infância e adolescência recebeu menção honrosa. A entrega dos troféus ocorreu no dia 18 de novembro, no auditório da Biblioteca Mário de Andrade, em São Paulo (SP). 
     

  5. VideoSaúde Distribuidora ganha registro no Arquivo Nacional

    A VideoSaúde Distribuidora da Fiocruz passou a integrar (15/9) o Cadastro Nacional de Entidades Custodiadoras de Acervos Arquivísticos (Codearq) do Arquivo Nacional. A medida permitirá a distribuidora de vídeos da Fundação estar de acordo com a Política Nacional de Arquivos. "A VideoSaúde poderá realizar a descrição arquivística dentro de normas específicas, para que seja consistente, apropriada e autoexplicativa, além de permitir o reconhecimento do valor científico e histórico de seu acervo para fortalecimento das ações de preservação da memória da saúde pública brasileira”, explica Eliane Pontes, tecnologista em Saúde da VideoSaúde e uma das responsáveis pela preservação digital do acervo.

  6. Fiocruz promove consulta sobre CT&I na Agenda 2030

    Dos dias 6 a 8 de novembro, a Fiocruz promove, em parceria com diversos programas e agências das Nações Unidas, uma grande consulta internacional no Rio de Janeiro sobre o papel da Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) para a implementação da Agenda 2030. Intitulado Consulta Internacional sobre CT&I na implementação da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável e seus ODS relacionados com a Saúde, o evento terá a participação de mais de 50 pesquisadores e dirigentes nacionais e internacionais, além de representantes da sociedade civil.

  7. Austeridade: perdas para as políticas sociais, perdas para a economia

    A austeridade fiscal, característica da agenda neoliberal, agrava a saúde da população em tempos de recessão por levar a cortes nas políticas sociais, que, ao mesmo tempo em que ajudam a reduzir os níveis de desigualdade, estimulam o crescimento da economia. Esse viés foi defendido pelas pesquisadoras Fabíola Sulpino, especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), e Isabela Soares Santos, pesquisadora da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz) e diretora executiva do Centro Brasileiro de Estudos de Saúde (Cebes), durante o seminário Políticas sociais e a austeridade da agenda neoliberal. O evento foi realizado em 16 de outubro, na ENSP, em uma parceria do Cebes com o Centro de Estudos Estratégicos da Fiocruz (CEE-Fiocruz).

  8. Austeridade: perdas para as políticas sociais, perdas para a economia

    A austeridade fiscal, característica da agenda neoliberal, agrava a saúde da população em tempos de recessão por levar a cortes nas políticas sociais, que, ao mesmo tempo em que ajudam a reduzir os níveis de desigualdade, estimulam o crescimento da economia. Esse viés foi defendido pelas pesquisadoras Fabíola Sulpino, especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), e Isabela Soares Santos, pesquisadora da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz) e diretora executiva do Centro Brasileiro de Estudos de Saúde (Cebes), durante o seminário Políticas sociais e a austeridade da agenda neoliberal. O evento foi realizado em 16 de outubro, na ENSP, em uma parceria do Cebes com o Centro de Estudos Estratégicos da Fiocruz (CEE-Fiocruz).