1. Consumo abusivo de álcool aumenta 42,9% entre as mulheres

    Dados inéditos do Ministério da Saúde apontam que 17,9% da população adulta no Brasil fazem uso abusivo de bebida alcoólica. O percentual é 14,7% a mais do que o registrado no país em 2006 (15,6%). Mesmo com o percentual menor, as mulheres (11%) apresentaram maior crescimento em relação aos homens (26%), no período de 2006 a 2018. Em 2006, o percentual entre as mulheres era de 7,7% e entre os homens, 24,8%. Os dados são da Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), de 2018, divulgados na quinta-feira (25/7), durante Reunião da Comissão Intergestores Tripartite (CIT), em Brasília (DF).

     

  2. Pelo 3º ano consecutivo, fome no mundo aumenta e obesidade continua a crescer, afirma relatório da ONU

    Estima-se que 820 milhões de pessoas não tiveram o suficiente para comer em 2018, número acima dos 811 milhões referentes ao ano anterior. Esse aumento ocorre pelo terceiro ano consecutivo e ressalta o imenso desafio de alcançar o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) de fome zero até 2030, afirmou uma nova edição do relatório anual Estado da Segurança Alimentar e Nutrição no Mundo.

  3. Webconferência debaterá controle social e Saúde do Trabalhador nesta quarta-feira (31/7)

    O Cesteh/ENSP promoverá, na quarta-feira, 31 de julho, a webconferência Controle social e a Saúde do Trabalhador. A atividade contará com a participação do coordenador da Comissão Intersetorial de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora, Geordeci Menezes de Souza, e do coordenador técnico do Diesat, Eduardo Bonfim da Silva. A webconferência a partir das 14h e deve ser acessada na página da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa. 

  4. Inca e entidades da sociedade civil discutem políticas de controle do tabaco

    Por conta do lançamento do Global Tobacco Control Report, relatório da Organização Mundial da Saúde sobre a Epidemia Global do Tabaco que ocorre nesta sexta-feira, 26 de julho, no Museu do Amanhã, o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca) organiza um dia antes, 25 de julho, no centro do Rio, o seminário técnico com representantes da OMS, da Organização Pan-americana da Saúde  e da sociedade civil. O tema do encontro será a política de controle do tabaco.

  5. Cepedes/ENSP participa de seminário sobre os desastres da Vale S.A. em Brumadinho

    Nos dias 15 e 16 de agosto, será realizado, no município de Brumadinho, o Seminário Desastre da Vale S.A. em Brumadinho: seis meses de impactos e ações. O encontro é fruto de um esforço conjunto entre a Presidência da Fiocruz, o Centro de Estudos e Pesquisas em Emergências e Desastres em Saúde da Escola Nacional de Saúde Pública (Cepedes/ENSP) e a Fiocruz Minas. 

  6. Lançado o Relatório Nacional da 16° CNS

    Nesta terça-feira (23/7) foi consolidado o Relatório Nacional da 16ª Conferência Nacional de Saúde (8ª+8), com as diretrizes e propostas aprovadas nas conferências estaduais de saúde e do Distrito Federal, apresentado pelo Conselho Nacional de Saúde. Sistematizado pela Comissão de Relatoria da 16ª Conferência, o documento reúne, ao todo, 331 propostas relacionadas a Democracia e Saúde, Saúde como Direito, Consolidação dos Princípios do SUS e Financiamento Adequado e Suficiente para o SUS.

  7. Boletim expõe ações da indústria para inviabilizar políticas de controle do tabaco

    As manobras da indústria do tabaco a fim de 'capturar' processos políticos e legislativos e o exagero na sua importância econômica para o país estão na pauta da quinta edição do Boletim do Observatório sobre as Estratégias da Indústria do Tabaco, da ENSP/Fiocruz. O editorial traz a mensagem da FCTC/OMS parabenizando a ação da AGU, que objetiva indenização, por parte das empresas de tabaco, dos custos sociais e econômicos resultantes de doenças relacionadas ao fumo. 

  8. ENSP debateu necropolítica, retrocessos e resistências no campo

    “O conceito de necropolítica atravessou a pesquisa sobre os agrotóxicos, porque, nesta etapa do capitalismo, o que interessa não é mais dominar a exploração de quem vive, é escolher quem vai morrer”, com essa declaração, o pesquisador da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) Marco Antônio Mitidiero Júnior deu início à palestra Os direitos dos povos dos campos: retrocessos e resistências, no evento em alusão ao mês do ambiente, em 25 de junho, na ENSP. 
     
     

  9. ENSP debateu necropolítica, retrocessos e resistências no campo

    “O conceito de necropolítica atravessou a pesquisa sobre os agrotóxicos, porque, nesta etapa do capitalismo, o que interessa não é mais dominar a exploração de quem vive, é escolher quem vai morrer”, com essa declaração, o pesquisador da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) Marco Antônio Mitidiero Júnior deu início à palestra Os direitos dos povos dos campos: retrocessos e resistências, no evento em alusão ao mês do ambiente, em 25 de junho, na ENSP.