1. Sala de Convidados debate Coronavírus na Favela

    Falta de saneamento, custo dos produtos de higiene e impossibilidade de trabalhar de casa – seja pela falta de liberação dos empregadores ou pela informalidade do trabalho – são fatores que não permitem moradores de favelas acatarem orientações das autoridades quanto à higiene pessoal e ao isolamento social. Trata-se de um grupo com pouco ou nenhum acesso aos métodos de prevenção para se proteger da contaminação pelo SARS-CoV-2, como passou a ser chamado o novo coronavírus. O tema será debatido no Sala de Convidados, nesta quinta-feira (26), das 11h às 12h, no Canal Saúde.

  2. Iniciativas de comunicação e movimentos sociais informam população das favelas e periferia sobre Covid-19

    Movimentos sociais publicam materiais informativos e se organizam para orientar e ajudar população mais vulnerável. Avanço do vírus nas favelas cariocas já preocupa especialistas. Campanhas e materiais didáticos voltados a esse público coemçam a ser desenvolvidos, e participação da comunidade é importante para abordagem comunicacional mais eficaz, dizem especialistas. 

  3. Em artigo, pesquisador da ENSP fala sobre solidariedade em tempos de Covid-19

    “Hoje, assistimos autoridades econômicas de nosso país tentando se aproveitar da catástrofe que vai se desenhando para tentar implementar suas propostas de reformas, como se estas fossem algum tipo de resposta possível para a crise sanitária. Não é. O abandono e a minimização das políticas de amparo social apenas agravam a situação”, defendeu o pesquisador da ENSP, professor permanente e ex-coordenador-geral do Programa de Pós-Graduação em Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva e responsável pela unidade do Rio de Janeiro da rede vinculada à cátedra da Unesco na Universidade de Haifa, Sergio Rego, em artigo escrito em parceria com Marisa Palácios, que é igualmente ex-coordenadora-geral do PPGBIOS, professora titular de bioética e diretora do Núcleo de Bioética e Ética Aplicada da UFRJ (Nubea). 

  4. Sala de Convidados debate Coronavírus na Favela

    Falta de saneamento, custo dos produtos de higiene e impossibilidade de trabalhar de casa – seja pela falta de liberação dos empregadores ou pela informalidade do trabalho – são fatores que não permitem moradores de favelas acatarem orientações das autoridades quanto à higiene pessoal e ao isolamento social. Trata-se de um grupo com pouco ou nenhum acesso aos métodos de prevenção para se proteger da contaminação pelo SARS-CoV-2, como passou a ser chamado o novo coronavírus. O tema será debatido no Sala de Convidados, nesta quinta-feira (26), das 11h às 12h, no Canal Saúde.

  5. Iniciativas de comunicação e movimentos sociais informam população das favelas e periferia sobre Covid-19

    Movimentos sociais publicam materiais informativos e se organizam para orientar e ajudar população mais vulnerável. Avanço do vírus nas favelas cariocas já preocupa especialistas. Campanhas e materiais didáticos voltados a esse público coemçam a ser desenvolvidos, e participação da comunidade é importante para abordagem comunicacional mais eficaz, dizem especialistas.