1. Poluentes Orgânicos Persistentes será tema de seminário

    Começa na segunda-feira, 1° de agosto, o Seminário sobre a padronização de metodologias para amostragem e análise de Poluentes Orgânicos Persistentes (POPs) em amostras de ar ambiente e leite materno no Brasil. O evento, que acontecerá em São Paulo, é promovido pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente por meio da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo, em parceria com a Fiocruz. Além disso, durante o evento, será ratificado o apoio ao Plano de Monitoramento Global de POPs nos países da América Latina e Caribe. A ENSP, por meio de pesquisadores do Centro de Estudo em Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana (Cesteh) é responsável pela coleta e análise de amostras de leite humano que desenharão o panorama nacional.

  2. X Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva será realizado em Porto Alegre

    O presidente da Associação Brasileira de Pós-Graduação em Saúde Coletiva (Abrasco), Luiz Augusto Facchini, esteve reunido com o secretário de Estado de Saúde do Rio Grande do Sul, Ciro Simoni, e com representantes de universidades gaúchas no dia 4 de julho, para discutir a realização do Abrascão 2012. Na oportunidade, Facchini afirmou que a Abrasco vai apresentar um novo modelo de evento, com a participação de movimentos sociais, inspirado no Fórum Social Mundial. O evento será realizado de 15 a 20 de novembro de 2012.

  3. Determinantes Sociais em Saúde é tema de Revista

    Estudos brasileiros sobre determinantes sociais das iniquidades em saúde é o tema do fascículo especial da revista Cadernos de Saúde Pública da ENSP. O suplemento reúne 14 artigos que abordam distintos assuntos da área Determinantes Sociais em Saúde (DSS), considerando diferentes perspectivas conceituais e enfoques metodológicos. Segundo o editorial, escrito pelo coordenador do Centro de Estudos, Políticas e Informação sobre Determinantes Sociais da Saúde da ENSP, Alberto Pellegrini Filho, em parceria com o editor do CSP, Mario Vianna Vettore, este ano, o tema dos DSS deve adquirir nova ênfase na agenda global com a realização da Conferência Mundial, que acontecerá em outubro no Rio de Janeiro. Os trabalhos apresentados neste suplemento refletem a capacidade instalada no país para a geração de evidências neste tema.

  4. Plano Nacional de Resíduos Sólidos mais perto da versão preliminar

    Em 1º de agosto, os integrantes do Comitê Interministerial da Política Nacional de Resíduos Sólidos reúnem-se para analisar o documento contendo o diagnóstico, elaborado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), algumas metas para diferentes cenários estudados e propostos pelo Grupo de Trabalho (GT1) e também um conjunto de dados e informações que podem resultar na versão preliminar do Plano Nacional de Resíduos Sólidos.

  5. Racismo prejudica acesso da população negra ao diagnóstico e tratamento da Aids

    Diferentes estudos apresentados durante o I Simpósio Nacional de Saúde na População Negra e HIV/Aids indicaram que a vulnerabilidade social dificulta o acesso da população negra ao diagnóstico e tratamento da Aids. Segundo Mário Lisboa Theodoro, do Instituto de Pesquisa e Estatística Aplicada (Ipea), é preciso acabar com o racismo institucionalizado. "Esse é o grande desafio. O racismo faz com que a saúde deixe de ser universal, uma vez que dificulta o acesso à saude e influencia na atenção necessária ao paciente", explicou.

  6. Conferência debate saúde no território de Manguinhos

    A construção e implementação pelo governo municipal do Centro de Atenção Psicossocial para Álcool e Drogas (Caps Ad) e da Clínica de Saúde da Família de Vila Turismo em Manguinhos foram reivindicações que integraram a moção aprovada na 1ª Conferência Local de Saúde de Manguinhos, realizada no dia 16 de julho na ENSP. O evento reuniu cerca de 130 pessoas - entre moradores, trabalhadores e gestores da saúde - com o objetivo geral de contribuir com a formação política e a mobilização dos atores sociais em Manguinhos para as questões relacionadas à política pública de saúde no território.

  7. Pesquisadora destaca necessidade de atenção à saúde materno infantil

    "Nas últimas décadas, o Brasil tem praticado uma forma de atendimento ao parto e ao nascimento que poderia ser mais eficiente e humanizada." O alerta é de Maria do Carmo Leal, Cientista do Nosso Estado, da Faperj, médica sanitarista e pesquisadora da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP/Fiocruz). Uma das maiores especialistas do país na questão da atenção à saúde de bebês e gestantes, tema que vem estudando desde os anos 1980, ela explica que os melhores índices de resultados obstétricos e perinatais estão em países da Europa Ocidental, como Suécia, Noruega, Inglaterra, França, onde a maioria dos partos acontece de forma normal ou natural - quando não há indução de nenhuma espécie, e o parto ocorre no tempo adequado para o recém-nascido, respeitando a necessidade de maturação e desenvolvimento dos fetos dentro do útero.

  8. Avaliação de ICT em profissionais de enfermagem

    O Índice de Confiabilidade para o Trabalho é um instrumento utilizado nos serviços de saúde, junto com exames clínicos de saúde, como um dos métodos de avaliação do próprio trabalhador ou trabalhadora sobre sua capacidade para o trabalho. O trabalho desenvolvido por pesquisadores da ENSP e do IOC, ambas unidades da Fiocruz, buscou analisar a validade e confiabilidade da versão brasileira do ICT a partir dos trabalhadores da área de enfermagem. Entre os resultados, ficou comprovado que o Índice apresentou propriedades psicométricas adequadas e que o mesmo dá suporte adicional para pesquisas na área de saúde ocupacional.