1. Seminário debate contribuições da sociedade e do governo para a Rio+20

    O Conselho de Desenvolvimento Econômico Social (CDES), em parceria com a Secretaria-Geral da Presidência da República, promove nesta terça-feira (22/11) o seminário Propostas para a Conferência Rio+20: temas para aprofundamento do diálogo social. No evento, serão discutidas as contribuições dos poderes da República e da sociedade civil brasileira para a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20). Além disso, serão definidos e debatidos temas relevantes a serem aprofundados pela Articulação do Acordo sobre Desenvolvimento Sustentável no período que antecede à Conferência (dezembro de 2011 a maio de 2012).

  2. ENSP promove 1° Fórum de Pós-Graduandos na segunda (21/11)

    Na segunda-feira (21/11), a Escola Nacional de Saúde Pública será palco pela primeira vez de um evento organizado por seus docentes. Trata-se do 1° Fórum de Pós-Graduandos da ENSP. Elaborado por uma comissão organizadora, composta de cinco alunos de diversos programas da Escola, o evento pretende debater a formação para a Saúde Pública e as perspectivas para o campo em sintonia com os temas norteadores da 14ª Conferência Nacional de Saúde. A atividade será aberta ao público e acontecerá no auditório térreo da ENSP a partir das 9 horas. A solenidade de abertura contará com a presença do diretor da Escola, Antônio Ivo de Carvalho, e da vice-diretora de pós-graduação, Maria Helena Mendonça.

  3. ENSP e EPSJV promovem seminário sobre importância da ergologia

    Ergologia é a perspectiva científica e filosófica que tem como objetivo estudar o trabalho humano em todas as suas dimensões. Para isso, propõe uma abordagem transdisciplinar desse objeto, um olhar que dê conta de explicar a complexidade das situações de trabalho, seja ele mercantil ou não. Para compreender melhor o tema, a Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP) e a Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV) promovem o seminário Conversas sobre Ergologia, que será realizado no dia 18 de novembro na sala 111 da EPSJV, a partir das 9 horas.

  4. Encontro debate os 10 anos da Reforma Psiquiátrica Brasileira

    A Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP) e o Instituto de Psiquiatria (Ipub) da UFRJ promovem, nos dias 17 e 18 de novembro, o seminário Reforma Psiquiátrica Brasileira: 10 anos da Lei 10.216 com a finalidade de discutir os avanços e desafios que a assistência psiquiátrica brasileira enfrenta atualmente, passados dez anos da aprovação da Lei. O evento será realizado no auditório Leme Lopes (Ipub), e o número de vagas é limitado.

  5. MMA convoca País a elaborar planos de resíduos sólidos

    Gestores públicos de vários estados e municípios brasileiros estiveram reunidos com o secretário de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano, Nabil Bonduki, nos dias 4 e 5 de novembro, a fim de receberem informações a respeito do edital para a elaboração dos planos de resíduos sólidos. A chamada pública, aberta no dia 21 de outubro, prevê recursos de R$ 70 milhões para apoio a projetos de gestão adequada para a área aos estados, Distrito Federal, consórcios públicos e municípios. As propostas podem ser enviadas até o dia 17 de novembro de 2011, por meio do cadastro da proposta no Portal de Convênios do Governo Federal (Siconv). O edital está disponível no sítio eletrônico do Ministério.

  6. Capes comemora o aniversário do Portal de Periódicos

    Uma das maiores bibliotecas virtuais do mundo celebra mais um ano. O Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) completa 11 anos nesta semana. Para comemorar a data, será realizada, no dia 10 de novembro, uma cerimônia para a renovação dos contratos entre a Capes e os editores que integram o Portal. São seis décadas de dedicação da agência à pós-graduação stricto sensu no Brasil. Assim, a Capes tem aumentado os investimentos no Portal, desde sua criação em 2000, com o objetivo de ampliar o conteúdo oferecido e democratizar o acesso à informação científica internacional de alto nível.

  7. Brasil ganha indicadores de sustentabilidade ambiental

    A área da saúde ambiental brasileira passa a contar com um instrumento para a construção de indicadores de sua sustentabilidade. Produzido pelo Departamento de Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador, da Secretaria de Vigilância em Saúde do MS, e coordenado pelo pesquisador da ENSP/Fiocruz, Carlos Machado de Freitas, a publicação Saúde Ambiental: Guia Básico para a Construção de Indicadores contribui para a tradução dos resultados sobre os efeitos ambientais inadequados à saúde humana, além de identificar estratégias de promoção da saúde e de prevenção e controle de riscos.

  8. Radis destaca 14ª Conferência Nacional de Saúde

    O maior expoente da participação popular no SUS é a Conferência Nacional de Saúde, onde são definidos os rumos do sistema de saúde brasileiro. Em novembro terá início a 14ª edição do maior evento de saúde pública no país e a revista Radis de novembro - já disponível para leitura -, traz como matéria de capa as etapas estaduais preparatórias para a 14ª CNS. A publicação apresenta um balanço das discussões ocorridas no Distrito Federal, Ceará, Rio Grande do Sul, na Bahia, em Goiás e São Paulo. Além de ouvir diversos delegados durante as etapas, a equipe da Radis conversou com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, sobre as expectativas do MS para o evento.

  9. Nutrição: política tem foco na intersetorialidade

    Na busca pela melhoria das condições de alimentação, nutrição e saúde da população brasileira, foi aprovada, em 27 de outubro, a nova versão da Política Nacional de Alimentação e Nutrição (Pnan), publicada pelo Departamento de Atenção Básica da Secretaria de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde. De acordo com a pesquisadora da ENSP e coordenadora do Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição da Região Sudeste do Centro de Saúde Escola Germano Sinval Faria da ENSP (Cecan/CSEGSF/ENSP/Fiocruz), Denise Barros - que participou dessa atualização -, a nova versão da política representa um elo entre o SUS e o Sistema de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan), pois amplia a visibilidade da atenção básica e da segurança alimentar e nutricional e também foca questões relacionadas à humanização das práticas de saúde, cultura e promoção da saúde e o fortalecimento da autonomia dos indivíduos.